quarta-feira, junho 03, 2009

É HOJE!!!

Vale vaga em final de competição nacional, vale manutenção da boa fase, vale concretização de estar muito próximo a voltar a disputar libertadores.

Vale visibilidade e exposição na mídia. E muita exposição, diga-se de passagem.

Vale audiência em centenas de paises através da transmissão dos jogos da final na globo internacional.

Vale continuidade de um bom trabalho e fortalecimento da autoestima dos jogadores.

Vale o anseio de no ano do centenário almejar ganhar tudo.

Vale tudo isso e muito mais.

Se a conquista do Campeonato Brasileiro, fato que não se consuma há 3 décadas ainda é o principal sonho de 9 entre cada 10 colorados, aqui ressalta-se que uma eventual conquista da Copa do Brasil DEVE e PODE ser combustível para trazer também o Brasileiro e a tríplice coroa nacional.

Não acredito que com uma eventual conquista encerraremos o ano se conformando com o primeiro semestre. Creio inclusive que ocorrerá o inverso, pois aquele papinho de vaga na libertadores não servirá de nada: com vaga já garantida teremos que jogar para GANHAR e é assim que deve ser de qualquer maneira.

Espero que dessa vez seja sem grandes sustos, apesar de no meu íntimo temer que novamente teremos um confronto sofrido, decidido nos detalhes.

Poucos são aqueles que tem o privilégio de ter uma segunda chance. Uma segunda chance de declarar um amor, de arriscar um novo emprego, de fazer uma viagem com a família, de curtir aquele ente querido que hoje já não está mais entre nós.

Aos 43 minutos do segundo tempo do dia 20, pelos pés de Andrézinho, o tão criticado e menosprezado Andrézinho, o Inter teve o privilégio de ter uma segunda chance. Uma nova tentativa de seguir adiante, de retomar a hegemonia nacional e calar uma mídia que trata com imparcial preferência os times do eixo.
Que essa oportunidade seja aproveitada, que a lição que nem sempre há segundas chances seja aprendida e que o futebol de nosso time continue a ser de gente grande.

No ano do centenário eu quero tudo, e uma final em cima do Corinthians de Mano e Ronaldo seria especialmente agradável, uma vingança tardia mas ainda mais saborosa depois do fatídico ano de 2005.

Colorados, de espírito e alma bradem aos quatro cantos o prazer de torcer por esse time e de querer e poder escrever história a CADA JOGO: é hoje!

Saudações coloradas