quarta-feira, janeiro 19, 2011

Base e direção

Agora sim, as coisas voltam à normalidade. Os jogos começaram em todo o Brasil, apesar de que isso está sendo somente relativamente bom para o Inter. Vejamos o que aconteceu até agora.

O segundo jogo do Inter B acabou de terminar no Beira Rio, 1x0 pro colorado contra o Porto Alegre, apesar do time ainda não convencer, depois de uma derrota horrível para o Cruzeiro. Um jogo realmente terrível. Não consigo salvar nada. O goleiro se mostrou tão ruim quanto o Renan, a zaga passou nula, um esquema dos tempos de Tite, com 3 volantes sem nenhum progresso e atacantes pernas de pau. O gol cruzeirense foi horrível, 3 jogadores (4 com o goleiro) simplesmente dormiram no lance.

O jogo de hoje também não foi muito bom, e alguns créditos que o time pode ter (como por exemplo ter vencido) podem ser facilmente retirados depois de lembrar que o adversário era horrível. No final do segundo tempo, aos 37min, o camisa 11 do Porto Alegre errou um gol que me deixou com vergonha. Depois do gol, o Inter só conseguiu alguma coisa com uns lances de Lucas Roggia, mas nada que transforme ele em destaque. Na verdade eu não consigo apontar nenhum jogador desse time como destaque. O importante agora é torcer para as coisas não piorarem.

Enquanto isso, os juniores se classificaram para as quartas de final da Copinha. Poderia ser essa uma luz no fim do túnel? Tomara. Conquistar o pentacampeonato não seria nada mal. Vamos torcer para que os garotos não tropecem nas próprias pernas e tragam o caneco de volta, ensinando o time B como se faz.

Ainda essa semana, a sondagem em cima do atacante Zé Roberto só cresceu. Mas afinal, o que querem com esse cara? Não sei quantos foram os jogadores sangue sugas fora de forma que ficavam só desfrutando de salários astronômicos sem jogar um ovo. E mesmo assim, trocando de comando, alguns erros ficam entranhados. Passo. Existem outros milhões de jogadores a fim de jogar futebol que poderiam vir. (Fico torcendo que, caso ele venha, queime minha língua e jogue demais. Cobrem.)

Por fim, duas notícias boas: Alecsandro quer sair (fico com pena de quem contratar o Cone) e Clemer foi chutado do posto de treinador de goleiros. Talvez este fosse o problema dos goleiros. Na verdade, estou pondo muita fé nisso. E isso ainda traz outra informação nas entrelinhas. Essa direção parece ser bastante autônoma. De cara já tirou um símbolo que tinha muita afinidade com a antiga direção. Talvez as coisas melhorem. Ou talvez esses erros entranhados tomem conta de tudo e as coisas não vão tão bem assim. Só podemos torcer.