sexta-feira, agosto 05, 2011

BLOG ENTREVISTA

Hoje quero começar um novo tipo de post no Blog, vou tentar de vem em quando postar aqui entrevistas com pessoas ligadas ao Internacional. Sobre o jogo de ontem o Louis falou bem, até a parte que condena o Dale... Tá chato já esse assunto de 3 volantes, 1 atacante e etc... voltamos aos tempos negros de Celso Roth...

Nos últimos jogos no Beira Rio notei que o fator local não está mais fazendo a diferença, não só pela falta de time mas também pela divisão da torcida colorada... Por isso o entrevistado de hoje é o líder da torcida Popular Hierro Martins.

Nome: Jorge "Hierro" Martins

Idade: 39 anos

Profissão: Ajud. Desp. Aduan.

1-Em sua opinião, qual a importância da torcida Popular hoje dentro do Internacional?

Resp.: Hoje é a referência quando se fala em torcida. O SCI se globalizou definitivamente desde 2006 c/ os títulos mais importantes conquistados nesta década, só pegamos a carona deste sucesso do clube e fomos juntos. Não considero que a torcida tenha uma importância pra ser exaltada, a importância é do conjunto todo, o trabalho todo executado nesta década que fez o clube ser o campeão de tudo. E aqui frisamos o nome daquela diretoria vencedora que executou um trabalho magnífico de união de todos os setores do clube, inclusive passando pelas torcidas. Eterno presidente Fernando Carvalho, nosso grande presidente Vitório Píffero, nosso querido amigo Pedro Affatato, senhor Mário Sérgio Martins e nunca esquecendo do saudoso Sr. Arthur Dallegrave.

2-Você é conhecido dentro do ambiente do Beira Rio como o líder da Torcida Popular do Inter, que fica atrás do gol do placar eletrônico, mas como efetivamente funciona a Guarda Popular. Quem toma as decisões, quem cuida das finanças, quem compõe as músicas e etc.

Resp.: Nós temos vivência e experiência de ter convivido fora do país, junto com uma das maiores e bem sucedidas torcidas dos mesmos moldes da Guarda Popular. Um intercâmbio que existe até hoje, mesmo que não seja oficial. O sucesso deles parte do princípio que eles tem 1 capo (chefe) que manda e o resto obedece. Isso não significa que exista uma ditadura dentro da nossa organização, pois todos são ouvidos, e após escutarmos todos, então daí sim se executa aquela premissa básica mencionada anteriormente: 1 capo manda e o resto obedece.

3-A divergência de opinião entre os integrantes da Popular levaram a um racha que resultou na criação de outra torcida no lado oposto do estádio, qual o resultado prático disto tudo e quanto a Popular perde com estes acontecimentos?

Resp.: O racha da Guarda Popular foi muito mais que divergência de opiniões, já dissertamos oficialmente sobre este assunto no nosso site. De praticidade podemos dizer que temos um ambiente (setor) bem mais acessível para torcedores comuns se juntarem conosco e cantarem juntos. É visível a mudança de público que tem comparecido ao setor agora, pessoas que antes nem sonhavam em estar perto do nosso setor. Hoje em dia um pai de família não preocupa-se em deixar seu filho lá no setor conosco, dirigir-se pras sociais e no final ir buscá-lo. A parte negativa é que temos outra torcida que só atrapalha, não vai somar em nada, não vai nunca nos superar... Mas nos atrapalha, e por conseqüência atrapalha o SCI, pois não temos mais um canto único no estádio.

4-Como é a relação entre a Popular e outras torcidas, especialmente com os dissidentes?

Resp.: Não existe relação. Nem oficial perante o clube, pois neste ano de 2011, boicotamos todas reuniões que a direção fizer com outras torcidas juntas.

5- Na opinião de muitos, o racha resultou em um enfraquecimento do fator local dentro do estádio Beira Rio, como você vê essa situação e como fazer para que o torcida do Inter continue sendo fator decisivo a favor do time?

Resp.: Realmente o fator local não está sendo a diferença. Estamos sim enfraquecidos como torcida, pois perdemos integrantes, perdemos vozes. O que podemos fazer é o que sempre fizemos de melhor: cantos novos inovadores e que façam a torcida se inspirar e voltar a cantar junto conosco em uma única voz.

6-Sobre o momento atual do time, como você vê o atual elenco de jogadores e a atual comissão técnica?

Resp.: O atual elenco não é mais atual há tempos. Temos jogadores velhos, outros que fardariam somente encostados no Sindicato dos Jogadores que não vale investir meia temporada neles, pois não serviram antes, não vão servir agora. A comissão técnica precisa de um treinador!

7-Fernandão foi uma boa contratação para o futebol colorado?

Resp.: Como profissional contratado só o tempo e os resultados dentro do campo poderão nos fazer ter alguma resposta. Como ídolo nem deveria ter saído.

8-Na torcida Popular, vemos uma faixa dizendo: “Falcão, estamos contigo”. Como a demissão do ídolo foi encarada pela Popular?

Resp.: Aqui abro um parenteses pra explicar que a idéia e confecção desta faixa foi executada por 1 grupo de colorados que debatem diariamente num fórum (Fórum do site Nação Colorada) todos tipos de assuntos que envolvem o SCI. Inclusive também debato a maioria dos assuntos junto com eles, e dentro desta idéia deles da faixa, me juntei e usei a nossa mão de obra e disponibilidade pra executar esta demonstração de apoio ao nosso maior ídolo. Agora falando como Guarda Popular encaramos a demissão do Falcão como politicagem.

9-Sobre a direção atual, como é a relação Torcida/Dirigentes?

Resp.: As pessoas que comandam o SCI hj em dia todos são nossos velhos conhecidos. Temos a maior afinidade possível com o Presidente Giovanni Luigi, independente de não tê-lo apoiado na campanha. Nos orgulha de ter uma pessoa como o Sr. Giovanni Luigi na presidência do nosso clube, pois alguma parte de sua trajetória dentro do clube acompanhamos e éramos solícitos a sua pessoa sempre. Independente da área que ele estivesse atuando, sempre nos atendia. Talvez isso seja um fato que cause surpresa, mas eu sempre tive a palavra do Sr. Giovanni Luigi que independente de apoio político p/outro candidato, quem vencesse a eleição contaria e precisaria da nossa força dentro da arquibancada ajudando o SCI.

10-Li em alguns meios de comunicação na internet que você é contra qualquer tipo de uso de drogas dentro da torcida, como a Popular faz para controlar o uso deste tipo de entorpecentes dentro do setor?

Resp.: A minha criação, as minhas bases sempre me ensinaram que droga é coisa ruim. Não queremos o que é ruim fazendo parte da nossa torcida. Já estive sozinho nessa luta, hoje em dia não estou mais. Me sinto fortalecido pra cada vez mais combater este mal. Tenho trabalhado em conjunto c/ outras pessoas, não posso falar, tem que ser segredo pra continuar sendo sucesso.

11-Sobre as confusões nas arquibancadas, como é a atitude dos lideres da torcida em eventuais brigas que ocorrem?

Resp.: Uma briga generalizada na arquibancada é a pior coisa que existe, pois sempre é a maioria fazendo corre-corre pra fugir do tumulto, uma parcela querendo brigar, e uma minoria tentando separar. Hoje em dia com todo monitoramento que tem por câmeras, o melhor a fazer é esperar trocarem os primeiros tapas, empurrões e correria passar, nunca querer separar no meio do tumulto pois a polícia não distingue quem separa e quem briga. Esperar poeira baixar e então sim agir mostrando que está ali pra separar os brigões, tentar deixar isso bem claro pras câmeras, levar os brigões pra mureta, pois ali a intenção fica bem mais visível p/ todos.

12-Deixo aqui um espaço pra você falar sobre a torcida convidando quem tiver vontade a participar da festa atrás do gol:

Resp.: Aconselho a se informarem por outras pessoas que estão presentes hoje em dia no setor. Perguntarem como está o nível do setor? Se tem acontecido alguma coisa de inconveniente? As pessoas pra estarem junto conosco no setor não precisam pedir permissão de nada p/ ninguém. Temos responsabilidades somente sobre os materiais que entram no setor, nada ali é nosso a não ser os materiais que durante o tempo da partida estão sob nossa responsabilidade. A não ser as pessoas que carregam os materiais/instrumentos todos outros são iguais, colorados apaixonados que querem cantar pro seu clube de coração. Todo ato em desacordo com as normas estabelecidas pelos órgãos de segurança tem que serem levadas ao conhecimento do clube, pois o clube nos cobra sempre todas reclamações de torcedores. Precisamos de todos colorados do bem junto conosco novamente, cantando em uma única voz. BEM-VINDOS AO PLANETA DOS MACACOS !!!