quinta-feira, julho 21, 2011

Sem ilusão

Que o resultado de hoje contra o Avaí não seja usado para mascarar a situação do time. Situação esta, como sempre é resslatada aqui no BV, vem se arrastando desde o fatídico mês de dezembro do ano passado. A vitória contra um dos possíveis rebaixados, fora de casa, com certeza é positiva, os três pontos são de extrema importância. Mas a mim, pelo menos, a atuação do Inter não empolgou. Foi fraca.

Quando exigida, a zaga, especialmente o General aposentado Bolivar deixou, de novo, a desejar. Pênalti infantil e, depois de mais uma defesa do Muriel, no rebote a zaga lenta não correu para tentar afastar a bola. Nem os outros jogadores partiram com velocidade para tentar fazer alguma coisa. Estáticos, raciocínio lerdo.

Andrezinho salvou! A entrada dele deu outra cara ao jogo, Parabéns ao interino Osmar Loss, que teve a coragem de tirar um dos medalhões, deixando o time mais leve e fazendo com que as coisas melhorassem. Se perdessemos hoje seria demais.

Ainda dá para sonhar com o título. Muitos de vocês podem não acreditar, mas torcem para que o tetra ainda venha. Para isso tem que somar os pontos e bater nos mortos que nem hoje. Se bem que vi o time sofrer, mas sofrer mesmo para vencer. Foi um daqueles dias que o resultado não retrata o que foi o jogo.

Técnico
Mesmo passados muitos dias da demissão do F5, gostaria de deixar meu comentário a respeito da situação. Achei uma barbaridade o que fizeram com ele. E ainda trazem o F10 para o cargo de dirigente, arriscando queimar mais um grande nome da história colorada, como foi feito com o próprio Falcão e, anos atrás, com Dunga. Claro, todas as circunstâncias são distintas, mas difíceis de digerir. Espero que com o Fernandão seja diferente.

Quanto aos nomes. Cuca nem pensar. Tem a cara da derrota. Cara de derrotado, chorão. Dunga diz que não quer. Seria mais um ídolo assumindo, tem crédito com a torcida. Outros nomes como Dorival, Diego Aguirre e Vagner Mancini são bem cotados também.

Não arrisco dizer se este ou aquele servem. O momento é delicado e espero que os deuses do futebol iluminem a cabeça desta direção perdida, pelo menos uma vez neste ano.

E que venha o Barcelona.