sexta-feira, novembro 11, 2011

Retranca Institucional

É duro ver o seu time cometer sempre os mesmo erros...

Dorival Jr. chegou aqui e na 1ª entrevista disse que jogava no mínimo 2 atacantes... Bastou 1 mês no Beira Rio e foi tomado pela "Retranca Institucional Colorada".

Sim, desde 2002 quando Fernando Carvalho passou a mandar no clube, vivemos sob uma cláusula no estatuto do clube onde não se admite a ideia de jogar pra frente. Se pararmos para pensar, qual foi a última vez que vimos o Inter jogar pra frente?

  • Muricy Ramalho é o Rei do 3 5 2, sem posse de bola e jogar no contra ataque.
  • Abel Braga chegou aqui, vamo pra dentro delexxx mas na verdade usava 3 volantes, Edinho, Fabinho e Tinga e apenas tinha algumas recaídas de ofensivismo quando o jogo estava perdido e ele colocava 4 atacantes...
  • Fossati nem vou comentar
  • Roth então...
  • Falcão chegou e nos 1ºs jogos ensaiou um time equilibrado. Colocou Rafael Sobis na sua posição, atacante, e no 1º jogo ele marcou 2 gols. Guinazu e Bolatti, Andrezinho e Dale, Sobis e Damião... Vamos decolar!!! Que nada, bastou algumas semanas de treino e Sobis lesionou, Oscar virou atacante (naquela teoria do voa Ovelha) e voltamos ao 4 2 3 1 que não funciona.
  • Osmar Loss assumiu e contra o Bahia, recuou o time até ceder o empate, estando com um a mais em campo... outro retranqueiro que assim explica sua permanência no clube durante todos estes anos...
Porque será que Dorival agora joga com 1 atacante? Ele mudou de pensamento devido a proximidade com o Guaíba?

Alguém ai reparou na escalação do Fluminense? 2 volantes, 2 meias, Deco e Marquinhos, e 2 ATACANTES!! HE-MAN E SOBIS... Mas Sobis não de auxiliar de lateral como nos tempos de Beira Rio... e sim de atacante... Caiu uma bola no pé ESQUERDO dele que não é o bom e pimba... choradeira na Beira do Rio

Não sou adepto da faceirice, do esquema irresponsável, vamo pra dentro delexxx e etc... Mas não me adianta fechar o meio com 65 meias, que não chegam nunca, tocam tocam tocam e no final das contas estamos tomando contra-ataque. Isso ocorre, pois os defensores vendo essa lenga lenga no meio, resolvem subir ao ataque e deixam a retaguarda aberta...

Um exemplo claro de 2º atacante era Taison (ta vão me dizer que era meia e blábláblá, continuem se enganando, Taison era atacante que voltava pra marcar, ATACANTE). Quando o Inter tinha a bola, ele sempre estava aberto na ponta esquerda dando a opção de passe. Hoje quando o time tem a bola, ou é balão no Damião ou aquele toca toca que não dá em nada, passando a impressão de que os jogadores são lentos. Zé Roberto chegou a fazer isso este ano, abria na ponta para receber dando oportunidade dos meias avançarem...

Eu não aguento mais tantos meias...


-------------------------------------------------------

Outro assunto, perdemos o fator local...

O primeiro motivo é o enfraquecimento da torcida, não apenas devido a separação. Mas as músicas da Popular não empolgam ninguém... É uma mistura de Barra Brava com canções de carnaval... Acho que deveria se gastar mais tempo compondo músicas que contagiem mesmo o estádio, sejam boas de cantar e empolguem os jogadores do que fazendo apologia ao Socialismo...

A torcida Geral do Grêmio faz isso de uma maneira bem simples, copia as músicas dos argentinos... falem mal disso... mas apenas copiando a torcida deles é muito superior a nossa em matéria de "alento"...

A arquibancada do Beira Rio é muito longe do campo...

A Arena Rebaixada da OAS vai ficar bem pertinho do campo... a pressão é muito maior... Não adianta lotar estádio, quando a torcida não canta e está longe do gramado... Porque não foi pensado em aproximar a arquibancada, ao menos da parte de trás do gol...

Tudo isso faz a diferença...