segunda-feira, junho 13, 2011

Não será a primeira vez

Em 1991 antes de minha carreira de Fotografo eu era gerente aqui nos EUA de uma rede nova de lojas de videos chamado Blockbuster Video. Trabalhei lá 2 anos e ajudei eles a abrirem algumas lojas aqui em New Jersey. Mal acredito que 1991 foi 20 anos atras, parece uns 5 anos atras. Mas no meio do ano saí do Blockbuster e passei o Verão dando uma reorganizada na vida.

Boa parte dessa "reorganização" incluia uma casa na Praia de Belmar no Jersey Shore alugada com uns camaradas do Blockbuter para o verão inteiro. O meu dia era mais ou menos assim; Acordava em Belmar e dirijia 50 minutos Norte para umas aulas de verão numa universidade local e depois no fim da manhã ia de volta a Belmar. De tarde eu passava na praia e no fim da tarde começava a tomar umas cervejas pra me preparar para mais uma noite de festa nos bares do litoral (em especial o Bar A). Depois de horas e horas de bebida e diversão de uma maneira ou outra eu conseguia achar o caminho de volta pra casa. No proximo dia depois de acordar eu repetia essa rotina novamente. E assim foi de Maio de 91 até Setembro. Nunca consumi tanta cerveja na minha vida.

Mas as vezes durantes as tardes e até a noite nos bares a gente assistia os jogos do New York Yankees, um time que eu nunca gostei muito. Na verdade sempre tinha torcido contra. Mas naquela epoca os Yankees eram tão ruins que torcer contra seria uma covardia. Alem disso era o unico time que passava na TV que eu tinha na casa da praia. Combina o verão, com uma tarde preguiçosa, cerveja e amigos e o misticismo dos NY Yankees começou a me contagiar.

Comecei a virar Fã de verdade do clube e de sua história que é muito rica. Comecei a ir a jogos e até comecei a escutar jogo de Baseball no radio quando não tinha uma TV por perto. O meu time desde criança, o Cincinnati Reds, de uma cidade da qual nunca tinha vistitado, começou a perder importância pra mim. Passou 91,92 e 93 e aos poucos os Yankees começavam a se reorganizar, seu ultimo titulo tinha sido em 1978, muito tempo atras. Das 162 partidas do time no campeonato acho que eu assistia quase todos, tava viciado. Em 94 o time tava certinho e tudo indicava que os Yankees chegariam as finais. Mas aí veio o inacreditável. Uma greve dos jogadores da liga toda.

O que parecia que ia durar semanas acabou durando a temporada toda e pela primeira vez em 100 anos Baseball não teria um Campeão. E o campeão era pra ser os Yankees, da qual eu tinha investido muito tempo para acompanhar e torcer. A temporada foi cancelada, tudo porque os jogadores queriam uma fatia maior do bolo($$$). Os salario medio na epoca de 1 ou 2 milhões não era suficiente.

Foi a primeira vez no esporte que me senti como um torcedor palhaço. Comprei camisa, assisti jogos, fui a jogos e no fim os jogadores falaram fodam-se seus torcedores, queremos mais grana, dane-se o titulo. Fiz uma promessa que se eles fizessem algo assim novamente eu largaria Baseball de mão, não ia ser mais palhaço deles. Veio 95 e os Yankees chegaram a semi final mas foram eliminados. Em 96 finalmente conseguiram conquistar o titulo, ali começava uma nova era para o time e eles dominariam até o final da decada. Comemorei esse titulo muito.

Mas em 1998, quatro anos depois da primeira greve, uma nova greve estava prestes pra acontecer, pelas mesma razões..dinheiro. A essa altura o salário medio ja era uns 3 Milhões de dollars por ano mas isso não importava, eles queriam uma fatia maior. A greve acabou não acontecendo, fizeram um acordo na hora H e o campeonato continuou. Mas até chegar a esse ponto eu já tinha lavado minhas mãos e cumprido minha promessa de não tolerar esse desrespeito com o torcedor. Parei de acompanhar. Parei de assitir jogos e com o passar do tempo e anos nem olhava mais resultados, não sabia quem jogava no time nem sabia em que posição o clube tava na tabela. Acabou pra mim. Pensei: "vão achar outro babaca pra pagar o salarios desses mercenarios". Faz 13 anos que não assisto uma partida inteira de Baseball.

Hoje começo a me sentir mais e mais como senti em 1998. Começo a me sentir como um palhaço com o que acontece no mundo do futebol. Não só no Inter, mas na CBF e na FIFA tambem. Mas em especial no Inter. Pior é que a gente nem sabe exatamente o que acontece no Inter. Sabemos das renovações misteriosas com a do Roth depois do Mazembe...do Clemer por um ano já pratimente aposentado em 2008(ou era 2009?), do Indio com 35 anos de idade, do Renan que insiste em tomar frangos toda semana e por aí vai. Ouvimos falar em 1001 coisas. Oficialmete que dirigente não tem salario...tá lá por amor...mas que todo mundo sabe que eles recebem 10% em vendas de jogadores. Ouvimos mais ainda, que alguns dirigentes tem até mão em passe de jogadores...tudo claro em segredinho e que a imprensa NUNCA se atreve a falar. (Ora até já ouvi falar que jornalista recebe grana pra falar bem ou mal de alguem! Tu duvida?)

Enquanto isso nos torcedores fazemos o papel de palhaço atravesando o mundo pra ver o time jogar, pagando mensalidade, pagando ingresso etc... pra no fim sustentar esse mundo sujo. No Baseball ao menos eu sabia que os jogadores e dirigentes tavam ali pra ganhar dinehiro. Mas no futebol fazem de conta que é só os jogadores. Mas aí vão dizer que temos que aturar e engolir porque é PRO CLUBE...TUDO PELO CLUBE! Fica calado! É Pro NOSSO Clube do Coração. Ou seja podem fazer o que querem fazer porque "sempre estarei contigo!". Bla Bla Bla. Nunca gostei dessa coisa de chantagem emocional "Tu não é Colorado se tu não apoia sempre". Isso é papo furado. Sentimentalismo barato pra enganar troxa. O INTER infelizmente é em boa parte as pessoas que representam ela e não apenas o escudo ou a camisa.

Estou perdendo a paciência e meus dias como socio estão chegando ao fim. Não vou aprovar o que tá acontecendo mandando dinheiro pra lá todos os meses.

O pior é que a questão não é perder jogos. Isso sempre acontecerá. A Questão é todo mundo saber que são inexplicaveis as coisas que tão fazendo lá mas continuam fazendo na cara dura. Sentir o cheiro de algo podre mas não ter controle algum sobre a situação. Não é que eu queira só vitórias, eu quero honestidade, transparência! "Me engana que eu gosto" não é comigo! Esse é o problema. Cansei.

PS:

Uma das primeiras lições que aprendi aqui nos EUA quando comecei a trabalhar em empresas é de que não se pode deixar empregados acomodados no lugar. Por isso empresas (ao menos na epoca que trabalhava nelas hoje trabalho independentemente) gostam de fazer rodizio de gerentes pra não se formar panelihas...pro cara não ficar acomodado e pros empregados não ficarem muito amigos dos chefes.

No futebol não deveria ser diferente.

Uma vez eu trabalhava numa rede de loja de discos. Era gerente das lojas e me transferiram de uma para outra que tava uma bagunça. Eu tinha que arrumar a casa. Quando chegeui lá os empregados da loja achavam que eram donos do lugar e que eu ia cair na rotina deles. Immediatamente comecei a mudar as coisas e mostrar que quem madava lá agora era eu (chega de tocar Nirvana ou Death Metal as 10 da manhã na loja...de manhã é hora dum Jazz calmo kkkkk)...

Falcão infelizmente parece que é proíbido de fazer isso.