quarta-feira, abril 22, 2009

Expectativas e o Intermômetro

Após um primeiro tempo colossal, os melhores 45 minutos que já vi o colorado fazer, futebol indiscutível e envolvente, seria normal que as expectativas sobre o que este grupo pode render atingissem patamares altíssimos.

Existem vários tipos de torcedores, e as mais variadas expectativas.

Há os torcedores passionais que vislumbram uma rotina de goleadas constantes e títulos no horizonte. Em menor ou maior escala, otimistas. De outro lado os pessimistas, ressabiados com um ano que muito faz lembrar o infrutífero (!?) 2008 e seu desfecho (in) desejado.

O BV conta agora com mais uma ferramenta, uma grande ideia do Louis, o Intermômetro. No topo do blog, numa escala de 1 a 5 é possível mensurar seu grau de confiança em relação ao time. O mais excepcional dessa funcionalidade é que através dela, em um gráfico no fim do blog, é possível avaliar e verificar as oscilações de expectativas ao redor do ano.

Abro meu voto, eu dei 4 escudos. E vou justificar. Quatro porque vejo um plantel de qualidade, como há muito tempo não via. Ano passado, na decisão contra o Sport (pela CB) a falta de reservas de qualidade ficou evidente. Basta olhar a escalação que contemplava jogadores como Orozco, Titi, Derley, Pessanha, Jonas e Bustos. Sem mencionar Gil, Ji-Paraná, Gustavo Nery, Ricardo Lopes…

Quatro escudos por causa da provável continuidade, seja de nosso treinador, seja de um modelo tático já definido ou mesmo de nosso plantel, haja visto que a janela da metade do ano supostamente irá tirar de nosso time no máximo 1 titular; excetuando a lateral direita e a posição de primeiro volante vejo reposição em casa em todos os demais setores.

Acima de tudo quatro escudos porque vejo comando de vestiário. Ainda tenho na memória a primeira declaração do FC quando reassumiu o vestiário ano passado: “…em Setembro tudo estará mudado… pode me cobrar!”. E depois de um começo decepcionante no Brasileiro, veio Setembro com uma série invicta de recuperação e posteriormente a conquista da Sulamericana.

Óbvio que existem vários poréns, e portanto a nota máxima de confiança não se justifica. As laterais ainda carecem de afirmação e de reposição, não há um substituto para o Sandro (que ficará fora do time por várias semanas) e todos sabemos que, infelizmente, o gauchão pode enganar; pois nenhum estadual no Brasil é parâmetro confiável para avaliação definitiva.

Os grandes confrontos são os que ainda estão por vir e assim poderemos ter uma ideia melhor de nossas reais condições.

Confesso que meu maior temor é que o clube venha a apresentar a mesma precariedade de atuações como visitante. Aqui fica a grande incógnita na minha opinião. A Copa do Brasil pelo seu caráter “mata-mata” pode nos trazer mais um título, mas para ganhar o Brasileirão precisaremos de regularidade, e portanto um melhor desempenho fora de nossos domínios.

Dito isto, com muito trabalho e a dose certa de ambição creio que podemos ter um ano memorável. Para isto, nada de euforia no vestiário e principalmente muita gana de fazer história, pois futebol ainda são 11 contra 11. Sem coração na ponta da chuteira não há equipe que triunfe.

E você, como avalia o momento colorado? Quais são suas expectativas? Não deixe de usar o Intermômetro!

Saudações coloradas