quarta-feira, maio 06, 2009

Fôlego

Profissional sério, competente, e acima de tudo discreto.

Sem alarde, chegou e encontrou um grupo extremamente descompassado em termos de preparo físico e conseguiu dar uma condição física de qualidade a equipe, que embora longe de invejável, não se arrastava mais em campo; aos jogadores não mais “faltavam pernas”, e a conquista da Sulamericana em 120 minutos extenuantes é uma das provas desse bom trabalho de recondicionamento.

Estou falando de Fábio Mahseredjian. Muito pouco se ouve falar dele, mas o fruto do seu trabalho é notável.



Se hoje a equipe colorada pressiona o jogo inteiro, empilha gols no segundo tempo com o mesmo ímpeto do primeiro e consegue suportar 90 minutos de futebol intenso com sobras físicas é porque hoje temos um excelente profissional na preparação física.

Órfãos desde a saída do excepcional Paulo Paixão, que além da capacidade profissional era conhecido pela sua grande capacidade de agregar e motivar os jogadores em torno de um objetivo, hoje novamente pode-se dizer que temos um profissional de excelência no Beira-Rio.

Um exemplo marcante é o recente caso da recuperação do Kaká, que fez um grande esforço para poder trabalhar com Mahseredjian em separado no Beira-Rio (enquanto o Brasil estava no Equador para o jogo com a seleção local) e segundo palavras do mesmo “… uma semana de trabalho que valeu por 1 mês e meio de recuperação no Milan”.

Todos sabemos o quanto pode influir no baixo rendimento do time uma precária condição física de atletas. 2008 não nos deixa mentir, jogos e exemplos não faltam.

O horizonte de preparação física em 2009 é bastante promissor. E tem nome. Fábio Mahseredjian.

Para encerrar, deixo uma declaração do próprio, em sua apresentação, que demonstra bem o tipo de profissional que temos em nosso clube:


“O Flávio (antigo preparador físico) vinha fazendo um excelente trabalho. Assisti ao jogo contra o Coritiba e percebi que o time apresentou um bom rendimento físico. Vou apenas dar continuidade ao trabalho, exigindo o rendimento máximo de cada atleta. Não venho para o Inter só para figurar. Venho para ganhar títulos. Só fico satisfeito com a primeira posição.”

PS: Teremos 10 jogos nos próximos 30 dias, uma verdadeira maratona. Se existem dúvidas sobre a qualidade de nosso time, e também do plantel, creio que poderemos tirá-las nos vindouros e decisivos dias.