terça-feira, janeiro 31, 2012

Sidnei e Dan

Mas 2 textos de candidatos a colunista do BV. Opinem por favor. Colunistas que já mandaram textos continuem mandando novos textos pois só um texto não garantirá vaga. Lembrando essa competição é uma maratona e não 100 metros rasos. Queremos ver qualidade e tambem insistência. Do you REALLY want it? Valeu!
______

Somos tão superiores assim?
Por Sidnei Silva Costa Junior

Atualmente assistimos através das mídias esportivas e Redes Sociais
um discurso de querer trazer grandes nomes do futebol para jogar no Sport
Club Internacional ou pelo menos jogadores que joguem no velho continente ou
de outra naturalidade, Argentinos em especial, para nossa Academia do Povo,
que surgiu formando seus grandes jogadores, revelando jogadores de seleção
que estavam perdidos em pequenos clubes, mas agora após nós tornado o
“Campeão de tudo”, entrado para o seleto grupo de clubes que ganharam o
mundo, nosso Internacional passa a impressão de ter perdido as suas raízes, o
fio da meada do que é futebol, de como fazer uma renovação e descobrimento
de novos talentos, sejam eles vindos do CR Guará (Lucio), Ferroviários (Iarley),
Boa Vista-RJ(Edinho), esperando que jogadores vindos da Europa, de clubes
que tem um jogador que faz soma de todo nosso grupo se curvem a nós e
sedam jogadores como: Messi, Cristiano Ronaldo, Rooney dentre outros
craques mundiais.

Estamos orgulhoso demais para notar para a tal “Terra Brasilis” e um
campeonato chamado Série B, mais conhecido como a Segunda Divisão do
Brasil, afinal só nos interessa jogadores de renome, com passagem pela
seleção de seu país e que tenha mais canecos na estante que o clube o qual
joga...

Falta também memória para nosso torcedor que hoje morre de amor por
jogadores como D’Alessandro, mas esquece de que o mesmo só é o “El
Cabezon” por causa de jogar com o nosso manto sagrado, de ter tido a sorte
de vir para o glorioso Internacional, antes disso era apenas mais uma ex-
promessas que tinha rodado o mundo da bola como tantos outros jogadores.

Esta faltando uma dose de realidade para nós torcedores Colorados,
logo arriscar enormes quantias de dinheiro em grandes nomes “importados”
que estão em baixa, parece para este humilde autor complexo de “novo rico”,
de clube superior que pode se dar ao luxo de pagar fortunas para “ex-
jogadores” como F. Torres (Chelsea) ou por acaso o Colorado tem algum
Xeique financiando o clube e não sabíamos? Ou Fernando Carvalho virou um?
Somente vemos a sombra de um investidor que cobra por trás dos bastidores a
permanência de jogadores já rodados e que por mais que sejam qualificados,
não são os heróis que merecemos.

Convoco toda massa colorada para acompanharmos de perto a
Gauchão em 2012, mas com outros olhos, sem o desprezo e presunção de um
Campeão de Tudo, sim de um clube que visa apenas à vitória e para alcançar
ela vai jogar vida, seja contra o Barcelona seja contra o Pelotas, ver onde estão
jogadores do nosso pampa, da nossa Terra e quem sabe aproveitar os que
podem se identificar com nosso manto e assim contribuir positivamente para
nossa história ao contrário dos Edu, Ilans, Jôs, Pingas, Kleber Pereiras que
chegam a peso de ouro ao nosso Beira Rio e só sangraram os cofres do clube,
tirando espaço da base e quem sabe chance dos “de segunda classe”
mostrarem sua qualidade e fazer história na Academia do Povo, como os
desbravadores de 2006 fizeram.

________

Determinação
Por Dan Santos

Agora é a hora da verdade, não há mais tempo para embromação, é Pré-Libertadores. Os jogos dos dias 25 de janeiro e 1 de fevereiro são tão importantes quanto qualquer outro de uma fase mata-mata mais adiante. Pode a principio parecer exagero, mas é a nossa realidade no momento; Basta um tropeço nesses jogos e estamos fora da Libertadores 2012.

Creio que nosso adversário não seja um dos mais difíceis de serem batidos, mas sem dúvida merece muito respeito, afinal todos nós nos lembramos muito bem do Mazembe, o exemplo mais claro e drástico da história Colorada. Logo, será preciso ter muita concentração ao enfrentar o time do Once Caldas, para que a triste história não se repita novamente.

Muriel; Nei, Moledo, Índio e Kleber; Guiñazu, Josimar (Elton) Oscar e D’alessandro; Dagoberto e Damião. Esses devem ser os que entrarão em campo para começar a guerra por mais um titulo da Libertadores. Olhando assim, no papel, acredito ser um bom time para tal feito; Só seria um ótimo time, em minha opinião, com a contratação de um zagueiro de alto nível para o lugar de Índio e com Bolatti ao invés de Josimar ou Elton. Porém não quero destacar o assunto “escalação” nesse texto e sim falar de determinação. Determinação essa que nos faltou, por exemplo, no Mundial 2010 ou até mesmo na Libertadores do ano passado.

Vontade, força, desejo; A determinação de vencer precisa estar no time do Internacional nessa temporada de 2012. Às vezes é possível notar que alguns dos jogadores não têm essa vontade de vencer, não transmitem raça dentro de campo, parecem estar no Inter por algum motivo maior do que conquistar vitórias e títulos (até hoje me pergunto o que poderia ser E$$E motivo...). No final do Brasileirão do ano passado, por exemplo, foram oferecidas “luvas” para os jogadores caso o Inter alcançasse a zona da Libertadores...como assim?! Eles precisam ter um “incentivo” a mais para jogarem, suarem a camisa e buscarem resultados? O que supostamente é o “trabalho” deles? Afinal, os salários (alias, altos salários) que os jogadores recebem não são o suficiente? Pois é, se essa for a maneira de determinação de alguns jogadores, ela está errada, você ser “bonificado” por algo que conquistou é uma coisa, você começar a correr atrás de algo porque te ofereceram mais dinheiro, é outra bem diferente.

Sim, com um passo de cada vez acredito que será possível conquistar o título desse ano, o Inter tem potencial para tal feito. Mas para isso temos que ter o foco necessário para fazer de cada jogo uma final.

Torço para que a determinação nesse ano de 2012 não envolva apenas o dinheiro, e sim a vontade de vencer, ela é uma das coisas mais importantes no futebol.

segunda-feira, janeiro 30, 2012

Política de Futebol

A retomada da grandeza do clube, iniciada após o lastimável ano de 2002 alicerçou-se em três pilares: boa administração, incremento das receitas e mudança na política de futebol.

O clube em 10 anos passou de uma receita anual na casa dos 20 milhões para a casa dos 200 milhões. Fatores determinantes para esta revolução financeira foram o aumento exponencial do quadro social, renegociação de patrocínios, venda de jogadores – voltaremos a este assunto mais pra frente – e em menor escala a incorporação de novas receitas, tais como marketing, franchising, merchandising entre outros.

No entanto, a evolução da receita do clube só foi possível devido à volta da montagem de times competitivos, que entravam nas competições como reais postulantes ao título e não apenas coadjuvantes.

Tais times (e elencos) só foram montados a partir da mentalidade forjada após a primeira administração fracassada de Fernando Carvalho, que em 2002 viu-se no final do ano disputando a permanência em Belém com um elenco descompromissado e incondizente com a grandeza do Sport Club Internacional.

Basicamente, a nova política de futebol fundamentava-se nas seguintes premissas:


  • Contratos de longa duração: afim de evitar a remontagem do grupo a cada ano e garantir empenho e comprometimento dos jogadores em final de temporada

  • Salários em dia

  • Investimentos e maior utilização das categorias de base: jogadores identificados com o clube, de baixo custo e alto custo-benefício

  • Venda de um a dois (três, quatro...) jogadores por ano: para oxigenação do grupo, equilíbrio das finanças e reposição/reinvestimento em posições carentes.

Salvo alguns erros crassos de avaliação do plantel (como em 2007), a venda de jogadores tornou-se uma constante, assim como a reposição com nomes de equivalência. Saiu Fernandão, veio D’Alessandro... Foi-se Sóbis e o substituto foi Nilmar; Tinga por Guiñazu, Giuliano por Oscar, Jorge Wagner por Kléber, e assim por diante.

Vender jogadores, apesar da inconveniência da perda ser geralmente no meio de competições, nunca foi o problema. Infelizmente, o futebol brasileiro nunca foi auto-suficiente, e exceto clubes como Real Madrid, Barcelona, Chelsea e outros poucos afortunados, uma constante em todos os lugares do mundo. Não se pode ignorar a realidade.

O problema ocorre quando a reposição não é feita em tempo hábil ou não ocorre à altura. Exemplificando, Alecssandro nunca será uma reposição para Nilmar, muito menos Rafael Santos para Fabiano Eller e certamente não será fácil repor D’Alessandros, Damiões e Oscares da vida.

É necessário uma avaliação consciente, constante e proativa do plantel colorado para planejar com antecedência reposições, atenuar vendas, suprir carências e manter a qualidade e homogeneidade do grupo de jogadores.

Em 2006, após perder três dos principais jogadores pós-libertadores, FC deu uma declaração dizendo que com um quadro social de 100 mil torcedores não seria mais necessário vender um jogador (ou 2,3...) titulares por ano. Vi muita gente depois alegando ter sido enganado, pois o clube atingiu tal patamar associativo, mas até hoje continua vendendo seus destaques ao longo dos campeonatos. O problema é que o contexto de 2006 não é mais o mesmo de 2012, nem 2011, muito menos dos anos anteriores.

Ainda em 2006 a folha mensal salarial do clube com depto de futebol estava na casa dos 3 milhões. Você sabe qual foi o último ano em que a folha salarial esteve neste patamar? Nunca, afinal desde a conquista do mundo o custo mensal do futebol, inflacionada por medalhões e jogadores com história no clube transita entre 5 e 7 milhões...

Matemática simples, os custos aumentaram, e, portanto a venda de jogadores ainda se faz necessária.

Por fim, é necessário continuar diminuindo a dependência das receitas atreladas a venda de jogadores. E principalmente, continuar investindo forte em futebol, mas com critérios.

Hoje a folha colorada é uma das 5 maiores do país, mas ainda paga-se verdadeiras fortunas a alguns jogadores quando o critério é o custo-benefício. Temos zagueiros em fim de carreira ganhando mais de 200 mil/mês, além de jogadores absolutamente medianos ganhando salários inflacionados. Nomes e exemplos não faltam.

Há um longo caminho a ser trilhado, talvez até como uma mudança na política de futebol que se mostra com fórmula desgastada.

De imediato, é necessário livrar-se de jogadores caros e de pouco retorno, reduzir o número de jogadores (hoje em 45) e desonerar a folha, e é claro, continuar investindo alto no futebol, mas com critério, segurando os jogadores realmente importantes pelo máximo de tempo possível e repondo peças com qualidade.

Manter Damião, D’Alessandro e Oscar foi altamente elogiável. No entanto, é público que ao menos um deles será vendido na janela da metade do ano, e já é necessário pensar no substituto. Um ou dois zagueiros também devem estar na pauta, porque cá entre nós, Romário não está remotamente perto de ser solução.

Você sabia que:

1. O Vasco da Gama, atual campeão da copa do Brasil, vice-brasileiro e um dos 4 melhores colocados da última sul-americana possui uma folha salarial na casa dos 3 milhões, ou mais precisamente, metade da folha colorada.

2. O salário de Montillo no Cruzeiro é de 140 mil reais mensais, ou um pouco mais de um Bolívar ou ainda, o custo de um goleiro reserva como Renan?


3. O custo de manutenção do Inter B, ou Inter Sub-23 é próximo a 1 milhão mês, sendo que o potencial de aproveitamento, pelo que pude constatar, é quase nulo? Afinal, jogadores com mais de 20 anos que ainda não aprovaram, dificilmente deixarão de serem “promessas”?



domingo, janeiro 29, 2012

Objetivo: 1 Gol

Tem jogo que se joga pra ganhar, outros pra empatar...raramente pra perder (a não ser que tu seja o Grêmio ou Corinthians).

Mas no jogo de Quarta contra o Once Caldas lá, o Inter não joga por nenhum desses objetivos. O Inter joga por 1 gol.

1 Gol é de extrema importância. Faz 1 e o Once precisa 3. Essa é a Matematica. Veja bem, o Inter não pode entrar pensando em segurar o 0 a 0. Imagina 0 a 0 aos 85 minutos de jogo e se o Once faz gol?

O Negocio é ir atras daquele gol singular a todo custo. Temos que fazer um gol. Não importa quem, nem como, mas a bola tem que entrar.

Se o Inter faz 1 as chances são lá pra cima de 90% que passamos de fase. Se a gente não faz gol as chances são menos de 50%.

A estrategia é essa. Não é complicado. É 1 Gol.

PS: Atualizando estatisticas ofensivas dos ultimos 2 jogos do Gaúchão:

Inter 1 x 2 Ceramica - Gol Lima de Falta sem assistência
Inter 3 x 1 Veranopolis - Marco Aurelio (Tinga), Fabricio (João Paulo), Elton (Marco Aurelio)

Estatisticas completas do ano na coluna direita do Blog.

PPS: Curiosidade. Veja as estatisticas do Blog vermelho no D'Alessandro nos ultimos 3 anos:

D'Alessandro
2009- 11 Gols - 11 Assistências - 33 Pontos produtivos - Quinto mais produtivo.
2010- 5 Gols - 13 Assistências - 23 Pontos produtivos - Quarto mais produtivo.
2011- 16 Gols - 15 assistências - 47 Pontos produtivos - Segundo mais produtivo.
2012- 0 Gols - 1 assistência - 1 Ponto

TOTAL NO INTER: 32 Gols - 40 assistências - 104 Pontos

A curiosidade é que Dale teve um 2011 muito melhor que 2010 mas foi em 2010 que foi eleito melhor da America. Obvio que o fato do Inter ser Campeão da America em 2010 ajuda nos votos. Mas que ele foi muito melhor em 2011 ah ele foi.

Fim do Teatro

Lembrando a parte mais importante do que escrevi semana passada sobre O Blefe do D'Alessandro:

"É assim que essa história vai acabar:

"Quinta ou Sexta (ou até depois, tanto faz o dia) o Inter vai anunciar com grande discurso vitorioso que a Diretoria trabalhou duro e consegiu segurar D'Alessandro em casa e que ele não sairá pra China. ..... D'Alessandro por sua vez em entrevista Coletiva dirá que ele ficou "emocionado com o carinho da torcida que o balançou" e que no fim achou melhor para ele e sua familia ficar em Porto Alegre uma cidade da qual eles amam e que fica perto de seu País Natal. Ele ainda dirá que está "muito feliz e pronto para conquistar o Tri". Assim, a Torcida levará credito, a Direção levará credito e D'Alessandro levará credito (alem de um enorme aumento salarial). Assim estará completo o Blefe e aparentemente todo mundo sai ganhando e feliz....antes tambem havia escrito ainda no primeiro dia da novela: "Podem anotar aí. D'Alessandro NÃO sai! Vai acabar que nem o caso Kleber!"

Onde estão as pessoas que tentaram me ridicularizar? Que deram "uma estrelinha" para os textos que escrevi desde o primeiro dia dizendo que D'Alessandro não sai. Não quer sair. Não vai sair. Que é Blefe. Que é jogada de Poker. Que é Teatro. Que era mais um esquema tipo Kleber (Vasco queria tanto que de repente Vasco não quis mais e o Inter então decide dar aumento salarial) Tudo pra ganhar aumento salarial. O Caso Kleber se repetiu. Como eu disse que iria se repetir.

Cade a galera que escreveu apos o jogo do Once "Quem viu na Fox sua entrevista pos-jogo sabe que ele já era"? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E cadê a Galera do "Vizinho dele é amigo meu e já disse que o AP dele tá vazio!" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

O Fato é que houve proposta Chinesa, mas eles não estavam se matando pra levar o Dale. Tinha outros na lista. Só que o agente do Dale se aproveitou da oferta pra tirar vantagem do Inter. Tirar grana do Inter. Fazer de conta que os Chineses não conseguiam dormir sem contratar Dale. Mas na verdade Dale era apenas mais um na lista de compras dele..se deu deu, se não deu eles procuram outro. Eles não devem ter pedido 1% do tempo pensando e falando em Dale como nós. Mas claro se tu é Dale tu tira proveito disso "Ah os caras querem me pagar 1 Bilhão por dia! Pô tenho que ir heim...a não ser que....tu me dê uma grana boa é claro".

Só não via essa jogadinha quem não queria.

Como dizem...tá nos Anais do BV.

Dia 18: Não Acredito
Dia 20: Terrorismo Salarial
Dia 25: Once Caldas
Dia 26: Poker Face

Dá proxima vez não me duvidem!

Gosto do Dale e seu futebol especialmente de 2011 pra cá. Não queria ver ele sair agora. Estou muito feliz com sua permanencia! Mas o ponto de todos esses topicos desde o inicio da novela China era pra avisar que ELE NÃO IRIA SAIR. Na minha mente TUDO indicava que ele não iria sair. Sim a proposta inicial era real, mas quando se somava tudo, na minha opinião o resultado final era: ELE NÃO SAI. Isso que venho tentando explicar aqui a 2 semanas. Vi todo mundo histerico chorando sua saída, mas não tinha como isso acontecer! Eu reclamei bastante da tal proposta do "parceiro" Chines. Isso sim eu reclamei, mas mesmo assim não acreditei que saíria.

Porque?

Porque Dale não iria querer morar na China e levar a familia lá por 2 anos.

Porque ele ainda pensa em Seleção.

Porque a COPA é no Brasil e em Porto Alegre em 2 Anos! Ele não iria querer tá na CHINA enquanto a Copa está cada vez mais perto de onde ele joga!

Porque Porto Alegre é praticamente Argentina (em distancia).

Porque Dale sabia que era só "jogar o jogo" e que ele ganharia um aumento aqui em casa.

Porque eu sabia que Luiggi não permitiria sua saída. Seria SUÍCIDIO o Presidente deixar o craque do Time sair em semana de Libertadores. Não tinha como isso acontecer. Nem Luiggi é tão louco. Depois se o Inter fosse eliminado pelo Once sem Dale Luiggi teria que se mudar de Porto Alegre.

Porque o Interesse dos Chineses era interesse mas não obsessão. Li num site estrangeiro que os Chineses queriam ESPECIALMENTE jogadores "Europeus". Vindo de clubes Europeus.

Tudo isso e outras coisas fez com que pra mim era obvio, mais do que obvio, que ele não iria sair.

PS:

E o Comunicado Oficial do Inter hoje:

O Sport Club Internacional anuncia que alcançou um acordo com D’Alessandro e garante, dentro dos padrões do Clube, a permanência do meia no Beira-Rio. O atleta falou sobre a sua satisfação em dar continuidade ao trabalho no Internacional: “Estou feliz em permanecer no Inter. Estou ficando no Clube que me acolheu muito bem, que me deu muito carinho. Sinto um orgulho muito grande por continuar vestindo essa camiseta. Às vezes o futebol te coloca numa situação difícil, pois tem muitos fatores envolvidos, como a família e sentimentos, mas tenho certeza de que fiz a escolha certa. Quero agradecer o apoio do torcedor colorado, as manifestações de carinho que recebi durante este tempo. Nunca tinha vivido ou sentido uma coisa assim. Obrigado, torcedor”, disse D'Ale.

A manutenção de D'Alessandro é mais uma demonstração da ambição do Internacional para a temporada 2012. O Clube, além de permanecer com o grupo forte, se reforça e conta com o apoio do associado e do torcedor para continuar sua senda de vitórias.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

THE END.

sábado, janeiro 28, 2012

MUI AMIGO!

PARCEIRO:

latim partiarius, -a, -um, que tem uma parte

1- Pessoa ou entidade que está em parceria com outra para atingir o mesmo objectivo.
2- Cada um dos indivíduos ou empresas que se associam para realizar ou desenvolver projetos comuns, permitindo a cada uma das partes servir melhor os interesses da outra.

Pergunto, que droga de parceria é essa que arranjamos com esses clubes inclindo o Tottenham que levou o Sandro e o Sheghai que tá querendo levar o D'Alessandro em semana de decisão?

Porque o Chicago Fire não leva o Wilson Mathis? O Bolivar? O Renan? Com certeza esses jogadores poderiam começar do zero em Chicago e deixar as Chicagadas deles no Inter no passado. Porque esses ninguem quer?

Mas eu quero explicação. Como tu faz uma parceiria com um clube (Shanghai) que propositalmente cria um enorme problema e DISTRAÇÃO em semana de decisão. PORQUE ninguem no Inter tocou nesse assunto? Porque nenhum jornalista esportivo fez essa pergunta a eles ainda? Isso não tem cabimento!

Como COLORADO exijo da nossa diretoria que esse Shanghai seja elimindo de tal parceria ou melhor que a gente saia dela! É uma vergonha isso e pior se nada for feito. É um insulto a inteligência de Colorados que contribuem mensalmente com seu dinheiro para formar o melhor time e clube possivel.

sexta-feira, janeiro 27, 2012

Estou revoltado!

Bom dia, pessoal. Observando os últimos acontecimentos na vida do clube e as dicussões aqui no blog, tenho começado a ficar seriamente preocupado com o futuro do clube nas mãos da atual direção. Não que eu não estivesse (ou nós, né). Mas eu (e acredito que outros tantos) estava tentando ter muito boa vontade em relação à direção, crendo que apesar dos pesares eles tinham alguma competência. Porém, vamos a alguns fatos:

1. Até agora NADA DE ASSINATURA DE CONTRATO PARA REFORMA.
2. Pelo que disse o João Pedro (de Brasília), o TIME DE FUTSAL VAI SER TERMINADO ANTES DE COMEÇAR e, o pior, avisando os profissionais contratados apenas no dia da apresentação.
3. AS PARCERIAS ESTRATÉGICAS até agora só serviram para levar Sandro e agora o Dale (ao que tudo indica).
4. Nenhuma das contratações NECESSÁRIAS teve sucesso.
5. O TIME SUB-23 está um lixo.

Há mais coisas, certamente. Mas essa pequena lista já me preocupa demais! Essa direção está comprometendo seriamente o NOME e a CREDIBILIDADE da instituição Sport Club Internacional. Estamos nos tornando o "clube da promessa". Prometemos reforma, não sai. Prometemos futsal, não sai. Prometemos contratações, não saem. Firmamos parcerias que deveriam se chamar 'contratos neo-coloniais' de fornecimento de matéria prima. Afirmamos o 'celeiro de ases' mas nosso sub-23 naufraga ano após ano, na formação de jogadores em posições de carência.

Sinceramente, precisamos fazer alguma coisa no fim do ano. Este ano EU VOTO, finalmente. E muitos dos 100 mil sócios também começarão a votar este ano. Precisamos salvar o Inter das mãos dessa direção absurdamente incompetente. Custo a crer que nossa melhor opção seja o Luigi. Se for, estamos 'no sal'.

Bem, é isso. Hoje eu só queria desabafar. Estou REVOLTADO com a situação do Inter.

quinta-feira, janeiro 26, 2012

Do Portão 6




Recebi hoje o e-mail o Louis me dando a feliz notícia de que irei escrever nas quintas aqui no BV, o que além de uma responsabilidade é uma honra. Agradeço a confiança e fico muito feliz em poder contribuir com esse blog de quem há muito sou leitor assíduo.

Ai acima tem um vídeo com imagens que fiz no jogo de ontem, onde procurei mostrar o sentimento daqueles que estavam na arquibancada (assisti ao jogo ali no portão 6). Sei que muito mais poderia ser dito sobre a partida mas acho que o que de mais importante aconteceu está no vídeo.

Espero que gostem e críticas e sugestão são bem-vindas.


O RESULTADO

Vencer nunca é ruim, mas depois de tudo que fizemos na partida, no primeiro tempo especialmente, fui embora com a sensação de que o INTER poderia ter feito muito mais, e viajariamos para a Colombia com uma folga maior, o que não aconteceu. Espero que os gols perdidos não façam falta.


D´ALESSANDRO

Talvez eu tenha assitido a última partida do melhor camisa 10 que eu vi no INTER, é um jogador diferenciado, com técnica apurada e capacidade incrível. Alguns dirão que o Alex é mais jogador que o D´Alessandro, pode até ser verdade (eu não concordo mas entendo que discorda de mim) só que o D´Ale tem a cara da torcida do INTER.

Foi uma identificação instânea, desde que ele surgiu de jaqueta de vinil nos camarotes, quando ainda nem havia treinado, a torcida ja simpatizava com ele, como numa profecia, gritando seu nome exaltando glórias que ainda estavam por vir.

Se ontem foi a última partida do D´Ale com a CAMISA VERMELHA eu ainda não sei, mas sei que ele é, sem sombra de dúvida, um herói COLORADO, visceral, passional, que luta em campo, que joga sempre com ganas de vencer e que é um símbolo do que queremos de nossos atletas, o equilíbrio entre a técnica e a garra.

Colunista

O primeiro novo colunista a ser escolhido é o André Santos. Ele alem de já ter mandado 2 textos ja fez 2 video comentarios do Beiro Rio, um que vai ao ar aqui depois. Só pelo esforço ele já merece. Isso é muito importante para manter um blog, pessoas que participam. É disso que precisamos. Ainda vou escolher mais um ou dois novos colunistas então as "contrataçãoes" do BV não acabaram ainda. O André deve estar postando seu primeiro Post um pouco mais tarde.

André fara suas colunas nas Quintas e tambem em jogos da Libertadores e de importância como GreNal ele provavelmente fará video comentarios do Estadio tambem. Bem vindo André!

FALTOU GÁS

Visivelmente ontem faltou fôlego para time colorado no final do 1º tempo e durante todo o 2º tempo... Somente Guinazu teve pernas durante o jogo todo, marcando e pressionando. Esse confronto é perigoso por este motivo: Once Caldas parou uma semana, o Inter 1 mês. A superioridade técnica colorada vai enfrentar a correria loca destes colombianos na altitude. Quanto tempo aguentaremos com pernas no jogo de volta? Por isso ficou pequena a vantagem para o 2º jogo, ainda mais com 5 ou 6 chances claras desperdiçadas...

Precisamos jogar com inteligência na Colômbia, com posse de bola, e para isso Dale tem que ficar. Que passe foi aquele para o gol? Que chutásso para um milagre do goleiro!! FICA DALE

A questão que fica é porque Dorival não mexeu antes? Dagoberto e Oscar estavam mortos em campo, porque não lançar João Paulo logo de cara? Outra coisa lamentável foi colocar Jô com 47 min... não sou fã deste jogador mas merecia mais respeito.

Damião apesar do gol continua enfeitado desde que voltou de lesão. Aquele lance que inventou uma bicicleta, se fosse antes da lesão, matava a bola no chão, dava uma bicuda e corria para o abraço. Alguém tem que encostar nele e botar sua cabeça no lugar, chega de firúlas, chega de se jogar em todo lance e ficar chorando. VOLTA DAMIÃO!! Se continuar assim... que venda-se ele e traga o Nilmar!

Sobre Dale, só sai se a direção quiser. Me desculpem, mas ele tem contrato, ganha uma nota, vai ficar emburradinho? Duvido. Dá pra ele um cala boca ($$$$) e toca o barco... quer ir? que vá no meio do ano, não agora em cima da hora quando não temos tempo para repor...

D'ALEMATICA

Primeiro: Se D'Alessandro sair para esse Shanghai da China, cada um de nos torcedores devemos EXIGIR que o Inter caia fora dessa tal PARCERIA da qual o Inter faz parte que inclui esse time Chinês. Que tipo de parceria é essa em que teu parceiro faz proposta fora de hora pra teu melhor jogar e tira ele durante uma competição de tanta importância!? Parceria?

Segundo: Quero que o Dale fique no Inter. Teve um otimo 2011 e começou bem em 2012. É uma peça importante demais no time.

A unica situação aceitável para sua saída é se o Inter tivesse alguem para tomar seu lugar no time e pelo que vejo não temos. Dale não é insubstutuível, mas para ser substituído precisamos de alguem que hoje não temos. E Datolo não é esse jogador.

Se vier alguem, tudo bem. Se não vier estamos ralados.

Indo na teoria de que ninguem virá o Inter fica na situação de que tem que achar um jeito de segurar ele.

Como alguem mencionou nos comentarios a dias atras (não lembro quem), vejamos os supostos numeros. Dale receberia 24 Milhoes em 2 anos...1 Milhão e Reais por mês. Ai ter 33 anos e sem contrato. Digamos que esquecido depois de 2 anos ele volte a um clube com 33 anos por 150 mil por mes por 1 ano. Total em 3 anos 25.8 Milhões. Isso se ele não se machucar na China e realmente ganhar um contrato depois de sua saída da China.

O que o Inter poderia fazer? Pega a Nike, pega a "Honda" fazem um esquema, dão um aumento salarial para 600 Mil por mês por 4 anos. Total valor desse contrato: $28.8 Milhões. 3 mais do que ganharia na China e mais 1 ano de contrato pos-China num outro time. E o dinheiro é garantido.

Sim é 2 anos de trabalho a mais pra ganhar "apenas" 4.8 milhões a mais, mas é garantido, é mais dinheiro e não precisaria se mundar pra China com a familia toda.

Se Dale vale tudo isso só o tempo dirá mas na atual situação do Inter, sem um substituto de verdade valeria a pena.

Especialmente sabendo que se a gente parar de rasgar dinheiro em Bolivars (200+ mil), Renans (150), Jos (150+) isso paga facil o salario do D'Alessandro.

POKER FACE

É assim que essa história vai acabar:

Quinta ou Sexta (ou até depois, tanto faz o dia) o Inter vai anunciar com grande discurso vitorioso que a Diretoria trabalhou duro e consegiu segurar D'Alessandro em casa e que ele não sairá pra China. O Inter pagara 700+ mil por mês e D'Alessandro ficará.

D'Alessandro por sua vez em entrevista Coletiva dirá que ele ficou "emocionado com o carinho da torcida que o balançou" e que no fim achou melhor para ele e sua familia ficar em Porto Alegre uma cidade da qual eles amam e que fica perto de seu País Natal. Ele ainda dirá que está "muito feliz e pronto para conquistar o Tri".

Assim, a Torcida levará credito, a Direção levará credito e D'Alessandro levará credito (alem de um enorme aumento salarial). Assim estará completo o Blefe e aparentemente todo mundo sai ganhando e feliz. Até a Nike levará credito por sua permanência...otimo Marketing!

Torço que ele fique mesmo, mas não precisava toda essa cena. Ou talvez precisasse...

PS: Me admiro todo jornalista e torcedor cair nessa história de Dale na China. Sim a proposta existe, mas ele não tem a minima intenção de sair e o Inter não tem a minima intenção de deixar ele ir. O Inter sabe que a saída do Dale é fim do sonho do Tri e Dale sabe que o Inter sabe disso! É business, negocio, blefe, smoke & mirrors mas aparentemente eu sou um dos poucos que consegue ver alem desse Teatro.

A unica coisa que pode mudar isso é uma eliminção semana que vem. Aí sim D'Alessandro sai. Mas se o anuncio sair amanha ou antes da proxima partida ela será como eu descrevi acima.

quarta-feira, janeiro 25, 2012

INTER x Once Caldas

POS-JOGO

Baita primeiro tempo, como nos bons tempos, ou naqueles momentos raros de 2011 (pensei que era o Barça nos primeiro 10) mas novamente repetimos aquilo que acaba sempre nos matando: Perdendo muitos gols. Era pra ser 3 a 0 facil com o que o time rendeu no primeiro tempo. No segundo tempo cansamos e o Once jogou melhor. Sorte nosso que não tomamos gol o que é uma grande vantagem.

Mas Dorival vai ter que trabalhar o time direitinho ou corremos risco de ser humilhados na Colômbia pela altitude já que os Colombianos vão estar voando e vão tentar jogar como nos jogamos o 1 tempo.

- Dagoberto promete.
- Marco Aurelio literalmente errou todos os passes que deu.
- Bolati errou alguns passes como de custume mas muito superior ao Tinga.
- Damião bem mas enfeitou em alguns lances onde não precisava.
- D'Alessandro nota 10 no 1 tempo, nota 5 no segundo.
- Muriel anda me preocupando, mas Renan NUNCA.
- Oscar meio apatico.

POKER FACE

Continuo acreditando que o Dale tá BLEFANDO e que ele não tem o minimo interesse em aceitar a proposta dos Chineses, por isso acho que ele estará nesse jogo. Se ele realmente sair, o que repito não acredito, o time estará perdido pois perderá o cerebro do time. Ficaremos orfãos de cerebro. Mas já avisei 1000 vezes a vocês, Dale não sai. Vocês não jogam Poker aí no Brasil?

ESTATISTICAS

Gol Damião assistência D'Alessandro
Preciamos fazer 1 na Colombia pra forçar o Once a ter que fazer 3. E agora Dorival. O que tu vai fazer? Espero que tenhas um plano e não fique apenas ruendo as unhas como no jogo.

Pre-Jogo

Mais um dia de decisão no Beira Rio. É o primeiro "Jogo do Ano" para o Inter.

Continuo não acreditando que D'Alessandro saia. Se já não anotaram podem anotar aí. Dale só quer um aumento salarial e fica.

Agora, o que achar do jogo de hoje? Impossivel dizer. Esse elenco é imprevisível ISSO nos já sabemos. Podemos ter uma noite maravilhosa ou um desastre, já desiste de tentar dar palpite. Só posso escrever aquilo que sabemos, que esse grupo de jogadores nunca mostrou uma sequência de bons jogos e por isso fica quase impossivel adivinhar. As chances são quase iguais da gente meter de 4 ou tomar de 2.

O Beira Rio era nossa casa soberana até pouco tempo mas em 2011 parece que peredemos essa força de "vitória certa" no Beira Rio. Resta a gente ver se 1 jogador (Dagoberto) possa fazer tanta diferença para mudar essa realidade. Acho dificil, mas torço que sim.

Ah...e alem de torcer pra vitória temos que torcer pra ninguem se machucar, porque nosso banco é mais assustador que King Kong.

Por falar em King Kong, o edificio que ele subiu no filme classico dos anos 30, o Empire State Building que por decadas era o mais alto do Mundo (tem 102 andares), foi construido em nada mais que 1 ano e 2 meses. Isso mesmo, o edificio mais alto do Mundo em 1931 que até hoje tá ali, foi construido em 1 ano. Enquanto isso já se fala do "novo Beira Rio" desde 2007 e a construção parada a 1 ano.

Qual seu palpite para hoje?

Esquecer do Passado

(O Segundo texto do Roberto Fernandes a pedido dele pra ser postado antes do jogo).

"Aqueles que esquecem do passado estão condenados à repetí-lo."
Por Roberto Fernandes

Existem jogos que não devem ser esquecidos. Bons e Ruins. E pra mim dois ficam claros na memória: A final do mundial de 2006 e a fatídica semi-final de 2010.

O confronto épico em Yokohama já assisti incontáveis vezes. Tenho um vídeo original da TV La Siesta, uma transmissão catalã em alta qualidade que é perfeita. E engraçada pelas reações do narrador, torcedor escrachado do time espanhol. Tenho o jogo completo também pela globo e pelo sport tv. Tenho a narração completa pela gaúcha e pela Band. A narração do gol por todas as rádios do RS. Os comentários. Os melhores lances. Tudo. Guardado como tesouro.

O confronto de Abu Dhabi pra mim foi marcante não só pela fatalidade, mas por todo o contexto. Casei em 4 de dezembro, e estava em lua de mel acompanhando o colorado. Presenciei um Beira Rio com nome de Mohamed Bin Zayed Stadium.

E já assisti 3 vezes ao jogo contra o Mazembe.

A primeira, ao vivo, de onde fui de uma euforia e inquietação, do alto da maravilha de estar em um evento dessa magnitude, ao lado da mulher que amo, até o fundo do poço e a incredulidade de enxugar as lágrimas dela enquanto nos dirigíamos ao ônibus que nos levaria de volta à Dubai, de cabeça baixa e tentando descobrir de onde veio a pedrada que nos derrubou. Levou horas para cair a ficha do ocorrido. E foi o momento de agradecer por estar do outro lado do mundo, cercado apenas por colorados. Ouvindo apenas colorados. Conversando apenas com colorados.

Depois disso levei 6 meses para rever os lances e o jogo completo. Baixe-o em alta definição e engoli o choro para assistir cada um dos 90 minutos de partida. Cada lance perdido que poderia ter feito a diferença foi repetido mais de uma vez (“Se essa bola entra...”). Cada gol que tomamos, que mudou a história completamente, foi visto. Exceto os replays. Isso eu não consegui. Pulei também as comemorações adversárias.

Antes de fechar 2011, assisti novamente aos principais trechos do jogo. Da mesma forma, repetindo os lances que poderiam ter mudado o contexto da partida. Pulando os replays. Respirando fundo no chute do Sóbis, do Giuliano. Em cada gol que não fizemos. Pensando como poderia ter sido diferente. E em como isso foi triste.

George Santayana, em 1905, foi quem disse a frase título desse post. Na Alemanha, desde que o código penal foi modificado, em 1993, dizer que o Holocausto não existiu é passível de multa e até prisão. Negar que milhões de Judeus foram assassinados no capítulo mais negro da história do planeta é crime.

Antes do jogo contra o Once Caldas, a partida contra o Mazembe deveria ser transmitida na sala de apresentação do internacional. Com todos os jogadores (que estavam no mundial ou não) assistindo. Com luzes acesas, para que a vergonha dos que participaram seja exposta. Não para encontrar culpados, mas para que a ferida, um pouco cicatrizada, doa. Para que nunca se esqueçam do que acontece com quem subestima o adversário. Para que nunca se esqueçam que para chegar ao topo da escada, é preciso subir os primeiros degraus da mesma forma.

NADA MAIS IMPORTA

(Mais um texto do candidato André Santos a colunista do BV. Ele tambem já enviou video do estadio que postei semana passada)

NADA MAIS IMPORTA ESSA NOITE
Por André Santos

Nessa noite o INTER decide muito mais do que a vaga na Libertadores, o COLORADO decide como será o ano de 2012. Vencer pode não ser suficiente para garantir a classificação, mas a falta da vitória praticamente sela a sorte de nosso clube.

Muitas coisas poderiam ser assunto entre COLORADOS, as obras que, ao contrário do que prometeu o presidente Luigi, não iniciaram ou poderíamos estar preocupados com o fato do Bolivar ter sido inscrito com a camisa 2 na Libertadores (uma espécie mau presságio), a briga entre as facções de torcidas organizadas. Poderíamos ainda estar debatendo a infindável novela da venda ou não do D´Alessandro, se os valores para ele ir ou ficar são justos e muitas outras questões que envolvem nosso clube.

Assunto é o que não falta, mas o assunto entre os COLORADOS no dia dessa decisão não pode ser outro que não o jogo e como cada um pode ajudar o INTER a vencer. Eu e muitos outros vamos lotar o GIGANTE, e cantar e apoiar o tempo inteiro, fazer nosso estádio rugir, empurrando nosso time para cima dos colombianos.

Aqueles que não forem ao estádio podem fazer suas mandingas, ouvindo pela internet, vendo na TV ou ouvindo no rádio, cruzando os dedos a cada ataque dos adversários, mandando vibrações positivas para o nosso time ou ainda, como sempre faz minha irmã Aline, colocando o nome dos jogadores adversários no freezer. Para os menos supersticiosos eu sempre digo, se não resolver mal não faz.

É compromisso de todos COLORADOS e a torcida não costuma falhar, ajudar o nosso INTER a vencer e vamos fazer isso, a cada carrinho do Guiña, a cada La Boba ou cada finalização do Damião os jogadores terão a certeza que há milhões de COLORADOS espalhados pelo mundo que baterão palmas e cantarão palavras de apoio.

Esse é o INTER e essa é sua torcida e com essa força vamos vencer, essa noite nada mais importa a não ser ajudar o COLORADO a conquistar mais essa vitória. "

terça-feira, janeiro 24, 2012

80 Milhões e Quebrado

Isso se repete no Esporte over and over and over again. O cara faz milhões e perde tudo. Foi noticiado hoje aqui nos EUA (por ele mesmo em entrevista) que o ex jogador e estrela da NFL Terrell Owens está quebrado e sem amigos. O cara teve uma carreira de 15 anos antes de se aposentar ano passado e fez 80 Milhões de Dollars na sua carreira.

O Interesante é que ele não era necessariamente um atleta que queimava sua grana exageradamente (para niveis de atletas da NFL). Diz ele que a maioria foi perdida em investimentos onde ele foi roubado. Diziam a ele "Se preocupa com a bola que a gente faz o resto".

Mas não tenho pena do cara. Alem de dizer que não tem amigos (algo que deve falar alto sobre sua personalidade) tem que ser muito burro pra jogar fora 80 Milhões.

Ele e o ex atacante Brasileiro Muller deveriam tomar uma ceja juntos. Lembro que nos ano 70 e 80 os salarios de jogadores pareciam e eram muito muito mais que um João Ninguem ganhava. Será que outras estrelas dos anos 80 investiram corretamente? Será que Batista que hoje é comentarista tem independencia financeira depois de ir para o Gremio e assinar ganhando milhoes na epoca? Sera que Valdomiro que a 30 anos hoje re-estreiava no Inter depois de uma passagem no Futebol ainda vive de investimentos que fez com dinheiro que ganhou no Inter? São apenas curiosidades.

Lembro do Gremista Paulo Isidoro dos anos 80, numa Placar da epoca tinha foto dele com coleção de carros. Pior investimento que um jogador pode fazer!

PS:

24 horas até a hora da verdade no Beira Rio.

Dica Do Dia

Nada a ver com futebol. Mas a um bom tempo que me interesso em descobrir a Arvore Geneologica da minha familia e de vez em quando eu dou uma pesquisada. Já tinha descoberto até 5 gerações atras do lado do meu Pai mas faltando ainda muitos dados. E do lado da minha Mãe eu tinha menos ainda. Mas agora a pouco pesquisei no site da Igreja Mormon dos EUA e eles a anos vem fazendo pesquisa mundial indo a cartorios e igrejas e colocando tudo num databade na Internet. Não sou de Igreja mas esse serviço que fazem é extraordinario. Pesquisando hoje achei varias gerações do lado da minha Mãe da qual eu não tinha a minha ideia. Eu filtrei os dados para Brasil e certificados de batismo (tu pode selecionar outros certificados tamebm como de nascimento, casamento etc..)...achei familia do inicio dos 1800's!

Esse lado da familia da minha Mãe que descobri hoje pelo jeito é tudo de Santo Amaro do Sul (mas minha Mãe é de Venâncio Aires) e alem de Faleiro (sobre nome do lado de minha Mãe) descobri Avos de avos de avos com nomes como De Jesus, Conceição, Chaves e Fernandez, todos esses dos anos 1800's.

Se vocês quiserem dar uma pesquisada na sua familia taí o Link Dica eu achei esse pessoal todo colocando o nome do meu Bisavo no Search. Dali apareceu o Pai dele e todos seus irmãos alem dos nomes dos Avós dele. Se vocês acharem algo, por favor conte ai nos comentarios.

PS: Apesar dos pesares. Da lerdeza de Luiggi. Da ganância do D'Alessandro, do perigo de ter Bolivar, Renan e Jô no banco, apesar de tudo isso....vamos ganhar do Once Caldas amanhã!! Mas tenho que adimitir, tenho medo da falta de FIBRA desse grupo em certas occasiões.

PPS: Porque Bolivar continua com a camisa #2 na Libertadores? Mais uma prova de que tão dando respeito demais ao Bolivar. Respeito ou medo. O cara é reserva e o Inter que eu saiba NÃO TEM NUMERAÇÃO FIXA....nunca teve mesmo com nossos pedidos! Mas pro Bolivar a 2 é fixa. VAI ENTENDER!!!

PPPS: Fim de Janeiro chegando...e as obras paradas no Beira Rio. LAMENTÁVEL!


segunda-feira, janeiro 23, 2012

Clichê e o Fim

Mais 2 textos a candidatos a colunistas do BV. Deixem sua opinião sobre os Textos:

Clichê de Futebol
Por Jéssica Loures

Para a esmagadora maioria, a temporada do Inter em 2011 foi mediana. Muitos problemas na montagem do time, equivovadas e/ou demasiadas demissões e uma presidência que demonstrou ser inábil. Conquistamos o Regional e a Recopa, jogos em que o colorado provou sua competência e sua raça infinita.

Em 2012, de certa forma, o time necessita de uma postura diferente. Começar a tratar todos os jogos como decisões e encará-los com a devida seriedade. Alguém aí não se cansou de tantos empates frustantes no ano anterior?

O certo é que, temos em nosso time titular problemas que incluem ativamente o banco de suplentes. Os dois andaram lado a lado e o Inter quase nunca foi o mesmo em 2011. Aquela velha história de que precisamos de um zagueiro, de laterais para a reserva e de decidir quem serão os volantes da equipe principal. Daí pra frente, o time é terminantemente inquestionável: Oscar, D'alessandro, Damião e Dagoberto. O quarteto titular alia o talento a maestria e, sem dúvidas, é tudo que precisamos.

Todos querem um time em perfeitas condições de atuar bem. Temos pela frente 4 competições: Gauchão, Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. A América é prioridade, sem a menor suspeita. E a competição regional? Apenas preparação? (Alguém aí gosta de ver o greminho campeão do Sul?) Depois do estadual passado, é fato de que é extremamente prazeroso ver o Inter massacrar seu rival.

A Copa do Brasil é um caminho mais longo e obviamente não tem comparação com a magnitude de uma Taça Libertadores. E o Brasileirão é aquela novela que já dura mais de 30 anos. É certo de que não é possível valorizar todas, jogar e "ver no que dá". O cansaço físico conta muito e eu mesma não quero saber de lesões como a de Leandro Damião em 2011.

É tudo claramente clichê demais. Nada que todo colorado fanático não saiba e nada que a direção e jogadores colorados não saibam. Mas por que aparenta ser tão difícil?

'À procura da batida perfeita' como canta Marcelo D2. Ou a procura do colorado perfeito. Uma constante em nossas vidas, não é?
___________________

O Fim dos Centroavantes

Por Giovanni Junker

Aqui na Província, onde muito se fala de futebol, mesmo que com pouca propriedade, seja por falta de conhecimento sobre o assunto ou por limitar as discussões à dupla grenal, existem algumas “verdades absolutas” sobre como montar um bom time. Algumas delas: “Time bom começa por um bom goleiro.” Ainda: “Um time tem que ter um bom centroavante.” Essa frase, muito espraiada por aqui é que me fez pensar durante 2011, principalmente quando perdemos o Damião.

Naquele jogo contra o Figueirense, acredito que 99% dos colorados, lá no fundo, deixaram de acreditar na classificação para a Libertadores, porque era o Damião que carregava o time nas costas. Contudo, após jogos horríveis do Jô e do Dellatorre, o Dorival ousou e escalou um time sem atacantes, em um esquema tático difícil até mesmo de mensurar: “É 4-6-0”, disseram alguns entendidos, enquanto que outros caracterizaram como 4-2-4. A verdade é que o time ficou mais movediço, mais difícil de marcar e com mais jogadores capazes de manter a posse de bola e, aos poucos, dominar o jogo. A verdade é que o time até mesmo fez mais gols do que antes, com o Damião inspiradíssimo. Pra completar o raciocínio, desde a volta do Damião (cabe ressaltar que em forma física e técnica longe do ideal), o time jogou bem menos do que vinha jogando sem centroavantes.

Além disso, o Barcelona, a grande sensação do futebol mundial, também joga sem um jogador fixo, com intensa movimentação e infiltração de jogadores que vem por trás da defesa, causando grande complicação nos zagueiros normalmente altos e lentos. Na Europa, já são poucos os centroavantes de grande sucesso e esse número vem diminuindo de forma alarmante. Para piorar, são inúmeros os centroavantes que estão em fase terrível ou seria mais uma prova de que a posição está se tornando obsoleta?
Será que não é a hora de repensarmos essa posição e lucrarmos enquanto podemos com o Damião?

domingo, janeiro 22, 2012

Jogo Ganho!

Elton apos o jogo admite relaxamento:

"Achamos que estava ganho".

Quando é que esses jogadores mimados e ricos vão criar vergonha na cara? Será que são tão idiotas assim?

Sinceramente tô perdendo a paciência. Vou colocar o Blog Vermelho a Venda no Ebay, tem algum comprador? Quero 750 Mil por mês tambem!

Mês apos mês testemunhamos cagadas monumentais e esses "caras" (me auto-censurei) não aprendem! É sempre as mesmas desculpas. Sempre os mesmos erros.

To me lixando pra derrota em Gaúchão. Mas o que não dá pra aguentar é ver jogador falar essas coisas. Será que não aprenderam com o Mazembe? Com o Penharol? Com o Santos (0 a 3)?

I GIVE UP!!!

Avenida x INTER

Hoje vamos de reservas, deve ser interesante.

Hoje Domingo, dias antes da estreia na Libertadores ainda não sabemos se Dale fica ou não e apenas que ele quer jogar essa primeira.

De quem é a culpa por essa bagunça? O Dale que é um atleta com contrato mas que obviamente não disse sim a China ainda porque espera uma contra proposta do Inter ou seja o Dale está segurando o Inter de refem dias antes da Libertadores.

Ou a culpa é da Direção que permite uma situação dessas acontecer. Como Dale tem contrato o Inter poderia ter simplesmente dito "Essa não é a hora de negociar saída...vamos conversar em Julho".

Vitória, Empate ou derrota contra o Once Caldas essa situação é inaceitável. Por muito menos criei o famoso topico VAZA NILMAR (Quando Nilmar falou a imprensa que queria ir pra Europa). A diferença agora é PIOR. Nilmar realmente queria ir pra Europa...já Dale não quer ir a China, ele apenas quer fazer o Inter aumentar seu salário.

___

Avenida 3 x 2 Inter

Gilberto (Fabricio)
Fabricio (Gilberto)

sexta-feira, janeiro 20, 2012

Terrorismo Salarial

É isso que tá acontecendo com o Inter.

Terrorismo Salarial. O Inter está de refem. O Inter digo, a torcida do Inter, porque sinceramente não sei de que lado está a diretoria do Clube. Não sei se todos os envolvidos (Dale, Sonda, Direção etc..) não estão jogando no mesmo lado com os mesmos interesses.

Só sei que o Dale tem contrato até 2014 e tem uma multa recisória de 40 Milhões de Reais. E sem que nem um desses dois itens estão sendo respeitados. Então só posso concluir que a Direção não tem os interesses do CLUBE Sport Club Internacional como interesse primario. Pelo jeito tem que parar tudo, para garantir o futuro dos Netos do D'Alessandro (se já não tiver resolvido com seu salario atual não vai ser mais uns milhoes que resolverá).

Pra que contrato? Pra que Multa? Se não vão respeitar. Afinal de que lado a direção do Inter está?

Ah mas vocês vão dizer "Mas o Sonda ajudou o Inter e tem que fazer o dele". Concordo, só que tudo tem sua hora e 1 semana antes da Libertadores definitivamente não é a hora de vender jogador para satisfazer investidor!

NUNCA nenhuma vez vi no Esporte dos EUA (NBA, NFL, MLB, NHL etc..) um jogador sair de um clube para outro porque recebeu proposta de outro clube. Se tem contrato tem que respeitar.

Estamos a 5 dias da estreia na Libertadores e não sabemos quem é nosso numero 10. Valeu D'Alessandro pelo seu "profissionalismo". Depois uma cambada de Colorados vão puxar o saco dele se ele ficar. Chamar de idolo, heroi etc... Mas isso que estamos vendo agora é uma farça. É uma jogadinha pra na hora H ele ficar e dar uma de heroi. Só que levando 600 ou 700 mil por mês (RIDICULO!). Alem disso Sonda levará mais alguns jogadores pelo seu investimento e a manchete da ZH será "Heroico Luiggi consegue negociar a permanência do D'Alessandro".

Olha se é pra pagar 600 mil pra esse cara pode mandar embora, não vale a pena. Ele tá blefando. Ele não quer ir. Ele apenas quer mais dinheiro.

Daqui uns anos o Inter e muitos outros clubes estarão completamente quebrados (mais do que já estão) e aí vão lembrar desses salários absurdos.

Pior do que perder o Dale uma semana antes da Libertadores seria cair (ou propositalmente participar) desse esquema de "Me dá mais dinheiro que eu fico".

Video Comentário

E aí está o primeiro Colorado a aceitar o desafio de mostrar a cara em video para fazer um comentário aqui no Blog Vermelho. Como escrevi antes eu estou a procura de uns novos colunistas mas tambem falei que abreria espaço para ideais novas como dar espaço para alguem que queira fazer Video Comentários.

O André Flores é o pioneiro. Ele já havia escrito semana passada o texto "Campeão de Tudo" e aqui está seu Video Comentário pos-jogo.



PS: Os proximos textos de outros candidatos continuarão a ser publicados hoje e nos proximos dias. Quem será os novos colunistas o tempo resolverá. Isso não é uma corrida e sim uma maratona. Vamo vê quem aguenta.

quinta-feira, janeiro 19, 2012

INEVITÁVEL?

14 de junho de 2008, lembro como se fosse hoje. Fernandão deixava o Inter para jogar no Al Gharafa. Acho que a notícia foi dado pelo meio dia, enquanto viajava com um amigo meu... Colorado tão fanático quanto eu, é claro que o assunto durante a viagem era futebol e claro, o Colorado. Quando veio a notícia:

Fernandão não é mais jogador do Internacional e já não joga contra o Botafogo.

O assunto parou, ficamos ali, em silêncio no carro, sem saber o que dizer. Era a despedida do jogador símbolo de nossas maiores conquistas.

Fico imaginando assim, uma entrevista de Dale, dando adeus, uma semana antes do Inter jogar sua vida pela América. Acho que será pior. Fabiano Baldasso escreveu muito bem em seu blog: http://www.fabianobaldasso.com.br/ DESPEDIDA DOLOROSA

Agora, vamos dar um break nas lágrimas, e pensar um pouco.

A proposta é claro, é muito melhor para o jogador do que para o clube. Só que alguns detalhes devem ser considerados:

- Dale irá sumir, Seleção nunca mais!
- Seu futebol vai involuir, pois quando se mistura com a mediocridade, a tendência é de que ele se adapte, se acostume a driblar chineses e não mais jogadores de futebol de verdade
- Irá viver em um país completamente inferior em nível de qualidade de vida, um local onde a navagação web é controlada, onde comer cachorro é normal, me desculpe, não é local para Dale.
- Não vai mais disputar grandes competições... Vai se acostumar com a mediocridade...


Aqui Dale é ídolo, o maior jogador em atividade no RS e um dos 10 melhores do país com muita certeza. É campeão, o dono do time, quem vende mais camisa, bonecos, quem atrai público ao estádio e quem proporciona o 2º maior momento dentro de uma partida do Inter, perdendo apenas para um gol... LA BOBA

A parte do jogador é compreensível, ele quer dinheiro e não podemos aqui ficar julgando, 99% dos colorados fanáticos tomariam a mesma decisão frente a uma proposta milionária!

Agora, quanto ao Inter, perder sua referência uma semana antes da estreia no único campeonato que estamos disputando no 1º semestre? É no mínimo AMADOR, PEQUENO E RÍDICULO.

Não me espantaria com essa atitude do nosso presidente, que desde que botou os pés no Clube, passando pelo vexatório 2007 somente comandou o clube com sua incompetência e amadorismo. Agora, tem que haver alguém la dentro que se oponha a esta barbaridade.

Perder Dale no meio do ano já seria ruim, em dezembro aceitável, agora 1 semana antes da estreia é jogar a toalha na LA. Caso contrate-se Riquelme, Sneijder, Ozil, Ganso e até Messi, levaria mais de 1 mês para que este encaixa-se no time. Sendo estrangeiro ainda, muito mais. Lembram quanto tempo demorou até que Dale entrou efetivamente no time?

Então, a solução é: Quer ir Dale, vai depois da LA ou no final do ano. Agora não temos tempo para te substituir... Essa responsabilidade é do presidente e por isso tenho medo. Sua inoperância é vexatória...

Sem Dale, 1º semestre já era, já iniciemos a preparação para o Brasileiro!

PS: Ontem Bolatti jogou em 15 minutos o que Josimar e Élton não jogaram na vida... Lamentável Dorival.. Você faz suas lambanças e nossos inoperantes e varzeanos dirigentes nada fazem

FORA ANÁPIO E FORA LUIGGI!!!


quarta-feira, janeiro 18, 2012

Desanimador

Me desculpem. Não quero chatear ninguem. Mas tenho que dar minha opinião.

Primeiramente ganhamos do Novo Hamburgo de 1 a 0 num jogo feio com praticamente nenhuma diferença de 2011. Nem Dagoberto, nem Damião salvou. João Paulo, verde demais. Foi um jogo pra ser esquecido no momento que o juiz apitou o final.

Mas agora...

Com...

Um clube que vende sua principal estrela 1 semana antes da Libertadores.
Um clube que segue com praticamente o mesmo grupo Bi-Polar de 2011.
Um clube que insiste em manter Jô, Bolivar, Tinga, Renan e outros
Um clube que se rende a investidor no inicio da Libertadores
Um clube que contratou só um jogador de nome para 2012

Me desculpem, doi escrever isso, mas o Ano acabou antes mesmo de começar. Dou apenas 30% de chances de passar pelo Once Caldas. Mas mesmo se passar não iremos muito alem disso. A prova está toda em 2011 e na segunda metade de 2010.

Esse grupo, cada vez mais velho, e agora sem D'Alessandro...se já não era grandes coisa agora só piorou.

Antes de me xingarem pensem bem no elenco do Inter. Quantos nesses grupo estão super motivados?

- Kleber o mesmo de sempre (se dá dá se não dá não dá)
- Nei esforçado e pouco mais
- Indio guerreiro mas com 37 anos de idade
- Guinazu cachorro louco já provou que ele em campo não segura sozinho
- Tinga joga uma lesão na outra
- João Paulo Verde
- Bolatti jogado pra escanteio
- Ilsinho resolvendo problema particular em dia de jogo
- Jô tentando provar que sabe jogar bola mas se enrolando com ela
- Muriel é bonzinho, mas não muito alem disso. Goleiro Feijãozinho com arroz.
- Bolivar e Renan no banco a um cartãozinho ou lesão de ser titular!

e por aí vai......ou seja tudo dependerá de 3 jogadores...Oscar, Damião e Dagoberto. E sinceramente não acredito que eles vão conseguir carregar o piano até algum título. Espero estar errado. Mas qualquer pessoa com bom sense deve ver isso.

Desculpem mas isso aí não é a quimica certa para um grupo de jogadores.

PS: Não deixam de ler o que o Blog do Paulinho escreveu sobre o Luxenburgo. Incrível a sujeira no Futebol. Leitura obrigatória.

PPS: Começa as estatisticas ofensivas da coluna direita do BV- Gol: Oscar (sem assistência)

Novo Hamburgo x INTER

Primeiro jogo do ano.

Primeira decepção do ano. Dale não joga e tudo indica que D'Alessandro está realmente de saída (mas ainda acho que pode ser papo furado). Em 2010 eu teria dito OTIMO porque até 2010 eu não estava satisfeito com Dale. Mas em 2011 ele elevou seu jogo e finalmente na minha opinião vinha rendendo o que deveria render.

Mas não importa minha opinião. O que importa é que a direção está permitindo a saída do principal jogador do time a 1 semana da estreia da Libertadores. E ainda só contratamos 1 jogador de renome. E ainda temos Renan, Bolivar e Jô no banco de reservas.

Falha total de Luigi e sua equipe. Não se vende o craque do time na semana que tu estreia na Libertadores.

PS: E outra esse time da China é o tal clube Chines daquela parceria nossa com 7 times do Mundo. Se for é mais uma prova da FARSA dessa parceria.

PPS: Imperdivel o Post do Blog Do Paulinho ali na coluna esquerda do BV. Leia com calma depois como Luxemburgo rouba dinheiro do clube Flamengo.

_____

Novo Hamburgo 0 x 1 Inter

Oscar (João Paulo)

Apenas curtir o jogo

Pedro estava ansioso, cansado. Viam-se estampadas no seu rosto as marcas da preocupação excessiva das últimas semanas. Seu andar estava meio arrastado, seu corpo tenso. Dores nas costas, no pescoço e, claro, dores de cabeça, tinham se tornado uma constante. Os problemas de Pedro, no entanto, podiam ser resumidos a uma só palavra: indefinição.


Há algum tempo Pedro vinha trabalhando numa série de negociações cruciais para sua empresa. Algumas com possíveis novos clientes, outras com clientes pensando em romper os contratos. Cada uma exigia um cuidado especial, particular. Era como se as negociações fossem "gente": o que dava certo para uma, não funcionava noutra. O que emperrava uma, fazia outra andar. Pedro, metódico que era, se debruçava demoradamente sobre cada negociação, analisando o perfil dos clientes em cada caso, o histórico das empresas noutras negociações, identificando as pessoas que podiam ajudar, bem como as que podiam emperrar cada processo. Era preciso cercar de todos os lados, para que nada escapasse à sua atenção.

Isso desgastava Pedro sobremaneira. Era muita vaidade, muita desconfiança, muita má vontade das pessoas. Chegava tarde em casa, todos os dias, às vezes sem disposição até para um banho antes de deitar. Algumas vezes acordava no meio da noite, no sofá, ainda calçado e vestido com as roupas do trabalho. Só então é que tomava o banho e ia pra cama. Sua esposa, apesar de solícita, nada podia fazer para ajudar Pedro a relaxar. E os dias iam passando, sem que Pedro demonstrasse mais o prazer que tinha com seu trabalho.

Uma certa noite, depois de mais um dia difícil, resolveu dar uma passada no Bar do Rio, que fazia semanas não frequentava. Chegando lá, fez seu pedido tradicional, fazendo questão de pedir ao garçom que fosse caprichado, "Oh, amigo, veja lá com a turma da cozinha pra caprichar nesse galeto, está bem?", "Diz que é para o Pedro, por favor". Chegando o pedido, se alegrou por verificar que de fato o galeto estava delicioso. Aquilo aliviou Pedro, por um momento fazendo-o esquecer das indefinições no trabalho e remetendo-o a boas lembranças de tempos passados.

E assim, com olhar longe, Pedro se permitiu ficar. Depois do galeto, pediu seu também tradicional copo de leite, o qual tomou sorrindo. Estava mais leve. Tomou uma decisão: pelos próximos dias, ia dar uma pausa nas negociações, para atuar junto às suas equipes de trabalho, nos clientes em que o serviço já estava implantado. Ele não tinha como escapar às negociações, teria que voltar a elas.

"Mas antes", pensou, "quero apenas curtir o jogo um pouco, sem pensar nessas coisas todas". Pedro estava de saco cheio dessas indefinições.

Não Acredito!

Podem me chamar de conspiricionista, ALGO QUE NÃO SOU pois ACREDITO que o Homem foi a Lua, ACREDITO que foi terroristas que derrubaram as torres gemeas, NÃO ACREDITO em OVNI's mas...repito MAS... que tá estranho essa situação SONDA, primeiro a suposta saída do Kleber que convenientemente acabou em aumento salarial ao jogador e porcentagem de direitos de jovens atletas ao Sonda e agora algumas semanas depois em meio a Janeiro e antes da Libertadores chega uma proposta Milionaria da China!??

FAÇA-ME RIR!!!

Me parece mais uma situação forçada para que Sonda ganhe mais uns atletas jovens e para que Dale ganhe mais um aumentinho.

Podem anotar aí. D'Alessandro NÃO sai! Vai acabar que nem o caso Kleber!

Alem de achar muito estranho tudo isso, duvido que D'Alessandro iria querer sair de Porto Alegre pra ir pra China! Seria atestado de morte para suas chances de voltar a seleção e jogar uma Copa do Mundo. Seria o fim desse sonho.

Não vejo isso acontecer. Alem disso tenho dificuldade em acreditar em tal proposta milionária. Não faz 1 mês que já ouvimos esse papo de Sonda querer recuperar seu investimento. É deja vu.

Quero vê como acaba essa história, se Dale realmente sair seria uma vergonha para o clube e se ele não sair e ganhar aumento e Sonda levar % de outros será prova de que foi tudo esquema e consequentemente eu ficando cada vez mas de saco cheio das maladragens do futebol.

PS:

Coincidentemente o Idolo do D'Alessandro o Uruguaio Rubem Paz chegava ao Beira Rio a exatos 30 anos hoje. Paz teve 4 otimos anos no Inter, saíndo em 86. Ele chegou ao Inter por apenas 350 Mil Dollars o que na epoca era muito mais (Falcão havia saído do Inter por 1 ou 2 milhões e era recorde).

Por sinal, muitas coincidências desse tipo parecem estar acontecendo esse ano com acontecimentos de 30 anos atras exatos...como a ida do Batista ao Gremio direto do Inter (Sorondo ao Gremio tambem direto do Inter), esse lance do Paz/Dale e outras coisas mais.

Estou tendo muito prazer em acompanhar os 30 anos atras da ZH pois está na fase que morei no Brasil até o meio de 1985.

terça-feira, janeiro 17, 2012

D'AleSonda

Guardiola declarou, recentemente, que sonha com o dia em que o Barcelona terá seu time composto exclusivamente por jogadores oriundos da base. Se pra eles ainda é um sonho, imaginem pra nós! Se lá já levaram décadas para chegar ao que são hoje e ainda assim contratam, quanto tempo levaríamos? De qualquer forma, embora de longo prazo, creio ser um investimento que vale à pena.

Pois o dia, recheado de notícias ruins fora de campo, vem também com a especulação da saída de D'Alessandro para o futebol chinês.

Fernando Carvalho não é um ex-Presidente, é um ídolo da torcida. Não recairá sobre ele a responsabilidade da eventual perda de D'Alessandro neste momento. Ainda que para o seu lugar venha Dátolo, Giuliano ou qualquer outro especulado no momento, a ira da torcida recairá toda sobre o atual mandatário do clube. Nada mais natural. Mas Luigi, que integra a gestão do Inter desde o primeiro mandato de Carvalho, estará também neste caso, pagando o preço dos atos de seus ex-companheiros de Direção.

A aproximação com Sonda e tantos outros investidores proporcionaram ao Inter a montagem de grandes grupos. Minha maior crítica nunca foi a essas parceirias em si, mas à existência de mais de 60 profissionais entre time principal e time B, especialmente contratações sem critérios claros como Kléber Pereira, Bustos, Fransérgio e tantos outros. Será que é impossível fazer parceiria sem ter que pagar esse pedágio?

Agora se fala na saída de D'Alessandro. Pra mim, seria tão impactante quanto foi a de Nilmar em 2009. Lembram do que faltou para sermos campeões brasileiros no ano do centenário? Pois é, o problema de certos negócios é que aconta chega quando menos se espera e, quem paga, invariavelmente é a torcida.

Não estou dando solução para o problema, não tenho a fórmula mágica. Fernando Carvalho, em entrevista recente, reafirma entender que essa é a melhor política de futebol para um clube com a nossa realidade. Quem sou eu para contestá-lo, um fanático torcedor, conselheiro neófito metido a blogueiro, contra a opinião de um experiente e multicampeão ex-Presidente? Mas isso não me tira o direito de dizer que dói ao torcedor perder um de seus maiores ídolos às vésperas de uma grande competição.

Talvez não apareça outro negócio da China como este para que o Grupo DIS recupere o que investiu aotrazer D'Alessandro para o Inter em 2008. De lá pra cá, foram alguns títulos, como Sulamericana, Libertadores e Recopa. Talvez haja quem entenda que valu a pena. Pode ser.
 
Só espero que o clube tenha algum poder de decisão nesse negócio e mantenha nosso camisa 10 ao menos para a Libertadores. De qualquer modo, já fica a impressão de que, mais uma vez, penaremos no Brasileirão!

Enfim, enquanto não chega o dia em que poderemos ter um D'Ale sem Sonda, nos resta torcer para que tudo não passe de mais uma especulação infundada. Tomara!


segunda-feira, janeiro 16, 2012

Campeão e Calma

Mais 2 textos de candidatos as novas vagas no BV. Deixe sua opinião sobre os textos, pois serão usados na decisão final.
_______________

CAMPEÃO DE TUDO
Escrito por André Flores

Em 2008 após vencermos a Sul-Americana o marketing COLORADO passou a usar a expressão CAMPEÃO DE TUDO para definir o INTER. Foram feitas propagandas em sites, rádio e jornal e a expressão logo caiu no gosto da torcida.

Eu particularmente gosto dela, pois exalta nossa história, não apenas esse último período vitorioso, mas todos os períodos vitoriosos do INTER. Mas meu texto não é sobre as vitórias do nosso INTER e sim sobre o quão a nossa torcida, mesmo acostumada a festejar, cobra e quer resultados.

Os torcedores querem que a senda de vitórias continue e que o INTER seja campeão em todas as competições que participa. Eu sou um desses torcedores, vou ao estádio querendo ver o nosso time vencer, assisto na televisão esperando os 3 pontos, é assim sempre, não importa qual a competição ou se o time está desfalcado.

Em 2006 além de ganhar a Libertadores e o Mundial o INTER acabou o Brasileirão em segundo lugar, mas lutando pelo título até as últimas rodadas, é assim que deve ser, devemos sempre lutar por todos os títulos, jogar todas as partidas com a mesma dedicação pois quem estará em campo é a camisa do INTER. Nesse sentido o vasco do ano passado também foi um bom exemplo e lutou com o que tinha de melhor no Brasileirão e Sulamericana, querendo todos os títulos, mesmo tendo ganho a Copa do Brasil no primeiro semestre.

Em 2010 poupamos titulares em todo o segundo turno do Brasileirão, visando uma suposta preparação para o Mundial FIFA e o resultado de tal decisão nem eu, e nem nenhum outro COLORADO, gosta nem de lembrar, mas incrivelmente ano passado foi a mesma coisa, poupamos jogadores no Gauchão e a eliminação da Libertadores veio a galope, e no Brasileirão mais uma vez cometemos o mesmo erro poupando jogadores para a Recopa e até mesmo um torneio amistoso na Alemanha foi justificativa para poupar titulares e no final das contas, deixamos de brigar pelo título do campeonato por poucos pontos, muitos deles perdidos em decorrência desses jogos com time reserva.

Por isso fiquei muito satisfeito com a decisão da comissão técnica de usar os titulares desde a estreia no Gauchão, pois um clube do tamanho do INTERNACIONAL tem que desejar a vitória a cada partida em todas as competições. Sem falar que penso que os atletas tem que ter ritmo de competições e cobrança de resultados todo o ano, jogar com “a corda esticada” como dizem os boleiros, assim que deve ser.

Portanto não basta apenas ser CAMPEÃO DE TUDO é necessário que o nosso COLORADO queira ser CAMPEÃO DE TUDO O QUE DISPUTA para ganhar tudo outra vez."

____________________

Novas Contratações? É preciso calma.
Por Daniel Santos

Nos últimos tempos no Beira-Rio temos visto muitas contratações sendo feitas. Jogadores como Jô, Ilsinho, Cavenaghi e Sandro Silva (pra citar apenas as contratações mais recentes) têm chego com muita fama, porém pouco futebol. Afinal, são os jogadores que não se adaptam à equipe? Ou o insucesso ocorre por um erro da direção, que faz contratações erradas?

Creio que a resposta seja: um pouco dos dois. Sim, muitos vão dizer: “Eu já sabia que contratar tal jogador era roubada, não ia dar certo”, mas também creio que muitos aqui, assim como eu, pensaram que a vinda de alguns deles seria sim uma boa para o time.Logo é preciso ter calma, tanto por parte dos dirigentes ao contratar, quanto pela nossa, fiéis torcedores colorados, ao “cornetar” a ineficiência alguns de jogadores recém contratados.

Nesse ano de 2012 o Internacional realizou, até agora, poucas contratações, sendo elas a vinda dos atacantes Dagoberto e Marcos Aurélio e a quase já concretizada vinda do lateral-direito Douglas que sairia do Goiás. Além disso, existe a busca, mais do que essencial, por um zagueiro para ser titular, muitos nomes são especulados, entre eles Naldo, do Werder Bremen (ALE), Lisandro Lopez do Arsenal de Sarandi (ARG) e Miranda, do Atlético de Madri (ESP), porém nenhum deles deve realmente vir, a busca envolve outros nomes, ainda não divulgados abertamente. Pelo o que nós temos visto o Inter vem sendo econômico nas contrações,mas, pelo menos aos meus olhos, pontual; Digo isso porque tais vindas têm tudo para dar certo e adicionar ao time do Internacional, todos os nomes citados seriam muito bem-vindos. Contudo é ai que está o perigo, a esperança exagerada. Muitos acham que Dagoberto e Damião farão juntos o melhor ataque do Brasil este ano, logicamente, eles têm potencial para isso e podem sim fazer muitos gols, mas se os esperados gols não aparecerem? Decepção, e boa parte da culpa jogada na direção do clube. Aí que entra a calma já citada anteriormente, é preciso cobrar, sem duvida, mas também é preciso acima de tudo apoiar e incentivar os jogadores. Qual jogador que é “cornetado” logo após algumas partidas não muito boas segue com animo para trabalhar e buscar seu melhor futebol? Acho que quase nenhum.

Não digo para simplesmente fecharmos os olhos e ignorar o que essas contratações farão no Inter, mas sim para termos calma e dar tempo a esses jogares, ver o que eles têm para mostrar. Um bom exemplo são os casos de Bolívar, Wilson Mathias, Renan e até mesmo Jô que jogaram varias vezes e foram mal, eles sim não merecem espaço no time e muita “corneta”, pois tiveram sua chance, tiveram tempo e não mostraram nada. Então vamos esperar e ver o que as novas contratações têm para mostrar; Vamos dar tempo, precisamos ser mais pacientes, precisamos ter calma.

sábado, janeiro 14, 2012

Trenzinho Magico

Quero só registrar MAIS UMA VEZ como estou inconformado com a permanencia do Bolivar e a propaganda saindo do Beira Rio pra defender sua permanência. Até Moledo agora ta dizendo que "temos uma otima defesa".

Muitos de vocês estão sonhando que temos um timaço, mas a verdade é que temos o mesmo time de 2011...mais Dagoberto. Não sei se isso basta.

Vale lembrar mais uma vez, estamos a 1 cartão e lesão de ver Renan, Nei, Bolivar, Indio e Kleber mostrando como se faz contra o Mazembe e Penãrol. E podem ter certeza. Bolivar voltará a ser TITULAR em questão de alguns jogos.

Talvez lá em Gramado tá tudo bonitinho, com reportagens sobre o Hotel bacana...tietes do Interior...a comida que tão comendo...os golaçõs contra Gramadense Futebol Clube....toda a festa e boa esperança em volta da Pre-Temporada, mas nada muda o fato de que o time é o mesmo que fez fiasco apos fiasco em 2011 e parte de 2010.

PS: Podem clicar 1 estrelinha por que não embarquei nesse trem magico da qual alguns de vocês estão andando. Bem vindos a Dezembro de 2010. Depois não adianta chorar e perguntar o que aconteceu de errado.



sexta-feira, janeiro 13, 2012

PUNINDO O TIME

Alguém aí lembra de como Dorival foi demitido do Santos? Após fazer um grande 1º semestre, Campeão paulista e da copa do Brasil nosso treinador resolver brigar com ninguém menos que Neymar. Até aí tudo bem, o mimadinho teve um xilique e merecia ser punido. Só que Dorival decidiu não punir apenas o atacante, decidiu por punir o time e com isso a Instituição Santos! Barrou Neymar... Resultado? Não demorou muito e foi mandado embora...

Agora Dorival brigou com Zé Roberto e mais recentemente Bolatti.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=e-Sm89LMzCU

Agora o gringo é reserva do reserva, perdendo posição para o meio metro do Élton... Nada contra o guri, tem bom futebol, agora não amarra a chuteira do Bolatti. Enquanto isso temos um meio campo faceirinho, com 2 volantes que não guardam posição e juntos não possuem 2 metros de altura... Não vai demorar e vamos ver a fragilidade do setor. Enquanto isso com Bolatti temos alguem que protege a zaga e é sempre um perigo na bola aérea...

Agora porque necessariamente um desentendimento entre técnico e jogador precisa acabar por punir o time? Basta um multa no salário. Imaginem o comunicado:

- Bolatti, você está sendo punido, por isso você não vai jogar... Vai ficar olhando seus companheiros correrem em campo enquanto você está em casa sentado no sofá recebendo salário...

Já pensou um dia antes de Santos e Barcelona, Messi briga com Guardiola? Será que ele seria afastado?

Quanto tempo até Dorival brigar com Dalessandro? Vai afastar ele do time como fez Tite? Não demorou e também bailou...

Não estou aqui fazendo defesa de jogador, indisciplina tem que ser punida sim, com multa! Agora punir o time, privar o Inter de ter um volante como Mário Bolatti é uma atitude no mínimo estúpida, pois o emprego de Dorival depende do time, e com Bolatti fica muito mais fácil de sucesso.

Caro Dorival, deixe de ser burro!!!


Céu Encorpando

Mais 2 Textos de candidatos a colunistas do BV. Comentem!
___________________

Quando o céu vira ponto de partida.
Escrito por Dionysius Mattos

O glorioso colorado desde uns tempos atrás, tem seguido em uma ascendente impressionante se pararmos e comparar com outros clubes brasileiros. Cada ano que se inicia desde 2003, no qual foi o ano que o Inter realmente começou reerguer-se, a pressão em cima do clube por conquistas ou um ótimo resultado torna-se cada vez maior.

Ano passado, por exemplo, conquistamos um Gauchão épico, por causa da homérica final contra o grande rival, depois decepcionamos na Libertadores com um apagão que me fez lembrar os dois jogos contra o Boca na Sula Americana, de 2004 e 2005. Ao começar o Brasileiro, o futuro aparecia como uma tenebrosa incógnita, continuou dessa forma, porém conseguimos se embrenhar em uma vaga para a primeira fase da maior competição da América e por fim, por ser na época o atual campeão da Libertadores tivemos a oportunidade de medir forças com o Idenpediente-ARG, foi uma final mais cheio de significados (o Campeão de Tudo x ÁS de Copas) do que de qualidades, pois o Inter foi derrotado na ARG por causa de soluções criticáveis de Osmar Loss, mas no Beira-Rio o Inter mostrou sua superioridade. Um ano com dois títulos e uma vaga para uma competição importante, fora os “chapuletaços” no rival, comparado há outros anos seria um ano memorável, porém, pela condição que o Inter assumiu nos últimos tempos, ofusca qualquer título que não seja uma grande competição.

Para um clube que novamente deu as condições para seus torcedores sonharem, a pressão aumentou demais, pois alcançamos o céu, e dela ainda não largamos, é só comparar os últimos anos vitoriosos do colorado contra outros times, apenas o São Paulo chega perto. É por isso que faço a analogia de Ícaro, fruto de um mito grego, que fora o homem que tentou alcançar o céu voando e acabou por cair quando o Sol derreteu suas asas. O Inter está próximo do Sol, não podemos ficar muito próximos por muito tempo, contanto é possível manter uma distância que nem caíamos, hehehhe greminho, nem que sejamos queimados.

Um ano que promete como o ano passado, tem que ser encarado sempre como o último para nós, colorados, pois nunca saberemos quando iremos “perder altitude”, devemos encarar como batalhas os jogos aqui no Gigante, passar esse sentimento para nossos jogadores e dirigentes, ignorar a parcialidade de certos veículos de imprensa, superar a inveja dos azuis. Sim, sei que “apenas” contratamos Dagoberto, e possivelmente Marco Aurélio do Coxa, mais uma promessa, Mike do Paulista, mas temos um grande time, que à dois anos atrás ganhara quase tudo e mantém uma base, com o mesmo treinador, então temos que acreditar, criticar também é importante para não acharem que a torcida está alienada com a realidade do nosso clube, Bolívar que o diga, por isso nosso estádio terá que ter uma outra postura esse ano, pois foi muito estranho ano passado perdermos jogos importantíssimos em casa quando tínhamos o Beira lotado!

Que esse ano, nosso ponto de partida seja o céu, sempre com os olhos abertos para nossas futuras dificuldades! Vamos Inter, tenho total confiança em ti!

____________________________________

O Time Está Encorpando
Escrito por Marcos Aurélio Rossi Kramer

Vendo chegar o atacante Marco Aurélio ao Beira-Rio, me dá um friozinho na barriga, pois tenho a sensação que nosso ataque em 2012 será realmente poderoso, imagina D’Alessandro e Oscar mais atrás e Dagoberto e Damião destroçando defesas, e se o jogo ta encardido ainda podemos ter o ex-atacante do Coritiba entrando para botar aquela correria.

No meio de campo temos bons volantes, não sou daqueles que acham que o Tinga ta acabado, acho que cabe ao treinador achar o melhor lugar e os melhores companheiros para cada um, para que o time fique forte na marcação e com saída de jogo qualificada.

A defesa para o começo da temporada na minha opinião deveria ser Moledo e Índio. O Índio pelo que eu li, está fininho e com excelente condição física, então é ele e vamos parar de inventar, pelo menos até surgir coisa melhor.

Como falou o Louis anteriormente, é bom irmos com força total nesse primeiro jogo contra o Nóia, para já testarmos a pegada do time, que na minha opinião promete um grande ano para os colorados.

quinta-feira, janeiro 12, 2012

Feijão e Confiança

Galera como escrevi no outro dia estamos procurando novos colaboradores para o BV. Leia 3 Posts abaixo para ver os detalhes.

Recebi 8 emails com textos e vou reproduzir todos aqui nos proximos dias, talvez 2 ou 3 por dia. Não sei exatamente como a escolha será feito e mesmo isso não sendo uma competição como antigamente ainda quero contar com as opiniões dos leitores sobre os textos.

Todos que forem publicados nos proximos dias estão convidados a escrever novamente semana que vem. Os que não escreverem serão automaticamente eliminados (e eu não vou mandar email pedindo o segundo texto, então espero que estejam lendo isso) porque alem de ter que escrever bem, o colunista tem que ter presença no Blog 1 vez por semana e até peço que se você acha que não tens tempo para escrever uma coluna semanal com uma boa frequência é melhor nem entrar na parada. Só digo isso porque um Blog tem que ter uma sequência, uma rotina e fica dificil com ausências frequentes.

Então vamos aos primeiros 2 textos que recebi. Colocarei na ordem que recebi. Obrigado aos que mandaram os textos e ao pessoal que irá ler e dar sua opinião.
________________________

O Feijão com Arroz, os Pratos Elaborados e o Futebol Colorado.
Escrito por Roberto Fernandes

Em dezembro, em um dos poucos dias de férias que tiro por ano, tive o prazer de comer um maravilhoso prato em um restaurante dos Ingleses, em Santa Catarina. Um saboroso salmão grelhado, com alcaparras e cogumelos, além de outros acompanhamentos diversos. Uma iguaria com um sabor único, forte, simplesmente uma das melhores coisas que comi no último ano. O que talvez surpreenda é que não gosto de alcaparras e muito menos de cogumelos. E acho que misturar tudo em um prato é algo exótico demais para meu paladar. Mas deu certo. Embora eu dificilmente comeria aquele prato mais de uma vez em uma mesma semana.

E eu gosto do feijão com arroz. Do churrasco temperado apenas com sal grosso. Gosto do básico e acho que ele funciona muito bem. Contenta a todos e alimenta bem. E é bom. Muito bom. Comeria todo dia, se fosse possível.

E acredito nos mesmos preceitos da culinária para o futebol. A invenção, o ingrediente secreto, a mistura que a primeira vista parece impraticável, tudo isso tem lugar. E pode surpreender positivamente até quem já começa achando que está errado. Mas deve ser dosado e utilizado com sabedoria. Não pode cair no lugar comum.

O futebol colorado de 2011 foi um prato diferente. Diferente demais. Com muitos ingredientes fora do lugar e preparado de forma estranha. Saia do tradicional, com laterais jogando como meias, meias como atacantes... E as vezes sem ingredientes importantes. O que parecia errado as vezes terminava certo, mas geralmente não era o caso.

E se deixou de lado o feijão com arroz. Se esqueceu dos ingredientes básicos: 2 zagueiros, 2 laterais, 2 meias e dois atacantes. Nada misturado, mas distribuído cuidadosamente em cada ponto do campo, para que não se misturem, mas se complementem. Que os ingredientes mais “verdes” sirvam como compensação para aqueles mais passados, mas que ainda tem um sabor característico e são importantes para o resultado final.

E essa é minha expectativa para 2012. Um ingrediente novo pode ser interessante, mas fazer o básico é a receita ideal para um prato saboroso e nutritivo ao estilo gaúcho. E torço para nosso Chefe perceber isso. Culinária Brasileira. Não francesa ou espanhola. Vamos aproveitar nossos ingredientes.
____________________

A confiança da desconfiança
Escrito por Alexandre Paz Garcia

Serei bastante sincero neste breve texto. Não estou confiante neste time do Inter para a conquista do tricampeonato da Libertadores. Mas isso traz um alento pessoal. Porque igualmente não confiava no time nos títulos de 2006 e 2010.

Em 2006, muito embora o time fosse abissalmente mais sólido, em especial, no
que respeita ao sistema defensivo (Bolivão e Índio 6 anos mais novos; Eller voando; Ceará na melhor fase da carreira), a carga de decepções acumuladas durante os áridos anos 80 e 90 não me permitiram sonhar muito alto. Em 2010, por sua vez, a inconstância do time, que se fazia sentir desde os nossos nada confiáveis goleiros (Pato e Renan) até o nada saudoso Fossati, era uma ducha de água fria em qualquer incipiente otimismo. Porém, mesmo assim, com toda a desconfiança e descrença de minha parte, em ambos os casos, levantamos a taça no Gigante.

Enfim...

Não sou de me agarrar em coincidências, superstições e outras formas de insegurança diante de algo que não podemos controlar. Até porque 2010 foi repleto dessas coisas: ano de Copa do Mundo, Brasil eliminado nas quartas por um time europeu, primeiro gol na Libertadores feito pelo lateral-direito...e por aí vai. Tudo como em 2006.

Mas que entrar na Libertadores desconfiado com o time me dá uma certa confiança, tenho que confessar que dá. Até porque, trazendo a coisa para o lado racional, se fomos campeões com Renan no gol, Bolívar já decadente na zaga, Matias no meio, Alecsandro na frente e Celsão na casamata, creio que seja mais fácil com o que temos atualmente.

Porque Muriel, embora não inspire a confiança e a tranquilidade de um Taffarel, é jovem e erra bem menos do que os arqueiros de 2010; porque a zaga, desta vez, começa por um zagueiro em ascensão, vigoroso e que terá, tomara, um companheiro experiente e consagrado; porque o meio, ainda que comece por dois volantes cujo vigor não é o mesmo de outros tempos, tem em Oscar e D'Ale duas figuras que podem decidir um jogo num lampejo de genialidade; e, especialmente, porque temos no ataque um jogador de movimentação acostumado a esta competição, ávido por mostrar a que veio (Dagoberto) e que jogará ao lado de um centroavante talhado para trombar com os castelhanos e entrar com bola e tudo no gol dos adversários (Damião). Dorival, sinceramente, se simplesmente colocar os melhores para jogar, coisa que Roth jamais fez em sua carreira, já está anos-luz na frente.

Claro que, antes da caminhada iniciar, temos um desafio gigantesco. Que tem este tamanho somente pela aparente incapacidade do Inter de lidar com o favoritismo. Como já vimos em diversas outras oportunidades. Sendo a primeira, das que eu presenciei, protagonizada diante do Bahia, numa final de Brasileirão, num melancólico 0 X 0 diante de 80.000 colorados (é, naquela época cabia isso no Beira-rio). Da última nem preciso lembrar, porque ainda está bastante viva nas nossas memórias e nas piadinhas que recebemos via e-mail de tempos em tempos.

Em suma, não estou nada confiante no tricampeonato. E é essa desconfiança que me deixa bastante confiante de que podemos, sim, estar no Japão em dezembro. Boa Libertadores para nós!

quarta-feira, janeiro 11, 2012

Coisas da vida

"Ameaçou na primeira, não bateu... agora sim, ele parte... Joga a bola fechada, Rogério! Pegou, largou, tá viva dentro da grande área... o Fernandão bate!... Gooooooooooooooooooool! Fernandão! Do Internacional!"


Assim começava minha alegria, narrada por Cléber Machado, naquela inesquecível noite de 16 de agosto de 2006. Ali começava a se consumar o primeiro grande ato da série de títulos inesquecíveis do Inter nos últimos anos. Eu comemorava o gol, um tanto constrangido, por não estar em casa. Tinha combinado de ver o jogo na república onde um grande amigo flamenguista morava. Porém, chegando pouco antes do jogo, não encontrei meu amigo lá e, como não ia dar tempo de voltar pra casa sem perder parte do primeirto tempo, aceitei o convite dos colegas dele de república para ver o jogo lá. Não sabiam onde ele estava e eu imaginei que devia estar chegando a qualquer momento.

Comemorei bastante o gol e estava muito empolgado ao fim do primeiro tempo. Como o Inter jogava bola naquele ano, caramba! Findo o primeiro tempo e nada de notícia do meu amigo, resolvi voltar pra casa e terminar de ver o jogo lá mesmo, com minha esposa. Então peguei o carro e no trajeto de volta passo por minha esposa que ia de bicicleta atrás de mim lá na casa do meu amigo. Estacionei, curioso, enquanto ela vinha em minha direção. Me disse, ofegante, que um outro casal de amigos ligou pra ela informando que uma grande amiga (na verdade, praticamente namorada) do meu amigo havia morrido subitamente e que ele estava na casa deles.

Deixamos então a bicicleta em casa e fomos até lá. Foi triste ver o estado de meu amigo. Ele estava muito mal, bastante abalado, "sem chão". A moça era jovem, de uns 26 anos, e tinha tido um aneurisma durante a noite anterior. Morreu assim, sem dar aviso, sem que ninguém pudesse se preparar, nada. Uma fatalidade. Eu tinha conhecido ela no fim de semana anterior e era uma pessoa muito agradável. Nessa altura dos acontecimentos, o segundo tempo do jogo já ia acabando e, confesso, apesar de toda a tragédia, lá no fundo do meu pensamento piscava uma luzinha de alerta, querendo saber do jogo.

Pedi licença ao pessoal, para pelo menos saber do placar e quando vi estava 2 x 1 para o Inter, o SPFC ainda não tinha feito o gol deles. Com muito custo, desliguei a TV. Que situação! De um lado, o coração apertado pelo sofrimento do meu amigo, querendo dar apoio, palavras de conforto e tudo mais. Do outro, um colorado que finalmente vivia o momento mais importante da história do seu clube, mas que não queria ser indelicado e desrespeitoso. Enfim, o fato é que consegui conter meu desespero em ver o jogo e fiquei ao lado do meu amigo. Depois de um tempo, o outro amigo (do casal que mencionei) voltou da cozinha e me disse que tinha dado uma olhada na TV e que o Inter tinha sido campeão!

Nessa hora, devo ter olhado com uma cara de muito desespero para meu amigo, pois mesmo naquele estado soltou um sorriso e disse "Vai lá meu irmão, ver a comemoração!". Não pensei duas vezes e fui pra TV, vidrado, curtindo cada segundo daquelas imagens inesquecíveis. Inter, campeão da Libertadores! Era inacreditável. Certamente, minha emoção naquele momento foi confusa, uma mistura de alegria e tristeza, de vontade de comemorar e também de aquietar em respeito à dor de meu amigo.

É, enfim, são coisas assim que a vida nos proporciona e que não tem muito o que dizer ou filosofar. A alegria e a tristeza andam de mãos dadas mesmo. Como diz Kalil Gibran, em "O Profeta", são "inseparáveis".

Uma noite que seria apenas de tristeza, mas em que o futebol conseguiu produzir um leve sorriso e um pequeno momento de descontração na tormenta vivida por um ser humano.

TODAS AS FICHAS


Estou vendo algo estranho e preocupante acontecer. O Inter que foi "uma decepção" em 2011 como dizia a midia durante o irregular Brasileirão, de repente no ano novo está virando um timaço e até um "Barcelona" na mente de muitos jornalistas e torcedores. Esse jornalista escreveu ontem sobre o Inter como se fosse uma maquina. Jogando com MEIO volante! Com Oscar jogando ao lado de Guinazu...que tá liberado pra atacar! Com Marco Aurelio formando quarteto com Dagoberto, Damião e D'alessandro! Quem derá fosse possivel! Como gostaria de acreditar nisso! Mas é ilusão achar que o time de 2011 mais Dagoberto seja um Barcelona. Chega a ser loucura. E nem vou mencionar a teoria de que Marco Aurelio chegaria já comandando nosso meio de campo! Talvez seja o sol quente do Brasil afetando as mentes daqueles com teclados a sua frente.

Não me entendem mal, estou MUITO animado com a chegada do Dagoberto, to louco pra ve ele e Damião juntos, ele tem sim o potencial de fazer uma enorme diferença, mas vamos com calma! Muitos colorados e torcedores de outros times responderam a esse jornalista dizendo "É realmente o Inter tá um timaço!" ALO ALO só mudou 1 jogador! É praticamente o mesmo time que não conseguiu ganhar do Ceára e Coritiba em casa! Quanta memoria curta! Curta mesmo!

O Inter está num casino e está apostando todas as fichas em um jogador e nossa zaga tá igualzinha a 2011! Uma lesão no Dagoberto e literalmente voltamos a 2011. É risco demais.

É um jogo de espelhos, uma ilusão que até eu quero acreditar. Mas eu vou ter que esperar pra ver antes de cair nessa. Por mais boa vontade que alguem possa ter será que um jogador, o Dagoberto, vai mudar o Inter de frequente amarelão a possivel Catalão? Acho que tem muita gente viajando.

E tomara que essa coluna no GE não chega ao Inter, porque se chegar já vão começar a acreditar o que tão lendo, como a torcida já tá acreditando e aí sim isso é onde reside o perigo.