terça-feira, maio 05, 2009

Só a vitória interessa!

O campeonato de pontos corridos é uma competição na qual está envolvida uma única e simples operação matemática elementar: a adição. O que importa é somar pontos, independentemente se no início ou no fim da competição. Quem somar mais é campeão, simples assim.

Claro que, por mais fria que seja a matemática, sempre é bom ponderar que no futebol tudo é muito relativo. Portanto, elegemos alguns jogos como os famosos confrontos de seis pontos. Claro, esse é um conceito aplicável apenas para partidas nas quais ambas as equipes estejam disputando um mesmo objetivo na competição.

Mas como saber o que dois times que se enfrentarão na primeira rodada do campeonato estarão disputando ao final, lá por outubro e novembro? Um pode estar disputando vaga na Libertadores e o outro, brigando para não cair. Bem, aqui entra um outro elemento do mundo do futebol, mais especificamente ligado à crônica e aos torcedores: as previsões. Mas é justamente nesse ponto em que muitas vezes nos equivocamos.

Contudo, o fato é que ninguém em sã consciência vai negar que Corinthians x Inter, no próximo domingo, é um jogo de seis pontos. E digo mais: é uma provável disputa direta pelo título do Brasileirão. Posso estar sendo extremamente pretensioso, mas seguramente não estou sozinho nessa.

Ocorre que além de ver o que o Inter vem jogando e perceber o que ainda pode jogar, venho lendo e ouvindo na mídia nacional, todo santo dia, que o Inter é sim um dos favoritos ao Brasileirão de 2009. Juntamente com o Corinthians. E tem mais! Aqueles que ficam com um pé atrás por que o mesmo se dizia no início dos campeonatos de 2007 e 2008, esquecem-se de que, neste ano, diferentemente dos demais, não temos previsão de mudanças bruscas no grupo de jogadores e, ao que tudo indica, também não teremos na comissão técnica. Ou seja, há mais estabilidade em 2009 do que havia nos anos anteriores.

Além disso, em 2007, o favoritismo atribuído ao Inter era decorrente do que se havia feito em 2006, desconsiderando algumas perdas no grupo de jogadores além da ressaca natural e fanfarronice exagerada que tomaram conta do Beira-Rio. Em 2008, o favoritismo se devia muito a Dubai e às goleadas sobre Paraná e Juventude. Mas era um time instável, que oscilava muito e por isso, decepcionou no Brasileirão.

Neste ano, a perspectiva é diferente. Há equilíbrio, há um bom grupo e as atuações são convincentes em sua grande maioria. Houve equívocos iniciais e tropeços. Ainda há pontos a melhorar. Mas uma notícia transmitida pela rádio Guaíba na tarde do último domingo me deixou bastante animado: o grupo de profissionais do Inter considera que o Corínthians será grande desafio deste ano. Ótimo! Excelente! Perfeito! É essa a leitura que quero dentro do vestiário colorado.

O Inter do centenário vem bem, está com os pés no chão e ambiciona muito. Isso é muitíssimo importante! Quando vejo o Arsenal, semifinalista da Champions League jogando pelo Campeonato Inglês com força máxima, numa partida extenuante, empatando em 4 x 4 contra o Liverpool na casa do adversário, vejo um modelo institucional que também quero ver no Inter. O mesmo vale para o Barcelona e sua vitória arrasadora por 6 x 2 contra o Real Madrid, em pleno Santiago Bernabeu.

Pois que o Inter siga firme na Copa do Brasil e, mais que isso, entre em campo em todos os jogos do Campeonato Brasileiro para vencer, sempre! 100% de aproveitamento é algo praticamente impossível, inimaginável, mas a ambição tem que ser essa, jogo a jogo, em todas as rodadas da competição. Somar, somar e somar, é isso o que importa. E que comece logo na estreia, contra o Corinthians, na casa deles, valendo seis pontos. Motivação não pode nos faltar!

Corínthians Campeão Paulista, do Ronaldo, fenômeno de bola e de mídia, Corínthians de torcedores importantes, badalado pela mídia brasileira e também mundial. Corínthians que remete a 2005. Remete a nomes como Boris Berezovsky e Kia Joorabchian, estrangeiros tão bem recebidos em território e palácios nacionais. E não por acaso. Mas dá pra lembrar também dos nacionais Ricardo Teixeira, Andrés Sanchez, Luiz Zweiter e Márcio Rezende de Freitas. Motivação, não vai nos faltar!

O jogo do próximo domingo vale seis pontos, estou convencido disso. E digo mais: vale vaga na Libertadores e quem sabe o título. Respondendo ao Louis em seu questionamento de ontem aqui no Blog Vermelho, não hesito em afirmar: é final antecipada, sim! E só a vitória interessa!