quinta-feira, julho 24, 2014

Etc etc etc

- Sobre o tal komona, jogador americano que tá no Inter. Nunca ouvi falar mas li que ele vem sendo cultivado nas dovisoes de base dos eua desde os 14 anos, agora está com 20. Só não entendo porque ele não estaria num time Americano na liga MLS. Isso me causa duvidas sobre o atleta. Ainda mais que ja teve passagem pelo fluminense. Se fosse uma grande promessa acho que estaria jogando nos EUA pois os caras aqui não iriam deixar um cara desses perambular por ai. Mas vamos ver que, sabe não acharam uma joia perdida. Agora o Inter deveria é procurar goleiro nos EUA, aqui tem varios Tim Howards. 

- acho que a parte mais fustrante de acompanhar futebol, de perto, é saber que a gente trabalha duro o ano inteiro, ganhamos nossos salarios que quase sempre vai tudo pra pagar conta e tentamos fazer o melhor trabalho possivel. Seja lá se tu for advogado, chefe de cozinha, fotografo como eu, dentista, motorista etc... Aí tu vai assistir futebol que é pra ser SUA DIVERSÃO e o que tu vê é um produto inferior, quase sempre chato e pior com tecnicos e jogadores ganhando em 1 semana o que tu ganha em 1 ano. O dinheiro nem é o problema, o problema é o trabalho mal feito sendo renunerado dessa maneira! Olha o flamengo acaba de contratar o malandro luxemburgo. O cara vai ganhar uma fortuna e daqui a 4 meses é demitido e ainda vai ganhar uma multa no fim. Tira alguns meses de ferias e logo outro clube repete. E isso acontece com todos os clubes. Fica cada vez mais dificil engolir tudo isso. No nosso Inter o Luigi gastou cerca de meio Bilhão de reais em 4 anos e não tem uma taça que tenha valido a pena. 

-  cheguei a essa conclusão:
Atualmente Socio é "Troxa VIP". Eu como não sou mais socio sou apenas "Troxa". 

- vou abrir umas duas novas vagas pra colunista, um eu ja sei quem vai ser. Como não teremos competicao dessa vez os novos colunistas vão ter que provar seu valor semana a semana ou serão liberados pra procurar outro blog. Aqui não tem ovelinha não! :) 

- foi bem legal ver todos os jogadores vestidos de Fernandão contra o Flamengo. Deu um pequeno gostinho de como se ele ainda estivesse vivo. Recomendo que façam novamente ano que vem. 

- vi no HBO Sports essa semana uma reportagem sobre a copa no catar. É revoltante. Alem de terem comprado a copa comprovadamente, é um país de 280 mil pessoas onde 250 mil nem são do catar. A população natural do país é cerca de 30 mil!! Mas são 30 mil ricos que vivem em shopping andando de mercedes com casa pago pelo governo. Enquanto isso os trabalhadores que estão construindo os estadios, todos immigrantes estão lá virtualmente como escravos, vivendo em condiçoes absurdas e trabalhando em temperaturas de 50 graus todo santo dia. Muitos morrendo. E vamos ter copa lá. Sugiram que procurem essa reportagem. É no programa Real Sports da HBO. 

- falando em catar, quem ainda sonha no Nilmar está louco! Nilmar está APOSENTADO há 2 anos la no catar. Os caras não treinan, mal jogam. Futebol é o que nilmar tem menos feito nesses ultimos 2 anos. Acabou. Esquecem. Acordem. Depois, de tudo isso ele vai querr vir pro Inter pra roubar do "clube de seu coração" 600, 700 mil por mês, tá louco!!! NÃO esquecem, Nilmar está aposentado. Foi pra lá com 27 anos. O auge de um atleta. Está com quase 30. Hoje em dia é só a grana que importa pra alguns. O fato que Nilmar ABANDONOU a carreira aos 27 anos pra simplesmente ganhar dinheiro mostra o que é Nilmar. 






quarta-feira, julho 23, 2014

Eu Vou, Eu Vou... Para a Russia Agora Eu Vou...

Digam o que quiserem, eu gosto do Dunga como treinador. Eu respeito quem tem método e é científico (like american sports). Se ele não deu tão certo quanto esperávamos no INTER... Acontece. Sejamos justos: com Giovani "manos de pantano" Luigi como presidente poucas coisas tem dado certo.

Porém, um espectro nebuloso sempre paira sobre a seleção brasileira desde sempre. Especialmente na copa de 90 quando os jogadores desconfiados com o acerto financeiro puseram a mão sobre o peito para tapar o patrocinador e tirar uma foto que ficou famosa depois.


Imagino a "alegria" dos chefões com essa foto
Não vou nem entrar na questão se o Alemão quis ou não dar um carrinho no Maradona que resultou no gol da Argentina. E tantos outros pequenos erros que resultaram em grandes "desastres" (perder ou ganhar é do jogo). Muito menos na bobagem de "mercenários", "não amam a seleção!". Todo mundo precisa de dinheiro e  o futebol, apesar de todo seu aspecto e aura de mística é apenas um esporte. MESMA coisa que assistir a um jogo de baseball ou poker: é entretenimento. Porém, alguma coisa acontece em nosso cérebro que parece estarmos assistindo a invasão da Normandia ou a batalha de Stalingrado quando na TV passa um mísero breNAL.


Sepé na meia-cancha: Essa Terra Tem Dono!
Voltando para a seleção canarinho, o fato é que eu, volta e meia, desanimo de torcer para a seleção porque o time joga mal, mas se salva numa jogada individual. Jogar mal é muito genérico e injusto, porque todos os times podem jogar mal. Sendo mais claro, a seleção não joga como um time, não é jogo coletivo ou colaborativo. A seleção muitas vezes é apelativa do talento individual. Isso é obsceno e broxante. Uma falsa ilusão de ser o melhor time, mas, na verdade, "apenas" tem o melhor jogador.

Eu acho essencial termos o sniper. O cara que mata. MAS, resumir a isso empobrece o futebol e o entretenimento. Por NÃO ser isso a copa fascinou tanto, o jogo fica dinâmico e rico em possibilidades.


Putaria na Imprensa (e não falo da loira)
Pena que o mais comum ultimamente é NÃO vermos a seleção brasileira como um time consistente e sim um time remendado com um craque que resolve. MAS (graças a Deus) isso nem sempre resolve. A Alemanha e o seu super software que o diga.

Sempre torci para que um dia alguém colocasse o Brasil no seu lugar e mostrasse a realidade para que, depois disso, trabalhasse de verdade para ser de fato o melhor time. MAS, também não precisava exagerar e tomar SETE numa semi-final de copa do mundo. MEO DEOS!


RUN, FOREST!
Deveria-se começar com coisas simples, como o calendário, organização das competições, elevar o nível técnico dos times de ponta e dar sustentabilidade financeira para as pequenas equipes. A partir daí começar a reestruturação, onde a seleção seria o referencial e a vitrine do futebol brasileiro, não apenas uma vitrine de mercadorias.

Uma ideia simples: Que tal além de vaga na libertadores os times melhor classificados ter o direito de jogar em casa quando o jogo for no final de semana no campeonato brasileiro seguinte?



Futiboleiras já!
Para que tudo isso aconteça, é preciso elevar o valor de mercado dos times brasileiros e do próprio campeonato. Coisas que o Louis fala ha anos aqui.

Outra coisa é colocar o futebol no seu devido lugar como ferramenta de inserção e formação. Respeitar sua importância educacional, econômica e cultural.

Seria o ideial criar ligas universitárias (organizadas, estruturadas e patrocinadas) para que o futebol pudesse exercer todas as suas funções, além de poder ser estudado e praticado pelos jovens, servindo, também como uma via para coleta de talentos. Em pleno século XXI não podemos aceitar que o esteriótipo do menino pobre e de fraca formação cultural tem no futebol a sua via de ascensão e segue "burrôncio" (sem formação) o resto da vida seja a realidade de 99% dos casos. 

A meninada precisa de uma alternativa consistente para o caso de não dar certo no futebol. A vida segue, inclusive depois, no final da carreira. Teríamos outra sociedade. Sem preparo a vida nos recebe sempre como um zagueirão brucutu que chega de carrinho no joelho.


Precisamos de Futuros Melhores
Organização, planejamento, Respeito e Profissionalismo. É isso que eu espero dessa nova era DUNGA. Mais do que ser campeão mundial quero me orgulhar do país em que nasci e vejo no futebol uma ferramenta poderosa pra isso E NÃO ESTOU FALANDO DE FUTEBOL ARTE e sim da construção de uma nação com a perspectiva de um futuro melhor para todos os jovens e novos boleirinhos.



"Ganhamos essa porra!"

Para refletir, também, acho interessante ver esse artigo sobre o que faltou estrategicamente a seleção brasileira contra a Alemanha na visão de um colega. Da nossa parte, para fechar, vamos dando as boas vinda a próxima Copa do Mundo.



E Viva a Copa na Russia! (Que vestidinho maroto da Ангина)
Na Russia os pais acompanham com os filhos a programação infantil




@cristiandrs


PS: Tá difícil sair um post que foi prometido. Não prometo mais, parece que vira maldição. Por que não vai sair hoje sobre pontaria? Acho mais relevante no momento falar sobre o retorno do Dunga para a seleção brasileira.


segunda-feira, julho 21, 2014

VENCEMOS


Domingo de sol, baita público e homenagens ao Fernandão, teve goleada e boa atuação, foi um baita domingo e acima vocês conferem o vídeo que fiz do jogo.

Eu tinha dito AQUI que o INTER tinha que vencer, que nenhum outro resultado interessava e foi o que aconteceu. Se o primeiro tempo não jogamos tão bem, fomos superiores o jogo todo.

Se é verdade que o adversário é fraco e que jogamos metade do tempo com um a mais, também é verdade que fomos superiores o jogo todo, que podia ter sido mais e que o time se mostrou interessado.

Agora é ganhar a próxima e a próxima e a próxima e assim por diante, pois quem quer ser campeão tem que jogar todas as partidas como se fosse uma final, querendo vencer.

André Flores
@ojogodointer






Não cabô ainda!!


Tava conversando com um colega indiano, que parou prá assistir ao primeiro jogo de futebol inteiro da vida dele. Alemanha x GrêmioArgentina, no domingo passado. Na Índia, a imensa maioria não segue futebol. Eles adoram Cricket, entre outros esportes menos conhecidos por brasileiros. Mas voltando ao assunto, mesmo antes dele falar, mas já percebendo a expressão dele, eu notei que ele estava decepcionado.

Comentei então que não foi um bom jogo. Não tão emocionante como provavelmente foi para alemães e argentinos (além de secadores-com-inveja e baba-ovos). Mas o jogo em si, isolando o evento, não foi dos mais interessantes.

Comentei com ele que finais de copa do mundo são em sua maioria assim. Chatas, sem gols, resolvidas no detalhe. Como já disse, reflexo do futebol moderno: não se perde primeiro, prá depois tentar ganhar com o mínimo de risco. Logo, 1 x 0, taça no armário, estrela no peito.

Não faz sentido, não é? Os dois melhores times do planeta - na teoria e neste caso na prática também, com a Holanda junto no grupo - jogando pelo título mais importante do mundo (entre todos os esportes), deveriam invariavelmente apresentar o melhor espetáculo. Não me confundam. Não sou contra o tal "futebol moderno". Não sou paurioca-viúva-de-82. Essa copa provou que, apesar do Gauchão e do Brão, campeonatos de futebol podem apresentar bons jogos em sua maioria.

Mas voltando ao assunto inicial, finais de copa do mundo tem sido, no "meu tempo", um saco na grande maioria. Muito anti-climax.

Senão, vejamos:

- 2014: Já falei sobre este ano.

- 2010: Espanha e Holanda. Holanda teve umas duas chances cara a cara, mas o que faltou mesmo foi uma segunda bola em campo, pois a Espanha estava no auge da punhetagem de passes entre seus jogadores. Prá mim, um saco. Sei que outros tinham orgasmos com o futebol deles, mas prá mim, repito, um saco. 0 x 0, e um gol no fim da prorrogação. Entendam, prá quem não acompanha o esporte, e escolhe este jogo prá ver se começa a gostar ou não, foi uma péssima idéia.


- 2006. 0 x 0. Um time que historicamente só se defende, contra outro time que dependia muito de um jogador que resolveu encerrar sua carreira minutos antes do fim do jogo usando a cabeça! Outro jogo chato prá caralho, que acabou nos penaltys.


- 2002. Aqui sim, uma final que valeu o rótulo de final. Não porque o Brasil ganhou, mas porque foi um baita jogo de bola. Chances dos dois lados, bola na trave, um belo gol, uma incrível falha de um goleiro que dizia-se não falhava em campo... De negativo apenas a ausência do melhor jogador da Alemanha na época, o Ballack, suspenso por uma regra que foi alterada justamente para evitar a repetição de tal fato. Este jogo, uma excessão. Ainda bem.


- 1998. Aqui novamente fora o fato de envolver o Brasil, foi um jogo que se decidiu antes de começar a partida - como todo mundo sabe! E logo já no primeiro tempo, qualquer um que acompanha futebol e entende um pouco do riscado, viu que os 2 x 0 que a França abriu equivaliam facilmente aos 5 x 0 que a Alemanha abriu antes dos 30, semana passada. Aliás, a Alemanha acabou com o jogo no segundo gol já... Voltando a 98, legal pelo fato de ter saído 3 gols do time da casa, com aquele frenesi todo, mas em termos de disputa, zero.


- 1994. Igual a 2006. Ambos os times tiveram um punhado de chances, poucas claras, e um jogo mais nervoso do que disputado. 0 x 0 e penaltys. Ah sim! E o título decidido com um chute prá fora!!!!


- 1990. 1 x 0... de penalty! Novamente, uma final decidida com bola parada, e escore mínimo.


- 1986. Aqui, o último dos grandes jogos finais! Jogo disputado, que mesmo os 2 x 0 não indicavam o fim do jogo. Tanto que houve um empate e um gol decisivo, minutos antes do fim. Esta foi a primeira copa que acompanhei, e a última das grandes finais até hoje (com uma excessão nem tanto a altura em 2002).


Estou eu aqui dizendo que um jogo precisa de gols (no plural) para ser interessante? Não. De jeito nenhum. Como já falei semana passada e anteriores, Aleamnha e Argélia foi um baita jogo, e acabou 0 x 0 no tempo normal. Tivesse terminado o jogo ali, eu tinha ido prá casa satisfeitíssimo. Mas como bônus, ainda tivemos 3 gols na prorrogação!

Eu assiti a todos os jogos finais do "meu tempo" ao vivo (começando em 86), e já vi todas as finais desde 1970, além de 58 e 62. Coincidentemente os jogos de 1970 até 86 têm ao menos 3 gols cada, com ambos os times marcando.

1982: Itália 3 x 1 Alemanha
1978: Argentina 3 x 1 Holanda
1974: Alemanha 2 x 1 Holanda
1970: Brasil 4 x 1 Itália

Voltar no tempo antes de 70 é covardia!

Onde quero chegar? Em lugar nenhum! Não tem o que fazer. O indiano vai continuar gostando de cricket, e eu vou continuar parando prá ver as finais chatas. Acho que só quis mesmo fazer uma observação sobre esses jogos que param 90% do mundo, de 4 em 4 anos.

E que já sinto saudades!

E ontem?

Sempre muito bom ganhar do time da Rede Globo. Muito bom mesmo. E de 4! Agora... soube que não jogaram bem, apesar do resultado, contra 10. Vi os melhores momentos, e uma cabeçada que o Nabael Moura perde na pequena área, sozinho, foi prá OFENDER o Fernandão, ao invés de homenageá-lo.
O negócio é somar a maior quantidade de pontos contra babas como o Flamengo (lanterna, lembrem-se) prá conquistar nosso grande objetivo de 2014 que é a saída do Luigi com o time na primeira divisão.
Eu não me engano a muito tempo com esse Inter aí.

Dunga

Dunga voltou prá seleção. Eu gostei. Sim. Gostei mesmo. Em 2010 ele tinha armado um bom time. Saímos da copa por um baita salto alto no segundo tempo contra a Holanda. Podíamos ter metido 3 x 0 no primeiro, e voltaram pro segundo achando que tava no papo. Daí teve falhas, faltou vontade, apagão... aquelas coisas. Mas gostei. O Dunga jogador teve a redenção dele em 94 depois do que passou em 90. Quem sabe essa não é a oportunidade de fazer o mesmo como treinador?

Agora, é incrível ver as máscaras de certos comentaristas pauriocas caindo. O PRECONCEITO, o ÓDIO contra os gaúchos está mais do que evidente ultimamente. A repetição de treinadores gaúchos na seleção "deles" dá um asco nesssa gente. Só no último mês, Juca Kfouri já fez uns 3 ou 4 posts sobre o "estilo bem gaúcho" do Felipão (gereralizando escandalosamente quando se referia a grosseria do ex-treinador), ou então listando os técnicos gaúchos (e o estilo do futebol gaúcho) que já passaram pela seleção. Como se o estilo do futebol "brasileiro" hoje em dia fosse muuuuuuito diferente, não é? Fora ele, tem outros também, é só acompanhar suas colunas ali do lado esquerdo do blog. Uma vergonha. Preconceito escancarado. Mas o Ministério Público está muito ocupado procurando problemas no Beira Rio, então vamos ter que engolir esse PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO calados mesmo.



domingo, julho 20, 2014

INTERNACIONAL x RGT FC (Matriz)


(BEM) PÓS-JOGO

Acabei indo no jogo de hoje, por isso o pós-jogo bem pós. De volta ao meu QG, vim processando na memória as impressões do jogo.


O motivo que me levou ao beira-rio hoje foi a homenagem ao Fernandão. Em condições normais não iria, mas o primeiro jogo que fui no beira-rio, em 25/11/2007, o f9 fez dois gols sendo um deles o gol 1.000 do brasileirão daquele ano. Isso ficou martelando na minha cabeça até eu me ver dentro do estádio. 



A caminho tudo lindo (adoro Porto Alegre). Ao chegar perto do estádio uma maré vermelha indo em direção ao Beira-rio. Muitas famílias com crianças junto, mulheres lindas e tudo numa tarde de sol perfeita. Uma loira enquanto arrumava o casaco até me fez repensar meus planos para o Green Card (piadas internas BV 1: casar com uma americana gostosa)... Eu e a massa a minha volta.


Por do Sol visto da superior
O acesso continua confuso. Precisa ser acertado isso, PELO AMOR DE DEUS! Não podem fazer as pessoas ficarem andando de um lado para outro, encaminhá-las para locais já lotados ou ainda pior: dar de ombros num silencioso "te vira!". Tem gente de tudo quanto é canto, viajou, passou trabalho pra chegar e como é que querem uma freqüencia alta oferecendo uma má impressão?

Ei pessoal da direção e do Marketing do INTER, me contaram que vocês gostam muito de copiar, então, copiem a organização da MLB. Um estádio perfeito como o beira-rio não merece uma gestão de várzea.

Depois que me acomodei, perto da torcida do Flamengo, não sai mais. De lá vi o gol do Moura e o golaço do D`Alessandro. Tudo que o gringo tem feito ultimamente merece superlativos, ele tá jogando o fino do fino da bola, só falta mesmo entorno pro INTER virar um timaço. A hora que ele se livrou de três marcadores foi sensacional. Tá numa fase brilhante nosso capitão.


Casa Cheia moçada
Taticamente o time tá a mesma várzea de sempre. Mas tá na média do brasileirão. O que surpreende positivamente é que estão surgindo jogadinhas ensaiadas, teve até corta luz de um malandro.

O time está comprometido e com vontade. Nisso me dei conta de dar um voto de confiança ao Rafael Moura, por enquanto: ele é limitado tecnicamente, com pouca habilidade, coxa-colada, perde gols incríveis... mas, ainda assim, não tem coisa muito melhor acessível ao INTER no momento, não é o atacante que faz nossos olhos brilharem mas é como parceira de sexo casual: não é paixão, mas tá ali para as eventualidades metendo uma que outra pra dentro. Que tragam um matador e um velocista logo!


Efeito de Luzes perto do memorial
Começou de novo a rixa das organizadas, quando uma canta a outra não acompanha nem que o estádio todo esteja acompanhando. E francamente "chupa mola e da sagu... hey! bremio! vai tomar sagu" Não tá com nada. Primeiro, porque sempre que falamos em quem não está presente estamos dando moral pra eles. Segundo, isso não tá com nada... é tão anos 90.

Reforçando o que eu sempre digo: sempre que puder faças as coisas, sempre que der vá ao estádio. Você pode acompanhar o campeonato todo por todos os canais pagos, pode ver 500 DVDs de Shows ou apresentações do Soleil... mas, não tem nada que se compare a estar lá e vivenciar. Tua vida merece isso. Ver as famílias fazendo isso hoje me encheu de alegria. Milhares de futuros coloradinhos a caminho.

Pra Fechar: meter 4 no Flamengo não tem preço! O Fernandão estaria orgulhoso da rapaziada. Eta coisa boa ter ido lá nessa tarde de domingo, só faltou uma pessoa...  :'(

Chamou atenção por onde andei
Era comum ouvir, sou gremista mas esse cara... #Respect #F9


#ObrigadoFernandao #ThanksFernandao #EternoCapitao #CapitaoEterno




PRÉ-JOGO

Bem, amigos do Blog Vermelho hoje não vamos falar de futebol. Vamos falar sobre além do futebol.


F9
Não sei por onde começar, devido a grandeza que teve o Fernandão na trajetória do INTER. O nosso time favorito era como uma grande orquestra que teve sua importância e andava desafinada. Ele, o eterno F9, como um maestro, afinou instrumentos e foi fundamental para colocar o clube na sua trajetória natural de grandeza. Muito pelo seu caráter, mais ainda pelo seu talento e FOME de vencer que foi contagiando a todos.

O trabalho é o sentido da vida. Com eles construímos nossa trajetória. Porém, em alguns momentos pessoas especiais fazem isso tão bem que transcende o sentido de subsistência e o próprio sentido do que praticam. No caso do futebol, a diversão e o entretenimento. Transcende a tudo, virando exemplo de conduta e complemento de ânimo para o dia-a-dia.

Quando uma pessoa tem sucesso, aos nossos olhos existem dois tipos de gente: aquelas que queremos imitar e as que queremos que caia (por achar que não fazem juz ao sucesso). Saindo do politicamente correto, a realidade é essa. O Fernandão, sem dúvida era o primeiro. Ia muito além do seu talento para o futebol, era um cidadão exemplar. Nos enchia de orgulho ele nos representar pois fazia melhor que a possibilidade da maioria de nós.


Momento Mágico
Com o tempo ele foi perdendo o vigor atlético, foi descartado do elenco, do time, teve seu retorno negado...


F9 em sua moto Colorada
Mas, nunca deixou de respeitar a torcida do INTER que ele tratava como um ser vivo e dava a ela o devido respeito. Voltou como dirigente, foi lançado como técnico, queria ter brevê para pilotar helicóptero... 

Como é engraçada é a vida. Me pego pensando nisso quando lembro dele técnico. O que as vezes parece um absurdo, tempos depois vemos que foi um agradecimento que a vida entrega a quem parte cedo.

Não vou fazer mais nenhum comentário, deixo para vocês. E deixo um grande abraço ao nosso eterno capitão.

Sobre o jogo de hoje contra o Flamengo? Não espero muito. Espero apenas que seja um jogo bem jogado para homenagear quem hoje nós fazemos reverência oficial.

#ObrigadoFernandao #ThanksFernandao #EternoCapitao #CapitaoEterno



Até onde sei a frase era usada pelo Iarley. 
Sempre é bom lembrar: OLHO DE TIGRE!



@Cristiandrs






Como usar dinheiro


Estou escrevendo de um camping que na verdade é um rescue para caes border collie. Um dos melhores lugares que ja passei de ferias. É nosso segundo ano aqui. A fazenda que tem 175 acres, tem lagoa, rio pros cachorros nadarem e cabanas, trailers e barracas para as pessoas e seus caes se hospedarem. É um lugar feito para seus caes irem de ferias e tu acompanhar. Tudo é cercado, então os cães podem andar livremente pela fazenda (glen highland farms em morris new york). 

Uma parte da fazenda é onde ficam os caes border collies que são salvos pela equipe e reabilitados, treinados etc ate serem adotados. A vida desses caes aqui é muito boa, são extremamente bem tratados e com muito espaço para correrem. O dono do local é um aposentado de wall street que 14 anos atras procurou um terreno para criar um lugar como esse. Ele e sua mulher sao apaixonados por caes e em especial a raça border collie que é uma raça muito inteligente mas com muita energia. Uns tempos atras esse tipo de cão começou a aparecer em filmes e como sempre as pessoas achavam bonitinhos e saiam pra comprar, só pra descobrir depois que é uma raça que precisa de muito exercicio e atenção. Sem isso eles podem ser bastante problematicos para uma familia.  Por isso o dono criou esse local que tem uma equipe que mora na "fazendo" o ano inteiro cuidando dos caes. No momento o local tem 56. 
Os mais velhos como esse na foto que tem 14 anos sao dificeis de adotar entao eles tem residencia permanente aqui. E vivem o resto de seus dias numa boa. 

A mulher na direita é uma das encarregadas de cuidar dos caes. O galpão atras dela é o de parte dos caes residem. 


Cada cão passa algumas horas por dia correndo pela fazenda. Depois volta, para suas casas dentro do galpão. 

Bom como disse a experiencia é otima. Uma mistura de ferias, camping e sabendo que a grana gasto vai para o lugar certo. 

Algo que com o Inter a gente não sabe se a grana é bem gasto. Na verdade sabemos que não é 500 milhoes em 4 anos pra ganhar gauchao e lutar pra nao cair. 

Hoje contra a flamengo jogo que nao vou poder assistir pela razao acima nao preciso dizer que uma vitoria é obrigaçao. Mas sabe o ciclo. SE ganharmos hoje, ai perdemos e empatamos as proximas duas. É a nossa rotina dos ultimos anos. É desgastante como torcedor. Mas nem sei se vamos ganhar hoje. Seria surpreendente pois sempre gostamos de resusitar morto. Mas vamos torcer de que com a volta do Aranguiz e outros a coisa muda pra melhor. 

Ps: eu tiraria a copa da russia. Um absurdo o que aconteceu. Inclusive uma copa na Holanda não seria nada mal. 

Pps: ainda nao acredito que nosso Capitao Fernandao não está mais conosco. Viva Fernandão.