sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Movimentos Ofensivos

Mais um texto de mais um candidato a colunista do BV. Comentem.
____________________________________________________

Movimentos Ofensivos
Por Giovanni Junker

O Internacional do técnico Dorival Júnior é um time propositivo, que não se retranca esperando um eventual contra ataque para definir o jogo, o que é excelente, visto que temos um time superior a maioria dos times da série A do campeonato brasileiro e ainda mais superior aos times da libertadores.

Dito isso, começo a analisar os movimentos ofensivos do inter e noto que podemos melhorar nesse sentido. Por exemplo, o Damião, que tem uma força física monstruosa, raramente faz a jogada de pivô, com a ultrapassagem de um meia, segundo atacante ou até mesmo de um volante.

Outro movimento pouco utilizado é a subida de um zagueiro, com a bola rolando. Lembro de uma subida do Rodrigo Moledo que quase resultou em um golaço contra o Palmeiras, no ano passado, e só. Esse tipo de movimento dificulta muito a marcação, visto que os jogadores adversários se atrapalham pelo acréscimo improvável de um jogador, abre espaços pra outros jogadores se movimentarem e criarem uma jogada de perigo.

Para não ficar apenas comentando nas jogadas não vistas, há de se elogiar a linda jogada do segundo gol colorada em Manizales. O lance começa com o Oscar pedindo bola para o Kléber, que levanta a bola com perfeição na altura do peito do Oscar que, por sua vez, dá um passe genial para o D’ale que se infiltrou pelo lado esquerdo da área do Once Caldas. O d’ale, com a genialidade de um camisa 10 clássico levantou a cabeça e viu o Damião livre de marcação pedindo bola do outro lado da área, mas para o “azar” do nosso camisa 9, o Tinga acabou chegando antes e empurrou para o fundo das redes.

Por fim, cabe ressaltar que essas jogadas precisam ser muito bem treinadas, visto que erros de execução causam contra ataques e é preciso ter uma boa estratégia para não cedê-los ao adversários e contê-los, caso aconteçam.