quarta-feira, junho 01, 2011

2006 e bons reforços

Então, estamos atravessando umas semanas horríveis, hein. A verdade é impactante e incomoda muita gente. Que o diga Falcão, que combinando maus resultados e uma forte declaração, já está com a cabeça sendo caçada por muitos torcedores e imprensa. Bom, pelo menos eu não acho que ele mentiu. E também não entendi toda a revolta.

Falcão escolheu a hora errada para dar essa declaração, é verdade. As vitórias estão custando a vir. Isso deixa a torcida estressada. Aí dizer uma verdade dessas, impactante como um soco na cara, machuca. E então vem a reação.

Ele está certo. Sabemos disso. Não há chances reais de ganhar o Brasileirão sem reposições. Tendo o Nei como titular. Acreditando em um time que ainda mantém bases de 2006. Fazem 5 anos desde 2006. E mesmo assim, ainda restam alguns atletas desse tempo, ganhando muito e jogando pouco. E foi depois desse mítico dois mil e seis que a coisa degringolou.

Acabou o ano e o time estava desmontado. Preencheram os espaços vazios mas continuou-se o mesmo esquema, já saturado. O Inter foi emparelhando títulos, sob o lombo de bons jogadores. E se algum técnico estava tentando implantar um novo esquema, logo vinha outro e recomeçava.

Não é em 50 dias e com um time cheio de buracos que o Inter vai conseguir se acertar. Muricy conseguiu fazer a base do time campeão do mundo em 3 anos. Precisamos de calma e bons jogadores. Bons. Não estrelões com aeroportos lotados e também nada de jogadores sem nenhuma referência, como Glaydson. Alguns reforços. Uma nova base. Um novo time. E algum tempo. Aí dá para ser campeão. Tomem suco de maracujá enquanto isso.