terça-feira, maio 11, 2010

CONVERGÊNCIA COLORADA

Na tarde desta segunda-feira (10/05) tive o privilégio de presenciar ao lançamento do projeto Convergência Colorada, em coletiva de imprensa realizada no Auditório do Edel Trade Center, em Porto Alegre. Não se tratou do lançamento de uma candidatura à Presidência do clube, pois este está envolvido na mais importante competição continental e deve-se respeitar este momento institucional, embora nem todos pensem e ajam desta forma. Na ocasião, Guilherme Mallet (blogueiro deste espaço) Felipe de Oliveira e Artur Calefi apresentaram um projeto endossado por um grupo de mais de 80 Conselheiros do Sport Club Internacional, que visa a oferecer ao torcedor colorado não somente novas perspecitvas eleitorais para este ano, mas um novo horizonte na maneira de pensar um clube de futebol e sua gestão.

Sem sombra de dúvidas, o sócio colorado terá muito o que ler, ouvir e observar até o final deste ano, quando ocorrerá a maior eleição da história de um clube de futebol no país do futebol.

Felipe de Oliveira (E), Guilherme Mallet (C) e Arthur Caleffi (D)

Abaixo, transcrevo o documento de lançamento do projeto Convergência Colorada:

CONVERGÊNCIA COLORADA
A alternativa do torcedor do Internacional

Lançamento do projeto Convergência Colorada qualifica o cenário político do clube e oferece uma opção consistente de renovação democrática para o torcedor colorado.

Conselheiros e torcedores do Internacional lançaram nesta segunda-feira, 10 de maio, o projeto Convergência Colorada, que representa a coalizão dos grupos INTERnet/BV, InterAção e o já extinto Inter2000. O projeto une mais de 80 conselheiros e membros associados, formando o segundo maior grupo político no Conselho Deliberativo do Inter e dando ao torcedor colorado uma alternativa inédita e consistente de modernização da gestão do clube.

O projeto Convergência Colorada nasce com um diferencial: pela primeira vez, grupos políticos se unem para defender ideias em vez de nomes. A coalizão é formada por colorados que “convergem” em uma série de princípios para a profissionalização da gestão do Internacional – tais como a impessoalidade, a transparência, a democracia, o profissionalismo e o foco nos resultados dentro de campo. O objetivo é trabalhar ao máximo para implantar tais princípios na agenda política do Internacional. Uma vez implementados, eles farão do clube uma instituição vitoriosa independentemente do grupo que estiver encarregado de administrá-la.

O Convergência Colorada terá um candidato a presidente nas eleições de 2010. Mas o nome será definido somente no segundo semestre deste ano. Antes, o grupo trabalhará para fortalecer seus princípios fundamentais e desenvolver projetos de aprimoramento para todas as áreas da gestão do clube – inclusive o futebol. O candidato a presidente do Convergência Colorada será aquele que reunir as melhores competências para liderar a implantação de tais projetos no Internacional.

O Convergência Colorada se baseia em ideias, e não em pessoas. Por isso, está aberto a qualquer colorado que compactuar com seus princípios fundamentais, descritos na “Carta de Princípios” (em anexo). Trata-se de uma alternativa democrática e inovadora para o torcedor colorado que deseja mudar a forma como as grandes decisões são tomadas no Internacional, consolidando-o como um clube democrático, com gestão profissional e futebol campeão.

No link abaixo, matéria do clicrbs noticiando que o Convergência aborda a forma colorada de jogar:

http://wp.clicrbs.com.br/duplaexplosiva/2010/05/10/convergencia-quer-criar-a-forma-colorada-de-jogar/