quinta-feira, agosto 13, 2009

"F. Eler"

A saida de Fabiano Eller, que essa semana está de volta ao Beira-Rio, em Janeiro de 2007 ainda é relativamente obscura. Ou foi descaso, ou foi uma trapalhada gigante, falta de planejamento e tudo aquilo que desejamos que o Inter faça com competência.
Eller veio para o Beira-Rio emprestado junto ao Trabzonspor da Turquia, por indicação de Abel Braga. Após o Mundial de 2006 o jogador viajou para a Turquia para tentar uma liberação, entretanto sua valorização no mundial e o aumento do assédio de outros clubes, fazia o clube turco aumentar o valor de sua liberação dia-após-dia.
Por um lado estava o jogador, que não queria voltar a jogar na turquia, de outro os turcos que segundo informações veiculadas na imprensa cobravam 1,2 milhão de dólares por sua liberação, enquanto que o Inter queria pagar 500 mil, mais 40% sobre o valor de futura venda. Depois os turcos queriam 1,6 milhão e acabou que o Atlético de Madrid pagou quase 2 milhões de dólares e levou o zagueiro para a Espanha.
Após a transferência, em entrevista, Eller disse que sempre quis ser "comprado" pelo Inter, mas o clube deixou para a última hora, reclamando (com toda razão) que sempre ouviu que zagueiro tem que ser experiênte e agora (2006) ele já era considerado velho para ser comprado. Sim, o Internacional poderia ter adiantado as negociações durante todo o semestre pós-LA2006, mas só resolveu "mostrar" interesse e negociar após a conquista do Mundial, quando o empréstimo estava no fim e o jogador valorizadíssimo.
A ressaca da Libertadores já começava a preparar o péssimo ano de 2007. Some-se a isso as saidas de Sóbis, Tinga e J.Wagner, todos repostos com seus respectivos reservas, inclusive e principalmente, Fabiano Eller. Para seu lugar tentou-se Wilsão, Rafael Santos, entre outros. Foi a tormenta maior daquele início de ano e resultou na péssima e vergonhosa campanha na LA2007. Some-se a isso a insistênsia em Christian, troca de treinadores e o reacerto do time entrou brasileirão adentro. Seguido claro do velho ritual: janela de agosto... acertar o substituto dos que saem... preparação física dos que chegam... aguardar a estréia dos que chegam... lembrar que eles precisam pegar ritmo de jogo... acertar novamente o time e... Opa, acabou o ano.
A volta do Fabiano Eller, que era "velho" para ser comprado em 2007 aos 29 anos, comprova que ele jamais deveria ter saido. E mantém viva a dúvida: por que deixaram para negociar a liberação definitiva para depois do Mundial InterClubes em que provavelmente o jogador sairia valorizado?
Acredito que temos na teoria a melhor zaga do Brasil. Na teoria. Eller, Bolívar, Índio e Sorondo (não, o Danny Moraes tá queimado comigo depois daquelas finais). Se esses caras conseguirem se acertar em tempo, nossas chances no Brasileirão serão grandes, mas, como eu disse, "em tempo". As rodadas passam e não há pontos a perder. Afinal os reforços têm que entrar em forma... pegar ritmo... definir o time titular... RECUPERAR os jogos da SURUGA... e ainda vem a Sul-Americana... E o futebol não protege a quem dorme. Como dormiram na saida do Eller.