quinta-feira, dezembro 17, 2009

A Madrugada em Yokohama

PARTE 1

Depois do apito final em Yokohama na Noite Japonesa de 17 de Dezembro de 2006 eu pensava que minha aventura no Oriente estava chegando ao fim. Com o titulo conquistado e o avião saíndo as 9 da Manhã parecia que só restava uma coisa a fazer, voltar pra Tokyo, preparar as malas e dormir. Mas a noite em Yokohama tomaria um rumo inesperado.

Depois de uma comemoração dentro do estádio uma pequena turma de Colorados incluindo os Colorados da Australia, uma Colorada que morava na Inglaterra, um Colorado da França, um Colorado que mora no Japão, eu e minha esposa saímos do estádio rumo a Tokyo. Para chegar até Tokyo tinhamos que pegar um Trem perto do estádio que nos levaria ao Centro de Yokohama. Dali pegariamos um outro trem que nos levaria a Tokyo. Em Tokyo pegariamos um terceiro trem até nosso hotel.

A torcida aos poucos saía do estadio. Enquanto a gente caminhava ao redor do estadio, encontravamos grupos de Colorados ainda comemorando e cantando e tambem varios torcedores do Barcelona com cara de poucos amigos. Era uma sensação incrivel. Dava pra sentir a inveja deles!

No caminho lembrei que quando a gente saír do Trem no Centro de Yokohama, estaríamos a uma quadra do Hotel do Inter. Immediatamente pensei "Vamos ter que dar uma passada lá antes de voltar a Tokyo pra vê se os jogadores iriam aparecer". A turma toda concordou e em pouco tempo já estavamos chegando ao Hotel. Mas antes no caminho ainda cantamos o Hino do Inter no Trem lotado de Japoneses (essa cena tá filmado e aparece no Soy Loco Por Ti Mundo e tambem numa foto no meu Livro do Mundial). Uma Japonesa que teve o azar de estar sentado entre nós pode assistir tudo de perto. Provavelmente perto demais pra ela. A foto do momento pode ser visto no inicio desse Post.

Quando chegamos ao Lobby do Hotel havia já alguns torcedores Colorados por lá e tambem varios Japoneses obviamente esperando os Campeões Mundiais. Mas nada de jogador. Na verdade a gente chegou lá rapidamente e eu acho que a aquela altura nem do estadio o time tinha saído ainda.

A galera começou a debater sobre o que fazer agora; Esperar o time ou ir embora. O problema principal era que os trens para Tokyo acabavam a meia noite. Se a gente perdesse o ultimo trem aí só as 5 da manhã. Taxi seria caro demais. Ou pegavamos o trem antes da meia noite ou íamos ficar acordado a noite toda. Será que valeria a pena ficar?

Mas ainda tinhamos mais ou menos uma hora para decidir. Ficamos esperando e nada. Mas derepente aparece um Taxi e nele estava o Presidente do Inter Fernando Carvalho. Ele saiu e obviamente fomos até ele para comemorar um pouco mais o titulo. Ele estava como nós, muito feliz. Conversamos um pouco sobre a partida PERFEITA do time e de como tudo tinha dado certo. Estavamos no mesmo local que 1 dia antes ele tinha falado pra mim "...Nós vamos pro pau com eles!" (outra cena do SLPTM). Perguntamos onde estariam os Jogadores e ele falou que estavam indo a uma Churascaria pra comemorar o titulo.

Era hora de decidir. Vamos madrugar ou vamos embora? A turma de colorados que era mais de 10 se reuniu na frente do hotel e decidimos "Azar...viemos de tão longe, não precisamos dormir...". E assim estava decidido iriamos acampar no hotel até o Onibus do time voltar e depois até o Metro abrir as 5 da manhã.

Mas derepente a gente notou um movimento acontecendo entre alguns torcedores e outros que talvez fizessem parte da delegação colorada. Um depois do outro estavam entrando em Taxi's. Vi um Colorado, que eu havia conhecido dias antes, entrar em um dos Taxi's com uma certa urgência. Ele morava no Japão e trabalhava numa Churascaria. Fui até o Taxi dele e perguntei "Tu sabe onde tá o time? Tu vai ir até lá?" Ele me olhou meio que sem jeito e falou "Eu não sei de nada". Bom essa frase me disse tudo. Ele sabia sim. Repeti a pergunta e ele repetiu a resposta. Eu ainda falei "Pô cara porque tu não quer abrir o jogo? Se tu tá indo pra lá porque não nos contar?"

Mal falei isso e lá se foi o Taxi dele. Logo depois outros colorados que nós não conheciamos tambem saíram a toda do hotel para os Taxi. Tava mais que obvio o que estava acontecendo. Eles estavam indo para a Churrascaria onde o Inter estava.

Decidimos fazer que nem nos filmes "Segue aquele Taxi!". Nosso grupo teve que se dividir em varios Taxi. Sorte minha é que no meu estava o Junior um Brasileiro de decendência Japonesa que mora lá em Tokyo. A presença do Junior facilitou bastante a comunicação com o motorista já que ele é fluente em Japones. Os Australianos e os outros se dividiram em outros Taxis e lá fomos nós.

Como em uma guerra era certo que nem todos nós chegariamos ao nosso destino. No caminho de Taxi pela cidade alguns do nosso grupo se perderam e assim nunca mais vi algumas daquelas figuras. Ficaram no caminho.

Circulamos a cidade de Yokohama por uns 10 ou 15 minutos, sempre seguindo o Taxi a nossa frente e com outros taxis seguindo a gente. Finalmente chegamos numa rua estreita, quieta e um pouco escuro. Já era o inicio da Madrugada e as ruas estavam vazios, mas ali estava o já famoso onibus azul do Inter. Achamos o local da festa! Achamos o Inter!!


Foto de nossa chegada a Churrascaria

PARTE 2

Saímos do Taxi e vimos uma bandeira Brasileira na Rua. Era sinal que a churascaria era por ali. O Onibus já estava vazio os jogadors provavelmente já comendo um Churrasco a la Yokohama. Logo achamos a entrada e fomos até lá.

A partir desse momento começou a parte mais decepcionante da viagem. Subimos de elevador e chegamos num pequeno lobby. Se minha memoria não me falha estava eu, minha esposa, o Felipe da França, o Coronel da Australia e mais um de seus parceiros, o Junior do Japão e a Colorada da Inglaterra. O resto da turma se perdeu no caminho na noite de Yokohama. Tambem havia uma familia de colorados no Lobby. Um Pai, uma esposa e dois meninos Colorados. Eramos talvez uns 10 Colorados ali. O Lobby era um pequeno quadrado. No lado direito os elevadores, a frente a porta de entrada a Churrascaria. A esquerda e atras era uma janela para dentro da Churrascaria. Mas o vidro não permetia ver dentro. Dava ora ouvir barunlho, ver flashes mas não pessoas.

Quando chegamos a porta de entrada havia um funcionario do Inter. Eu vi ele varias vezes no Hotel, não sei se era segurança ou o que. Mas ao chegar a porta não teve sorriso, não teve celebração de Campeão do Mundo não teve recepção calorosa. As palavras dele a nos foi seca e direta:

"A Festa é só para os jogadores e familiares".

Eu respondi: "Poxa a gente atravesou o Mundo pra vir aqui, saímos pela noite de Yokohama pra achar o local, não vai deixar a gente entrar pra ao menos dá uma olhada?! Temos até o Consul do Inter da Australia aqui...nem ele pode entrar?"

"Não...não é permitido" e ele voltou para dentro com cara de poucos amigos. Ficou na porto dois Japoneses que provavelmente trablhavam lá. O pessoal ficou revoltado. Dava pra ouvir a festa, ver os flashes das cameras lá dentro, os risos, os gritos os aplausos mas nos Colorados barrados a poucos metros da festa. Sinceramente achei que foi uma total falta de sensibilidade desse funcionario Colorado. Não estavamos em Porto Alegre onde poderia haver uma invasão de torcedores, estamos no Japão, era Meia Noite, eramos poucos.

Enquanto isso a cada minuto ou dois chegava mais alguem pelo elevador e como se tivessem acesso livre entravam sem a minima resistência. Boa parte vestiam a camisa do Inter, eram torcedores como nos só que obviamente conheciam alguem lá dentro. Continuamos tentando e nada. Conversamos com varias pessoas que estavam entrando e pedimos que eles mandassem alguem da diretoria pra vir até a porta...mas ninguem nunca veio. Passou um tempo e derepente vimos o Fabiano Eller passando perto da porta e chamamos eles. Ele cordialmente veio até nós e falou "O que vocês tão fazendo aqui fora?" e nos explicamos a situação. "Será que tu não consegue fazer com que ao menos alguns de nos possamos entrar?" Ele meio que sem jeito falou que não era com ele, mas que ia tentar. Ele voltou pra dentro mas tambem isso não resultou em nada. Já havia passado tanto tempo que a essa altura a festa tava acabando e ao poucos as pessoas estavam saindo da churrascaria.

Estavamos chateados mas como os jogadores tiveram que passar por nós pra pegar o elevador deu para ao menos pegar uns autografos e tirar uma fotos. A raiva de como fomos tratados passou ao menos por alguns minutos. Era estranho ver os jogadores ainda em uniforme pegando o elevador (Fotos que tambem estão no meu livro). Fernandão me reconheceu e falou ao entrar no elevador "Taí mais um Capitulo para seu Filme", ele se referindo o que viria a ser o Soy Loco Por Ti Mundo. Só que esse capitulo da Churrascaria eu deixei de fora.

Segundos depois o Fernandão saíria da Churrascaria e antes de entrar no Onibus seria fimado pela ESPN levantando os braços na madrugada de Yokohama em uniforme como se fosse um tipo de Super heroi. Os jogadores entraram no Onibus e fizeram mais festa cantando e bebendo.



Agora o objetivo era voltar ao Hotel e chegar lá antes do time. Pegamos um Taxi e fomos o mais rapido possivel ao Hotel. Era mais ou menos 1 da manha. Havia bastante Japoneses e Colorados no Hotel esperando o time voltar. O Time chegou assinou autografos e subiram para seus quartos. Um pouco mais tarde pegamos o Luiz Adriano no telefone publico ligando pro Brasil. Ele ainda foi camarada o sufuciente pra interromper sua ligação pra dar um depoimento a camera do pessoal da Australia. Mas a noite ainda não acabou.

Depois do Lobby do Hotel esvaziar só sobrou a nossa turma que tinha que esperar até as 5 da manhã pra pegar o Trem pra Tokyo. Nosso avião saía as 9 da manha de um aeroporto 1 hora da cidade. Ficamos sentados nos sofás do Lobby. Tava tudo meio escuro e quieto. Pensavamos que nada mais de interesante ia acontecer. Passou um tempo e derepente vimos alguns jogadores, a maioria usando abrigos do Inter, aparecerem no Lobby. Entre eles estavam Perdigão, Gabiru, Hidalgo, Fabinho, Elder Granja, Renan e até Martin Carvalho. Ali no lobby enquanto eles conversaram com uns "locais" nós é claro fomos lá encher o saco fazer filmagens e pegar mais uns autografos. Minha camisa agora estava praticamente assinada pelo time todo. Perdigão é claro era o mais animado. Gabiru como sempre com uma cara de desconfiado. Os jogadores ficaram por ali por algun tempo. Nosso amigo Junior ainda serviu de interprete para o Perdigão que queria saber a palavra "Gostosa" em Japones! Depois disso os jogadores pegaram um Taxi e se foram. Dessa vez ficamos no hotel, sem mais aventuras de taxis pelas ruas de Yokohama.

Voltamos para nosso sofá. Por sorte tinha uma loja de conveniencia a pouca distancia do Hotel. Tava um frio danado mas fomos até lá pra comer e beber algo. Tinha até cerveja! De volta ao lobby as horas iam passando quando chega mais um Taxi ao hotel. Era um jogador que não tinhamos visto a noite toda, o Indio! O Indio que era o jogador que mais gostava de conversar com torcedores. Quase sempre durante a semana tu encontrava o Indio no Lobby do hotel passando o tempo batendo papo com que estivesse ali.

Veja O Coronel indo até a loja de Conveniencia as 4 da manhã






Indio veio até nos e explicou que ele não tinha ido a churrascaria e em vez disso tinha optado em ver um velho amigo "O Betinho" que estava no Japão. Era a unica oportunidade de se encontrar com o velho parceiro. Perguntei ao Indio se ele tinha notado como a torcida colorada no estadio cantou o jogo toda. A resposta dele infelizmente foi decepcionante "Olha quando a gente tá focado no jogo nos não escutamos nada". Depois de um tempo Indio falou "Bom gente vou subir!".

Confere o Video do Indio com nos no Lobby do Hotel, filmado pelo Colorado Felipe da França (hoje na Alemanha)


Era quase 5 da manhã quando e a gente já tava pronto pra se mandar, quando chega mais uns Taxi's. Era o grupo de jogadores que haviam saído mais cedo. O mais notavel era o Gabiru. Como me lembra o Coronel Consul da Australia "Nao esquece do Gabiru podre de bebado tentando passar pelo vidro e dizendo que perdeu 200 dolares que tava na meia!". Realmente nosso salvador da patria o Gabiru, com todo direito do Mundo, tava bem abastecido. Poucos minutos antes nos tinhamos nos ajudado ao jornais que estavam chegando ao Hotel. Neles estavam a foto do Gabiru estampado em destaque. Ass im que vi Gabiru peguei o jornal do Junior e disse deixa eu pegar um autografo do Gabiru na foto do Jornal. Aprovetei e falei pra ele "Gabiru taí um monte de jornais com sua foto"...ele (como mostra o video abaixo) com uma certa dificuldade se abaixou e pegou um monte de jornais pra ele. Tivemos que explicar ao empregado do Hotel que já não tava gostando muito que estavamos pegando jornais "Esse é o cara que fez o Gol! Taqui a foto dele".

Nesse Video Gabiru recem de volta ao hotel as 5 da manhã assina autografos. Filmado pela galera da Australia


Mais do Gabiru no Lobby



O Jornal autografado pelo Gabiru

Era 5 da manhã e hora de se mandar. Fomos ao Metro e aos poucos nossa turma se separava com cada um saíndo numa estação differente. Era estranho ver aquele pessoal sair do Trem e não saber se eu viria eles novamente um dia. Nosso avião saía em 4 horas. Não iamos dormir nessa noite. Só tinhamos tempo pra chegar ao hotel, fazer as malas, o Check out e ir ao Aeroporto. Nem lembro como chegamos lá se de trem ou onibus.

Chegando no Aeroporto a primeira coisa que vimos? Adivinha, o Onibus do Inter! Mas não vimos nenhum jogador. Vimos Fernando Carvalho novamente e algumas outras pessoas da delegação. Por minha surpresa encontrei um dos companheiros da Madrugada em Yokohama o Felipe da França. Não fazia 3 horas que tinhamos nos despedido no Trem e ali estavamos cara a cara novamente. Eu praticamente sem voz.

Felipe que tava retornando a França ainda teve a sorte de pegar o mesmo avião do Inter até Paris. Como meu avião so saia depois da do Inter eu ainda filmei o Avião do Inter saindo de Tokyo (a ultima cena do Soy Loco Por Ti Mundo).

E ali acabava uma aventura inesquecivel! Um detalhe interesante de se pensar é que enquanto isso acontecia na Madrugada Fria de Yokohama, a maioria lendo isso agora estavam nos momentos dessa história num dia ensolarado de Porto Alegre comemorando o Titulo.


Essa foto foi tirada por mim na saída dos jogadores da Churrascaria. Essa foto e quase outras 200 daquela semana no Japão pode ser encontrada no meu Livro de fotografias da Conquista que lancei em Março de 2007. Só existem cerca de 250 copias do Livro espalhadas pelo mundo. Eu tenho algumas copias (8 pra ser exato) recentemente feitas e estarei levando comigo ao Brasil em Janeiro caso alguem queira uma copia.