sexta-feira, janeiro 20, 2012

Terrorismo Salarial

É isso que tá acontecendo com o Inter.

Terrorismo Salarial. O Inter está de refem. O Inter digo, a torcida do Inter, porque sinceramente não sei de que lado está a diretoria do Clube. Não sei se todos os envolvidos (Dale, Sonda, Direção etc..) não estão jogando no mesmo lado com os mesmos interesses.

Só sei que o Dale tem contrato até 2014 e tem uma multa recisória de 40 Milhões de Reais. E sem que nem um desses dois itens estão sendo respeitados. Então só posso concluir que a Direção não tem os interesses do CLUBE Sport Club Internacional como interesse primario. Pelo jeito tem que parar tudo, para garantir o futuro dos Netos do D'Alessandro (se já não tiver resolvido com seu salario atual não vai ser mais uns milhoes que resolverá).

Pra que contrato? Pra que Multa? Se não vão respeitar. Afinal de que lado a direção do Inter está?

Ah mas vocês vão dizer "Mas o Sonda ajudou o Inter e tem que fazer o dele". Concordo, só que tudo tem sua hora e 1 semana antes da Libertadores definitivamente não é a hora de vender jogador para satisfazer investidor!

NUNCA nenhuma vez vi no Esporte dos EUA (NBA, NFL, MLB, NHL etc..) um jogador sair de um clube para outro porque recebeu proposta de outro clube. Se tem contrato tem que respeitar.

Estamos a 5 dias da estreia na Libertadores e não sabemos quem é nosso numero 10. Valeu D'Alessandro pelo seu "profissionalismo". Depois uma cambada de Colorados vão puxar o saco dele se ele ficar. Chamar de idolo, heroi etc... Mas isso que estamos vendo agora é uma farça. É uma jogadinha pra na hora H ele ficar e dar uma de heroi. Só que levando 600 ou 700 mil por mês (RIDICULO!). Alem disso Sonda levará mais alguns jogadores pelo seu investimento e a manchete da ZH será "Heroico Luiggi consegue negociar a permanência do D'Alessandro".

Olha se é pra pagar 600 mil pra esse cara pode mandar embora, não vale a pena. Ele tá blefando. Ele não quer ir. Ele apenas quer mais dinheiro.

Daqui uns anos o Inter e muitos outros clubes estarão completamente quebrados (mais do que já estão) e aí vão lembrar desses salários absurdos.

Pior do que perder o Dale uma semana antes da Libertadores seria cair (ou propositalmente participar) desse esquema de "Me dá mais dinheiro que eu fico".