segunda-feira, junho 22, 2009

Verdades e mentiras

Verdades:
1. Perdemos as últimas partidas para gordos que se recuperam de crises etílicas e existenciais.
2. Temos um (01) bom lateral, que está na seleção, os demais se dedicam. Mas só esforço não é suficiente pra arriscar os dois “costados” de uma só vez.
3. Entre os improvisados, nunca pensei que diria isso, mas que saudade do Bolívar na lateral direita!
4. Volta correndo Magrão.
5. D’Alessandro, porque me abandonaste?
6. Não venceríamos todas do Flamengo, eu contabilizava uma derrota, só não de goleada.
7. Alecsandro baixou muito de rendimento, no entanto, o ataque ainda não aprendeu a jogar com ele. Acostumados à velocidade, desaprendemos a explorar referência. E considerando a fragilidade dos laterais, um bom cruzamento na área... sonho meu.
8. Giuliano é verde, bem verde.
9. Sorondo por favor!
10. A goleada a gente dissolve, apatia em campo, não.

Mentiras:
1. Caiu a casa.
2. Não tem solução.
3. Alecsandro nunca mais fará gol.
4. Foi-se a Copa.
5. Time que toma goleada, não pode almejar grandes títulos.
(Nesse item, vale perguntar pra recordar, de quanto perdemos no último jogo antes do Mundial no Japão?).
6. Temos grupo completo.
7. Nilmar volta pra final da Copa do Brasil.
8. Ronaldo e Adriano vão brilhar até o fim do ano.
9. Álvaro é uma verdade.
10. Leandrão. Mas que maravilha.

Acredita no que quiser, verdades ou mentiras. Mas este é o momento delicado de toda temporada. Não foi possível jogar com titulares em função da Copa do Brasil. Tem Recopa no meio da semana, final cascuda na semana seguinte. E mais jogo no Equador depois. Tem o Brasileirão pra não deixar cair.

Não passamos dos melhores aos piores do dia pra noite. Calma. Pegamos o Flamengo com ódio no olhar, sem dois jogadores fundamentais no meio campo, sem os dois laterais titulares e sem os dois atacantes mais rápidos do velho oeste. É verdade que os torcedores colorados querem e cobram plantel que se garanta nos momentos de calendário cruzado. O Inter nos levou ao patamar de tamanha exigência. Mas é mentira que os mesmos torcedores deixaram de crer no ímpeto, potencial e qualidade do time.

Subiu a pressão, agora tem que segurar.

Vamo-le-que-vamo.