terça-feira, julho 26, 2011

Auto-estima

Hoje é dia de amistoso, importante, mas apenas um amistoso. Estou numa semana corrida, de muito trabalho e problemas pessoais, então passo aqui rapidamente apenas para deixar uma discussão no ar, sobre a questão da auto-estima. Vendo as reações aos fatos de ontem, em que referiram-se ao Inter como "Porto Alegre", além de mostrarem desconhecimento do clube, fiquei pensando em quanto nossa auto-estima parece baixa.

Pode ser uma mera impressão pessoal, mas há muito que sinto um complexo de inferioridade desnecessário em nosso clube e torcida. Que acham? Digo isso, pois noto uma necessidade de auto-afirmação seja através do "marketing" do clube ("O campeão de tudo" e coisas do gênero), seja da torcida, por ir na onda, por querer ser a "maior torcida do sul", etc. Minha pergunta é: já pararam pra refletir sobre isso e se perguntar por quê desse complexo? E é complexo sim, pois quem sabe de seu valor não precisa gritar, afirmar, espernear. Quem sabe de seu valor não se vangloria, mas mostra isso a cada dia, nas atitudes diárias.

Já ouvi inúmeras vezes (e ainda ouço, é claro) provocações do tipo "Inter é regional", "torcida menor que a do Grêmio" e, agora, "Ninguém conhece o 'Porto Alegre'". Me rio bastante dessas provocações, pois elas não me afetam em nada. Já disse no último texto aqui e repito o que respondo às provocações: torço para o clube, para o Inter, não para "maior torcida", "mais conhecido", etc. "Tá, ok, somos o que você quiser, mas as taças tão lá no nosso armário", respondo. Portanto, não ligo a mínima se chamam o Inter de 'Porto Alegre' (mas o "marketing" deveria tomar uma catracada). Os caras devem conhecer (e temer) é o escudo, a camisa. Pra isso, o Inter tem que agir como campeão e não ficar bradando "respeitem o campeão de tudo". Vai lá, vence e vai embora.

Já ouvi várias vezes o nosso "General" falar pelos cotovelos que "daria título", que "venceria", etc., pra no final, o time passar vergonha e jogar como covarde. Adianta ser chamado de "SC Internacional" nessas horas? Não. Não me importa se chego num local e me chamam de "Sr. Faria" ou qualquer outra coisa. O que quero é ter orgulho de mim mesmo pelo que faço e sou, coisa que se conquista a duras penas e se mantém com constante esforço.


Enfim, torço para que o 'Porto Alegre' chegue amanhã e  jogue como o clube grande que afirma ser. Eu sei que é. Mas nossos dirigentes e jogadores o sabem? Fica aí a questão para debate.

ps.: Só agora reparei que as letras do escudo praticamente formam a palavra SaCI. Alguém tinha reparado nisso?