quarta-feira, outubro 20, 2010

Sangue no olho

Desde que foi criado pelos ingleses, o objetivo desse esporte, o mais popular do mundo, era acertar a meta e computar um ponto a mais no escore. Hoje em dia, o Inter tenta reinventar o objetivo do jogo, fazendo valer 'quem conseguir o maior número de passes sem objetivo, ganha o jogo'. Afinal, segundo alguém lá dentro, dessa forma poderemos ganhar as Olimpíadas, o Mundial e quem sabe até a Copa do Mundo, representando a República do Jogo Chato.

Proponho então uma suposição de como anda a concentração do Inter. Vamos tentar reconstruir o que acontece lá dentro, causando tão bom astral nos jogos do Inter, tanto que todo mundo pensa que o jogo já começou 3x0 para nós e não há nada mais a se fazer:

Um grupo de alguns 7 jogadores jogam truco em uma cara mesa, enquanto alguma outra meia dúzia joga sinuca regada a tragos das mais variadas espécies. Se deres uma olhada ali na mesa, encontra-se o Leandro, atacante do Grêmio, trazendo mais umas cevas pra animar a galera. Ali no outro canto, bem escuro, caso não tenha percebido, Lauro está com seu Macbook Air jogando pôker no fulltiltpoker.com. Na outra janela, sempre atualizando o Twitter.

Mas tudo bem, vou parar com isso e seguir adiante. Geralmente eu sempre escrevo umas horas antes do jogo do Inter começar. Porém hoje eu vi que não tem jogo do Inter, nem de ninguém: a rodada só começa sábado. Se alguém conseguir me responder o por quê, agradeço.

Afinal, isso não é de todo o mal. Se dependesse da atual situação dos dois times, o Inter fazendo jogos medíocres e o Grêmio subindo feito um balão de gás, o resultado seria uma goleada tão extraordinária que até mesmo os colorados iriam na janela de casa pra gritar 'chupa, Renan!' após o zilhonésimo gol, torcendo para que o mesmo goleiro enfiasse a sua cabeça na terra de tanta vergonha e nunca mais emergisse.

Porém, o número de feridas no time é incontável, começa no Renan, passa por Nei, Wilson Mathias, termina no Edu... são muitos. Todos com um salário maior que a maioria que lê esse blog. Mas a qualidade dos jogadores é estática. Não a nada a progredir nessa questão. O que deve mudar é o sangue no olho. Sinto falta. Faz tempo que não vejo a garra estampada na cara, os jogadores correndo até desidratar, brigando até por lateral. Isso que falta.

Pra ser campeão precisa ter vontade. Na verdade, só precisa disso. Os outros times estão entregando o campeonato, mas é uma cerimônia para aceitar. Acho até que estou meio saído. Certamente já largaram o Brasileirão há umas 3 rodadas, só não publicamente. 'Estamos focados no Mundial.' Quero ver se chegam lá e a Inter de Milão trucida o time colorado, isso porque o Inter jogou como se estivesse 3x0 desde o início. Qual vai ser? 'Estamos focados no Gauchão'?