sexta-feira, setembro 09, 2011

AINDA SOBRE FALCÃO

Esta matéria está publicada no blog do Vagner Matins, repórter da band am 640.

Segue:

Data: Segunda-feira, 13 de junho de 2011.
Local: Vestiário profissional.
Depois de “penar” para empatar em 2 a 2 com o Palmeiras, no Beira-Rio, a direção de futebol marca uma reunião com todos integrantes do departamento e comissão técnica.
A pauta principal era contratações. Mas a situação do goleiro Renan, que havia falhado no dia anterior e que estava com o contrato encerrando, também estava em avaliação.
E aí começaram as divergências de Falcão com alguns cartolas. Confira alguns trechos da discussão:
Falcão: Eu quero o Jéferson, do Botafogo.
Dirigente 1: Nós temos o Muriel, a fila tem que andar.
Falcão: E se ele falhar? Quem assume a responsabilidade? Eu?
Dirigente 2: Como vamos saber se ele vai falhar? Ele precisa jogar.
Falcão: Eu quero o Jéferson.
O primeiro debate serviu para deixar o ambiente pesado. Entretanto, os próximos assuntos deixariam a reunião ainda mais tensa.
Um integrante da direção me garantiu que o treinador não queria mais contar com Bolívar, Índio, Tinga e Guiñazu, mas que não os colocaria no banco enquanto estivessem no grupo.
A defesa, que hoje sofre contestações, era um problema antigo, na opinião de Falcão. E este foi o tema que incendiou a reunião e que resultou na saída de Newton Drumonnd, o Chumbinho, diretor-executivo de futebol.
Falcão: Gente! Nós temos que contratar um zagueiro. Eu quero o Breno (ex-São Paulo)
Dirigente 1: Acho que chegou a hora do Juan.
Falcão: Não, o Juan não dá!
Chumbinho: Falcão! O Breno está machucado e vai demorar para voltar a jogar. Além disso, ele custa 6 milhões de euros.
Falcão: Eu não admito que vocês digam o que eu tenho que fazer! Aqui, quem entende de futebol sou eu!
Chumbinho: Tudo bem! Mas eu tenho a obrigação de te dizer que o Breno está machucado e que nós não temos esse dinheiro.
Falcão: Não interessa! Eu quero o Jéferson, o Willians e o Breno. Vocês me prometeram 3 reforços e até agora não veio ninguém.
Irritado, Falcão deixa o vestiário. Antes de sair, ao manobrar seu carro, o treinador acaba batendo com a traseira do veículo em uma das grades de proteção de um local onde ocorrem as obras de reformas do estádio Beira-Rio.
Sem a presença do técnico, uma nova discussão:
Siegmann: Vocês não deixam o homem falar!
Dirigente 1: Mas nós estamos no departamento para opinar!
Siegamnn: Vocês não sabem nada de futebol!
Dirigente 1: Tu que não sabe nada!
Newton Drumonnd se encaminha para a sala do presidente e pede demissão.


Se isso é verdade, meu deus... Falcão queria fazer a tal renovação no vestiário e não pode...

Pediu a contratação com urgência de um zagueiro, o que é gritante já que Juan é insuficiente. Na pratica hoje, temos 2 zagueiros, Moledo e Romário, 2 projetos de jogadores, o resto é capim...

E se Muriel falhar? Falhou domingo... Ainda bem que Falcão não estava lá pra levar a culpa...

Direção cada vez mais amadora...

PS: Sobis meteu 2 esses dias... Mas pra alguns ele é ex...