domingo, julho 26, 2009

Com 100.000 sócios não estariamos livres?

Colorados e coloradas, desde sexta-feira existe um sentimento de perda na torcida diante da saída do craque Nilmar.

Tendo em vista que trata-se de um fato relevante para a torcida e o time, vou colocar nesse espaço hoje um texto copiado do Blog dos Conselheiros do movimento INTERnet/BV escrito pelo conselheiro colorado Alexandre Ribeiro.

Abraços e boa leitura,


Guilherme Arruda - CB

-------

Mais uma vez o torcedor colorado sente a frustação de perder um craque. Em 2006, após a conquista da Libertadores, perdemos Sobis, Tinga e Bolivar. Em 2007 , Fabiano Eller, Ceará e a maior revelação do futebol brasileiro nos ultimos tempos, Alexandre Pato. Em 2008, foram embora o baixinho Iarley e o maior idolo da historia moderna do clube, o eterno capitão Fernandão . Agora em 2009 , perdemos o guerreiro Edinho, Alex e o craque Nilmar.


Enquanto representante da torcida colorada, na condição de conselheiro pelo movimento INTERnet/BV não poderia ficar indiferente à frustação que toma conta da torcida a cada despedida de um jogador. Tenho recebido diversas cobranças a respeito dessa pratica de venda de tantos jogadores de expressão numa mesma temporada. Ao que tudo indica estamos indo para o terceiro ano consecutivo com superávit no balanço no clube, mas ao mesmo tempo nos afastamos do titulo brasileiro.


Vale lembrar que em 2005 (ano em que ganhamos mas não levamos o campeonato brasileiro), não foi utilizada esta pratica e para 2006, ano das nossas maiores conquistas, apenas agregamos jogadores.


O sócio demonstrou na ultima eleição presidencial que confia na atual gestão do clube e sabe da importância do equilibrio financeiro, mas questiona. O que será que vale mais para estes 100.000 sócios apaixonados do clube? O superavit no balanço ou os títulos?




Com 100.000 sócios não estariamos livres desta pratica?

Conselheiro Alexandre Ribeiro.