sábado, junho 13, 2009

O gol fora não é o mais importante

A falácia de que o gol fora de casa, numa disputa de mata-mata, é o mais importante tem me incomodado já há algum tempo. A verdade é que o gol qualificado só é valido como desempate de saldo de gols, ou seja, o mais importante é fazer mais pontos que o adversário. Esta é a verdade ignorada por muitos.

Quando enfrentamos o Flamengo no Rio e empatamos em 0 a 0, cheguei a ouvir o absurdo que seria melhor ter perdido por 2 a 1, porque teríamos marcado um gol fora. Isto não é uma afirmação inteligente, pois fizemos um ponto e qualquer vitória no Beira-Rio nos daria a classificação por pontos e não por saldo de gols e nem por gol qualificado. Aliás, se tivéssemos perdido por 2 a 1 a decisão seria nos pênaltis, o que acaba com a polêmica burra de perder marcando gol fora é melhor do que empatar sem fazer gols.

Aliás, nas quartas e na semi-final, o Inter se classificou tomando gol em casa e não fazendo gol fora, o que prova que o mais importante não é o gol fora. O mais importante sempre será vencer e depois empatar. Se não conseguir um destes dois resultados, aí sim, perder marcando gol fora é melhor do que perder sem marcar gol, isto se a diferença de saldo for igual. É melhor perder por 1 a 0 do que de 3 a 1. Isto é muito lógico, mas tem gente que discorda. Não é mesmo?