terça-feira, dezembro 11, 2012

As Chapas

O Leandro Behs da ZH fez essa reportagem sobre as 6 chapas que estarão disputando vagas no conselho do Inter neste dia 15. Nesse link tambem estão todos os nomes de cada candidato de cada chapa. O que segue é a discrição do Behs sobre cada chapa seguido por um ou outro comentario meu.

As chapas:
ZH - Chapa 1 _ Inter Vencedor A chapa da situação engloba os sete movimentos que reelegeram Giovanni Luigi. No discurso do grupo, a necessidade de o presidente seguir contando com o apoio maciço do Conselho Deliberativo, além de ser o movimento de Fernando Carvalho. O movimento apostará ainda no discurso que Luigi sempre levou questões relevantes do clube para o debate no Conselho. A primeira candidata da lista da Chapa 1 é Dulce Ballvé, viúva do presidente tricampeão brasileiro, Frederico Arnaldo Ballvé.

BV: A chapa da situação. Olhando a lista de nomes vejo muitos nomes "tradicionais" de colorados: Ballve, Medeiros, Perondi....tambem vejo o nome da Diana (ex colunista do BV e terceiro da lista), algumas celebridades como Thedy Correia (#96). Meu unico problema com essa chapa é que ela é da situação...e a situação atual do Inter não é boa. Na verdade a situação dos ultimos 2 anos não tem sido muito bom.
 
ZH - Chapa 2 _ Diretas Sempre. Lopes e Piffero Cisão dos movimentos situacionistas, esse grupo forma a mais contundente oposição à gestão. Com Luiz Antonio Lopes, candidato a presidente, e Vitorio Piffero como o seu vice de futebol, o movimento era tido como o principal concorrente à reeleição de Luigi, mas sequer venceu a cláusula de barreira. Agora, busca obter pelo menos 50% dos votos à renovação do Conselho e, assim, garantir votos suficientes para passar ao segundo turno, junto ao sócio, na eleição presidencial de 2014. O número um da sua chapa é o presidente da FGF, Francisco Novelletto.

BV: Chapa de "oposição" wink wink ;) ;)  Olha sei lá. Mas quando vejo o nome Piffero lembro de ter chegado no hotel em abu dhabi 2 horas depois da Mazembada e assistir o nosso então presidente dando gargalhada com o que parecia ser sua familia no restaurante do lobby do hotel. Talvez tenha sido a maneira dele processar o trauma. Pra ser justo, eu e outros colorados lá tambem pouco tempo depois de sentarmos numa mesa de bar do hotel tambem estavamos dando risada...mas fica a constatação e a memoria. Os nomes na lista são familiares. o #1 é Noveletto (meu velho amigo lá de Yokohama - quem assistiu Soy Loco Por Ti Mundo sabe do que falo). Logo depois vem uma variedade de nomes do establishment Colorado. Nomes que talvez eu não saiba muito sobre a pessoa, mas que são bastante familiares (Martins, Hartmann, Zachia, Amoretty...). Não sei se há diferença alguma em votar nessa chapa comparado com a situação.

PS: O colunista do ano no BV o André Flores é #13 na lista da chapa 2.

ZH - Chapa 3 _ Convergência Colorada Mais tradicional movimento de oposição do Inter, o Convergência Colorada perdeu cadeiras no último biênio devido a um racha no grupo. Agora, tenta recuperar ao menos parte de seus votos no Conselho. O grupo projeta obter pelo menos 30% dos votos válidos. Seguirá com os seus projetos de gestão e, assim como a Chapa 2, vai sugerir a redução da cláusula de barreira para a próxima eleição presidencial. João Patrício Herrmann é o primeiro candidato da chapa.

BV: A CC foi formada em parte pela InternetBV, um movimento que também em parte foi criada por colunistas e leitores do Blog Vermelho.Com o tempo ouve rachas no grupo. A Diana por exemplo saiu e hoje é situação (e Vice Presidente do Clube) e o ex colunista do BV o Daniel Chiodelli tambem foi outro que saiu desse grupo. Não sei as razões pela racha, talvez alguem possa explicar melhor. Olhando os nomes na lista reconheço varios: O João Patricio Hermann é o #1 da lista. #5 é o Guilherme Mallet, #7 Gonçalves e #16 Nelson Baron. Esses três todos ex-colunistas do BV. #13 é o Nolci Santos...outra figura que se tu assistiu o Soy Loco Por Ti Mundo (documentario amador que fiz no Japão 2006) tu já conhece. É a chapa pela qual conheço o maior numero de pessoas pessoalmente.

ZH - Chapa 4 _ O Povo do Clube Criado por associados da comunidade do Inter no Orkut, o grupo não conta com conselheiros e tampouco é ligado a algum movimento político do clube. Denominados independentes, eles já contam com 700 associados em sua página no Facebook. No projeto do grupo está a eleição de pelo menos 23 conselheiros para que haja maior ligação entre o "sentimento" da arquibancada com o Conselho.  

BV: Não reconheço os nomes dessa chapa, talvez porque eu tenha deixado de frequentar o Orkut há um bom tempo. Também não sei qual seus objetivos. Se um deles quiserem explicar aqui fiquem a vontade. Imagino que a media de idade seja relativamente baixa. Sub-30 com certeza não?

ZH - Chapa 5 _ Movimento Vermelho Outro movimento independente e surgido através de associados que se conheceram pela internet. Formado por professores e por profissionais liberais, com idades entre 25 anos e 35 anos, o grupo pretende eleger representantes para aproximar mais os sócios do Conselho Deliberativo. Eles entendem que o Conselho é, hoje, algo hermético e os torcedores acabam não tendo acesso às coisas que ocorrem no clube.

BV: Tambem não posso dizer que reconheço nomes nesta lista. Segundo o Behs parece que esse grupo quer transparência. Algo que espero que todos querem. Seria pra mim prioridade #1. TRANSPARÊNCIA TOTAL. O Inter é um clube sustendado pelos seus socios e torcedores. Sem eles o clube não existe. Seria um São Caetano. Por isso eu acredito que o torcedor colorado deveria ter direito de saber praticamente tudo sobre o clube especialmente os valores que entra e sai do clube. E tudo relacionado ao seus atletas. Incluindo Salario, empresários e quem tem direito sobre o jogador. 

ZH - Chapa 6 _ Acorda, Conselho Movimento que conta com um conselheiro, Tiago Issa, e com o apoio do ex-presidente Fernando Miranda. O grupo defende a total independência dos conselheiros, sobretudo para acabar com os "votos em bloco", que eles alegam ocorrer hoje no Conselho. O grupo defende ainda a mudança no estatuto do clube. E, nesse ponto, defendem, por exemplo, o estabelecimento de um limite para a reeleição de presidentes. O curioso nome da chapa, segundo Issa, é para que os conselheiros estejam atentos ao clube, pois, hoje, estariam "dormindo".

BV: Essa chapa tem apoio do Fernando Miranda mas seu nome não consta na lista. Também não sei muito sobre essa chapa. Fica o convite a todas essas chapas a se declararem aqui nos comentários do BV se assim quiserem.

No meu mundinho, se eu tivesse uma chapa digamos a #7, como já disse meu objetivo principal seria Transparência. Eu tambem acredito que temos que acabar com esse negocio de pessoas trabalhando no Beira Rio sem receber salários. Até mesmo e especialmente os eleitos a cargos (não contando conselheiros é claro). Sou absolutamente contra a ideia de que alguem tenha que colocar sua profissão ao lado para trabalhar diariamente no Beira Rio mês apos mês ano apos ano sem ganhar nada.

Primeiro esse simples fato faz com que só pessoas financeiramente independentes possam assumir cargos desses tipo. Segundo eu tenho dificuldade em acreditar que mesmo pessoas "independentes financeiramente" vão querer trabalhar 50 horas por semana ou mais sem receber um tostão enquanto algum perna de pau sentado no banco (ou no gramado ganha 150 Mil por mês ou mais). Me desculpem mas eu não acredito no Papai Noel. Com certeza deve ter um ou outro que já fez esse sacrifício pro Inter mas prefiro diminuir a desconfiança o maximo possivel. Salário pra todos e transparência total pra qualquer Socio que queira informação. 

De resto dizer que sua chapa quer um Inter "Vencedor" não me diz nada, pois todos nós queremos isso. Pra mim o ideial é uma mistura de pessoas com experiência e outras com ideias novas. Pessoas que realmente tem como objetivo principal o bem do clube e não interesses pessoais ou simplemente ter o status de conselheiro. Não sou tolo o suficiente pra achar que qualquer gurizão pode ou deve comandar o clube (e olha que com a democracia colorada é algo que não seria impossivel de acontecer nessa era de rede socias e blogs). Experiência é necessario. Comandar um clube como o Inter é comandar uma empresa enorme e de reconhecimento Mundial. Mas não podemos nem devemos ficar num rodizio de nomes. Assim como em campo, sangue novo é sempre desejável.