quarta-feira, dezembro 02, 2009

Cobranças

A gestão Fernando Carvalho/Vitorio Píffero sem dúvida é a mais vitoriosa da centenária história colorada.

Iniciada em 2002 e assegurada até o final de 2010, foi responsável pelas seguintes conquistas em um intervalo de 8 anos:

6 Campeonatos Gaúchos (2002,2003,2004,2005,2007,2009)
1 Copa Dubai (2007)
1 Copa Nissan Sulamericana (2008)
1 Recopa Sulamericana (2007)
1 Libertadores da América (2006)
1 Mundial Interclubes (2006)
1 Copa Suruga Bank (2009)

3(?) Vice-Campeonatos Brasileiros (2005,2006,2009?)
1 Vice-Campeonato da Copa do Brasil (2009)

Os números são inquestionáveis: esse é um grupo que conquistou muito, alcançando feitos que até então habitavam apenas o imaginário dos apaixonados torcedores do “clube do povo do Rio Grande do Sul (?)”.

E é esse o MAIOR problema.

Nossos dirigentes parecem repousar nos louros dos êxitos obtidos anteriormente, já não demonstrando mais o mesmo ímpeto e gana em alcançar conquistas de relevo.

É compreensível, pois depois de conquistar a América e o mundo, o melhor cenário possível será apenas uma repetição e não um fato novo.

Assim, cada vez mais os objetivos parecem se distanciar da finalidade suprema da existência de um clube: o futebol.

Hoje, objetivos importantes, mas SECUNDÁRIOS acabam desviando o foco: sediar a Copa, vender e comprar jogadores envolvendo quantias vultuosas, fornecer jogadores para as seleções nacionais, estar exposto na mídia.

Nenhum desses fatores deve ser priorizado em detrimento do resultado que se espera dentro das 4 linhas.

Considero essa gestão, além da mais vitoriosa, a mais importante gestão administrativa da história recente do clube. Não acompanhei a década de 70, apenas metade da década de 80 em diante, e agradeço de coração voltarmos a ser um grande e temido clube, sempre forte candidato em todos os campeonatos que disputa.

Se tenho alguma crítica a fazer, e realmente tenho, é que essa mesma direção não consegue perceber o novo PATAMAR de grandeza que trouxe aos colorados recentemente.

Podem me chamar de mau acostumado, de eterno insatisfeito ou qualquer coisa que o valha; mas se outrora nos contentávamos com algumas migalhas, um gauchão aqui, uma goleada em Grenal ali, HOJE até mesmo um ano onde dois (?) vice-campeonatos nacionais foram obtidos não nos satisfaz mais. Nem vou entrar no mérito de campeonatos regionais.

Entendo que nem sempre seremos campeões, até porque o futebol tupiniquim é o mais disputado e acirrado do mundo.

Só não aceito muito menos entendo essa passividade e conformismo com o QUASE.

É inadmissível reconhecer que podemos muito mais, mas está faltando gana, o popular sangue nos olhos de voltar a ser campeão e de voltar a fazer história.

Se esta direção já não apresenta mais o mesmo ímpeto e apetite voraz por títulos, CANALIZANDO ESFORÇOS E AÇÕES PARA O TÃO CLAMADO FUTEBOL, fatalmente o resultado será mostrado nas urnas em 2010.

2010 é a última chance de demonstrar que essa direção não apenas FOI, mas É vitoriosa.

A torcida exige ações condizentes com o PATAMAR de clube grande que estamos acostumados recentemente: entrar em todas as competições com chances reais de ganhar e principalmente não medir esforços para tal.

Milhões de reais em vendas, avaliações erradas de jogadores e treinador, interesses e vaidades pessoais, plantéis que se desfazem no segundo semestre: esses erros não serão mais tolerados.

Aos aparentemente acomodados gestores de nosso clube, uma certeza: a torcida colorada estará fiscalizando. E o reflexo será visto nas urnas no final do ano. E não se iludam: a cobrança será grande.