sábado, maio 09, 2009

Rivalidade

Lembro de uma discussão aqui no BV de que não deveríamos ter o Grêmio como parâmetro e sim o São Paulo, que é muito mais organizado, mais rico e ganha muito mais títulos. Sou a favor deste ponto de vista, mas não vejo o São Paulo como rival e sim como meta a ser atingida. Sendo assim, tirando a competição regional, vejo no Corinthians nosso grande rival em nível nacional, pelo menos nesta década.

Em 2005 levaram nosso título fora de campo. No ano seguinte, fizeram um papelão na Libertadores e nos viram ganhar a América e o Mundo. Em 2007 nos acusaram de ter participação ativa no rebaixamento deles. E agora, o renascer do Corinthians é justamente quando somos apontados por todos como favoritos ao brasileirão. Mais do que isto, os dirigentes deles não cansam de afirmar que o objetivo é vencer a CDB e ganhar a libertadores em 2010. Tudo muito parecido com nossos desejos. São os rivais a serem batidos, desde já. Desde a estréia, amanhã.

Mais do que vencê-los, amanhã é dia de mostrarmos ao Brasil porque somos favoritos neste ano. Muita gente tá apontando o colorado como grande time sem se quer ver uma partida do Inter. Portanto, amanhã é dia de se apresentar pra todo o país. E levar pra campo esta idéia de rivalidade. De ter que vencer a qualquer custo, porque estes pontos podem fazer falta em dezembro.

Além disto, vale lembrar que no ano passado nós só não nos classificamos pra Libertadores porque vencemos apenas dois jogos fora de casa. Neste ano, se quisermos ser campeões temos que fazer 76 pontos. Pra isto faço a seguinte conta.
Dentro do beira-rio: 14 vitórias, 3 empates e 2 derrotas;
Fora: 9 vitórias, 4 empates e 6 derrotas;

Nada muito difícil, mas temos que começar a somar pontos fora de casa agora. Portanto, amanhã é sim uma decisão. O jogo mais importante do ano até agora.