quarta-feira, abril 29, 2009

É chegada a hora...

Comentar futebol pode ser uma tarefa muito ingrata. Ora o sujeito é taxado de bairrista, ora de retranqueiro, na maioria das vezes de imparcial ou algo do gênero “esse cara não entende p**** nenhuma”.

Exceções obviamente existem, sempre de acordo com o gosto pessoal de cada um. Um dos comentaristas que gosto particularmente de sua visão lúcida de futebol é o Lédio Carmona. Através de seu blog, um dos mais visitados nacionalmente no ramo esportivo, foi levantada a seguinte enquete: “Qual é o melhor time do Brasil?”

Já foram postados cerca de 1.400 comentários, e pelo que pude constatar o nosso glorioso time goza de bastante prestígio, aparentemente liderando a pesquisa. Sinal de que as goleadas e futebol vistoso repercutiram bastante país afora, apesar da imprensa pró-eixo Rio-São Paulo não dar ao Inter metade do destaque e visibilidade que dá aos times locais.

Eu simplesmente não me empolgo nem um pouco com esse resultado, bem pelo contrário. Apesar de incontestavelmente não podermos ser nada menos do que considerados postulantes ao título, sempre fico receoso com esse oba-oba afinal futebol se comprova em campo, e somente nele. Ainda mais considerando que esse filme já foi visto ano passado.

Ainda assim, uma coisa concordo com a grande maioria dos que se manifestaram: Inter, Cruzeiro, São Paulo e Corinthians: eis os meus favoritos aos principais títulos nacionais. Os três primeiro pelo seu elenco, e o último pelo seu treinador e regularidade de perder muito pouco.

Logo a seguir, um degrau abaixo, um grupo que irá lutar com reais condições pela classificação à Copa Libertadores; pela força de sua camisa podem surpreender e até mesmo brigar pelo título: Palmeiras, Grêmio e talvez o Fluminense.

Flamengo, Botafogo, Atlético-Mg, Sport e Atlético-Pr provavelmente irão lutar pela Sula, na melhor das hipóteses a última vaga para LA09.

Na Copa do Brasil coloco Internacional e Corinthians como favoritos, e em segundo plano Flamengo e Fluminense. Como esta é uma competição onde os “fracos” ocasionalmente têm vez, quem sabe Goiás e Coritiba podem chegar mais longe que o previsto.

Não compactuo em hipótese alguma com os argumentos de favoritismo exacerbado, muito menos de desmérito aos adversários, aquela batida frase: “O Inter só perde para ele mesmo”. Não há campeonato em lugar algum do mundo com tantas equipes com reais condições de vencer e que permite tantas surpresas como o Brasileirão e a Copa do Brasil. Nessas circunstâncias, os detalhes são decisivos. E as derrotas nem sempre passam por deméritos próprios: há de enxergar méritos nos adversários.

Em um ano em que a janela da metade do ano promete passar sem grandes estragos na maioria dos times, irá vencer aquele que for regular, e acima de tudo a equipe que entender que cada jogo é uma decisão.

Três pontos contra o Santo André valem os mesmos três pontos que contra qualquer equipe, e para isso, além de vitórias em casa precisamos aprender a jogar fora e não ressuscitarmos os “mortos”.

Final de Abril. Agora é a hora de “separar homens de ratos”.

Qualidade temos, mas a comprovação só vem em campo. Somente através dele.

Começa hoje, passa pela próxima quarta e oxalá haverá uma pequena confirmação dia 10. Confesso, estou ansioso.