quarta-feira, outubro 06, 2010

Ou eles ou Celso

O que ficou claro no último jogo, na verdade escancarado, foi a importância de Giuliano e D'Alessandro. Tudo bem que nos últimos tempos o primeiro andou oscilando frequentemente, fazendo alguns jogos não tão recordáveis, mas que tem a importância lapidada desde a Libertadores. O segundo, desde que foi contratado não jogava tanta bola. O melhor estrangeiro desse Brasileirão até agora sem dúvidas.

Contra o Guarani no domingo passado, juntos somaram duas assistências e um gol. Ou seja, os três gols que garantiram a vitória passaram pelos pés destes dois jogadores. O peso deles no time é incalculável.

Porém, (agora cheguei onde queria) o Inter não está em uma situação onde seus jogos são super secretos, e foi possível que os técnicos das seleções de seus respectivos países vissem a qualidade deles. Mano Menezes, o pai do Tiago Leifert, e o técnico dos hermanos que eu sei lá o nome não hesitaram na hora de chamar os dois jogadores, e deixaram o Inter, que sentou na ponta, pagar a conta. (Nada contra os jogadores serem convocados pelas seleções, pelo contrário, isso até dá motivação para eles continuarem buscando o ápice de seu futebol.)

Olhando por um lado mais otimista dos acontecimentos que já passaram e os que estão por vir, vale ressaltar que os gols da vitória não são 100% mérito dos dois craques que armam a meia cancha, mas também de Celso Roth (sou a favor da bigodeira no Mundial). Dois dos três gols saíram de jogadores que entraram no decorrer da partida (Daniel e Glaydson).

É hora de medir o que realmente pesa na balança alvi rubra: a versão relax e barbeada de Celso Roth ou os craques armadores que vão desfalcar o Inter por uns dois jogos. Vale ressaltar a peleia que não vai ser os jogos brasileiros contra os incríveis Irã e Ucrânia, esses dois times mágicos, estrelados e com um extenso Hall na história do futebol. Uma bomba.

O julgamento será logo mais, contra o grande ancião, também conhecido como vozão, também conhecido como Ceará. É hora de mostrar que com bigode ou sem bigode o cérebro desse time é Celso Roth. Ou torcer pra que o Irã se exploda junto com a Ucrânia e nossos jogadores voltem logo.

P.S.: Acabei de descobrir que o tricolor carioca até agora líder do certame acabou de perder de incríveis três gols contra o peixe. É hora de soprar no cangote dos líderes. Se não ganhar, a teoria de que o Inter faz força pra não se aproximar da liderança é verdadeira.