quinta-feira, janeiro 27, 2011

Estréia e contratações

Tendo em vista o que o Rolinho fez no ano passado, com a conquista dos títulos do segundo semestre, o futebol esperado pela torcida apareceu ontem, na goleada sobre o Inter-SM. A vitória deixa, pelo menos até o clássico Ca-ju de logo mais, o Inter como o time de melhor campanha no Gauchão até o momento. Vantagem importante para quem busca o título, pois quanto mais pontos forem somados, melhor será nas fases decisivas, pois aí teremos a vantagem de sempre decidir em casa.

A atuação da gurizada, ontem, foi a melhor até o momento. Aos poucos o time vai se encaixando e se jogar próximo do que jogou ontem pode, daí sim, representar melhor do que vinha as cores do Internacional.

E analisando bem por cima, tenho a convicção que no gre-NAL de aspirantes do domingo, o Inter leva vantagem sobre o recreativo, pois o elenco consegue ser melhor e vem jogando junto a mais tempo. Esperança de mais uma vitória em clássicos, pois gre-NAL é sempre gre-NAL, até mesmo em torneio de bolinha de gude.

comentei com o meu amigo Carlão, fiel companheiro de trago nos dias de jogos do Inter que aquela formação que entrou em campo era a mais próxima do ideal, com a experiência de jogadores como Tiago Humberto e Mineiro.

Argentinos chegando
Enquanto isso, o time principal vai aos poucos se preparando para a estréia no Gauchão, mas com vistas à Libertadores. Estamos ansiosos para ver como se comportará o Internacional no jogo programado contra o Juventude, data marcada para a estréia do "time de cima". Qual será o comportamento dos jogadores depois do final da temporada passada, diante da torcida? Veremos um Inter com garra, raça e técnica apurada? Vamos aguardar.

Mas pelos reforços que finalmente começam a ser anunciados, como Cavenaghi, a esperança começa a aumentar e um tímido otimismo começa a pintar na área, bem ao contrário do sentimento do post da semana passada, assim como do comentário dos leitores e conversas com colorados afora.

Bolatti, volante, também, deve chegar, o que daria mais um toque de garra no meio campo, algo essencial para uma Libertadores.

O ar começa a mudar e eu a queimar minha língua. Muitos outros torcedores também podem queimar a língua. É o que eu espero acontecer.