segunda-feira, outubro 18, 2010

Centro de Treinamento

Talvez o maior legado da Lei Pelé seja que, após sua criação, ainda que aos trancos e barrancos, a maioria das conquistas dentro de campo teve início fora dele, com alguma base de planejamento. A mesma lei que num primeiro momento fragilizou clubes diante dos compradores europeus; por este mesmo motivo, também forçou que estes clubes se adaptassem a novas propostas de negócios no futebol, aplicadas (principalmente) na Europa. Os que souberam interpretar e se transformaram, criaram oportunidades.

Em acordo com os reflexos positivos da Lei Pelé, na tentativa de incentivar investimentos em esportes e (ou) categorias amadoras, surge outra lei, no embalo da iniciativa cultural: Lei de Incentivo ao Esporte. Através desta, tornou-se possível destinar parte do Imposto de Renda (pessoa física, ou jurídica) a projetos de fomento ao esporte.

Mais uma vez, quem soube utilizar estes recursos, saltou na frente em qualidade e instalações. Assim fez o SPFC. Construiu um Centro de Treinamento com captação de recursos através da lei. O projeto deles contempla algumas fases. A próxima será um REFIS (centro de recuperação física de atletas) só para as categorias de base. Não tenho informações detalhadas sobre como e quando o São Paulo irá conduzir estas ampliações/modernizações. Mas fica aí o registro da iniciativa visionária.

O desenvolvimento das categorias de base do Inter não foi acompanhado pelo patrimônio do clube, devido à dificuldade de expansão (física - espacial) das instalações exigidas para estas atividades. São necessários, hoje, ao menos seis (06) campos de futebol para treinamento das categorias amadoras e será impossível implantar tal demanda dentro do contexto atual do Complexo Beira Rio. Sem contabilizar edificações complementares, tais como: alojamentos, refeitório, espaços de condicionamento e recuperação física, etc.

Portanto, espaço físico torna-se argumento determinante na urgência de se planejar a construção de um CT do Sport Club Internacional. Outros fatores integram o programa de necessidades, como a viabilização de espaços de ensino médio e fundamental, uma vez que os atletas cumprem agenda de competições que interferem no calendário escolar tradicional. Além da exposição facilitada à mídia, empresários e público, que se exagerada, provoca reflexos no desempenho dos jogadores, maioria pré ou adolescentes.

É imprescindível para o desenvolvimento do Sport Club Internacional, o planejamento e construção de Centro de Treinamento, estabelecendo objetivos que possam, inclusive, gerar negócios. O CT de um clube sede da Copa do Mundo 2014 pode receber times ou seleções de dentro e fora do país, tendo instalações alugadas para estes fins, ou similares, igualmente rentáveis. A captação de recursos para investimentos deve ser concebida através da Lei de Incentivo ao Esporte e a construção pode ocorrer em etapas, respeitando programa de necessidades, no qual estarão estipuladas prioridades.