segunda-feira, abril 09, 2012

Projeções

Some a derrota do Strongest e sua fraqueza técnica, a massiva diferença de saldo de gols entre a equipe colorada e a boliviana, e complemente com o fato de a altitude não entrar em campo na última rodada no confronto com o Santos e temos uma situação onde apenas um hecatombe tira nosso amado clube das oitavas-de-final da LA12.

Como o Bovinão há muito não me empolga, então resolvi analisar e conjecturar os próximos confrontos da Libertadores através do simulador do GE , projetando o que vêm pela frente em termos de confrontos e possíveis adversários.

Basicamente, depois de cruzar todos os possíveis resultados, e excluindo zebras homéricas e resultados imprevisíveis, temos as seguintes projeções:

  • Fluminense e Santos, pela lógica, devem fazer as 2 melhores campanhas. Se Corinthians ganhar a próxima partida fora (contra o Nacional – PAR), passa a integrar o lugar do Santos; caso empate fora e vença em casa contra o Dep. Táchira, ocupará entre o terceiro e quinto lugar geral.
  • O 3º, 4º e 5º, 6º colocado devem ser compostos de posições intercaladas entre Corinthians, Universidad do Chile, Velez e o vencedor do grupo 5. O Velez, em caso de duas vitórias, tem situação análoga à descrita ao Corinthians acima, ultrapassando Santos.
  • Vasco e/ou Libertad já estão classificados no grupo 5, e aqui apenas decide-se quem ficará em primeiro. Ambas equipes jogam fora, e em caso de uma delas ser vencedora, ocupará o bloco intermediário de primeiros classificados (5º ou 6º lugar). Em caso de dois empates, e/ou um empate e uma derrota de ambas as equipes, o 6º lugar para uma destas equipes é quase certo.
  • Lanús e Unión Espanhola devem ficar com as duas últimas vagas de primeiro classificado de grupo.
  • Cruz Azul, Libertad/Vasco e Inter são as equipes com melhor condição de ocupar as primeiras posições entre os segundos de grupo.
  • Boca, Olímpia e Dep Quito vêm a seguir, e as duas últimas posições devem ser completadas por Bolívar e Nacional de Medelín.
Consequentemente, projeta-se para o Inter:

Em caso de vitória: Lanús ou Unión Espanhola serão os adversários, com uma pequena chance de enfrentar Vasco/Libertad, e uma remota chance de confrontar o Velez.

Em caso de empate: cruzamento provável com Corinthians, La U ou Velez.

Em caso de derrota: o Inter ficaria com uma das duas piores colocações gerais, possivelmente enfrentando Fluminense ou Santos.

Da maneira que eu vejo, a vitória contra o Aurich seria fundamental, dessa forma evitando um confronto duríssimo já nas oitavas, ainda mais decidindo fora de casa. Afinal, é muito mais simples buscar os três pontos contra a já desclassificada equipe peruana do que perante um adversário maior gabaritado e em pleno mata-mata continental.

É óbvio que equipe que quer ser campeã não pode escolher adversário, mas prolongando um enfrentamento mais duro para as quartas permitiria um maior tempo de recuperação para nossos jogadores lesionados e até mesmo um possível retorno de Oscar seria menos provável.

Libertadores joga-se com o regulamento debaixo do braço, e é justamente ai que reside a importância de planejamento e pragmatismo, entendendo o peso de cada partida, de cada gol perdido e de cada ponto.

Que não haja engano. Classificar com um empate ou uma derrota pode não bastar.