terça-feira, novembro 30, 2010

O Hexa 100%

Há exatos 36 anos, o Internacional entrava em campo, no Beira-Rio, para lutar pelo seu segundo hexacampeonato gaúcho, e igualar o feito do Rolo Compressor.

Em 1974 o campeonato gaúcho teve um regulamento simples. No 1º semestre, enquanto a dupla Gre-Nal disputava o campeonato brasileiro, 14 equipes jogaram entre si, classificando as 8 melhores. No 2º semestre, já com a dupla Gre-Nal, o campeonato foi disputado em dois turnos. Os campeões de turno enfrentariam-se em uma final.

No 1º turno, enquanto o Internacional vencia todas suas partidas, o Grêmio perdia pontos nos empates com Encantado e Esportivo. No Gre-Nal da última rodada, o Colorado jogava pelo empate, para chegar ao título do turno, mas não se contentou com a igualdade, e venceu o clássico por 1x0, gol de Escurinho.

No 2º turno, o Colorado manteve o aproveitamento máximo, mas o rival também venceu todas suas partidas. Assim, no dia 1º de dezembro de 1974, no Beira-Rio, as duas equipes estavam em igualdade de pontos. Porém, o melhor saldo de gols favorecia o Colorado, que jogava pelo empate para conquistar o returno e o campeonato. O Grêmio precisava vencer, para conquistar o turno e forçar um novo Gre-Nal, para decidir o título.

Na tarde daquele domingo, mais de 63 mil torcedores compareceram aos estádio, apesar da chuva forte. Precisando da vitória, o Grêmio começou pressionando. Iúra caía na ponta-direita, confundindo a marcação de Falcão e Vacaria. Tarciso lançava-se na esquerda, em cima de Cláudio Duarte, apenas parcialmente recuperado de uma lesão no tornozelo. Aos 17' do 1º tempo, Carlos Alberto ficou livre, na cara de Manga, mas o goleiro salvou. Aos 29', Iúra e Carlos Alberto foram tabelando quase até o gol. Aos 40', Manga fez um milagre em chute de Luís Carlos. O Colorado estava tão perdido em campo que Falcão fez 5 faltas nos primeiros 10 minutos de partida. O craque chegou mesmo a acertar um soco em Iúra, enquanto Figueroa foi "agredido" pelo rosto de Tarciso em seu cotovelo. A única conclusão colorada foi um chute de longe, de Lula.

Mas no intervalo o Internacional mudou. Falcão e Vacaria acertaram a marcação, e Carpegiani passou a apoiar, e não apenas marcar. Mesmo assim, aos 13' Carlos Alberto acertou a trave colorada. Porém, esta foi a última chance gremista. O Internacional começou a tomar a iniciativa do jogo. Aos 20', Claudiomiro, mesmo fora de forma, entrou no lugar de Sérgio Lima, melhorando o time, pois passou a tabelar com Valdomiro e Lula, desorientando a zaga gremista. Aos 25', após uma confusão na área gremista, Ancheta cortou de cabeça, mas a bola caiu nos pés de Valdomiro, que mandou um foguete para as redes, sem deixar ela tocar no chão: Colorado 1x0!

O técnico gremista Sérgio Moacir Torres tentou reagir, colocando Dionísio no lugar de Iúra, mas era tarde. Carpegiani entortava os meias tricolores com seus dribles. Aos 31', Valdomiro cobrou uma falta no poste. Poucos minutos depois, Picasso fez milagre em cabeçada de Escurinho. O Grêmio começou a perder o controle dos nervos. Tabajara, que já havia acertado Cláudio Duarte, na 1ª etapa, acabou fazendo uma dura falta em Valdomiro. No final da partida, voltaria a acertar Claudião, no tornozelo machucado. Mesmo sem conseguir caminhar direito, o lateral recusou-se a sair de campo, e jogou os dois último minutos da partida como se fosse um verdadeiro saci.

Quando Agomar Martins apitou o fim da partida, o Beira-Rio explodiu em festa. Já os rivais, pareciam não estar muito alegre. Tarciso, aquele mesmo que diria, um ano depois, que não aguentava mais perder para o Colorado, saiu de campo reclamando do juiz. Ancheta saiu chorando. E, no vestiário colorado, os gladiadores rubros, vitoriosos, cuidavam de seus feridos. Os médicos precisaram cortar a chuteira de Cláudio Duarte, de tão inchado que estava o pé.

O Colorado sagrava-se hexacampeão, alcançando a marca do Rolo Compressor, e com um desempenho incrível: 18 partidas, 18 vitórias.

Campanha Colorada
1º Turno:
1x0 Atlético - F - Lula
5x1 Associação Santa Cruz - C - Claudiomiro (2), Valdomiro, Paulo César Carpegiani e João Ribeiro
2x0 Ypiranga - F - Figueroa e Claudiomiro
4x0 Esportivo - C - Claudiomiro, Escurinho, Valdomiro e Cláudio Duarte
2x0 Encantado - F - Ademir (contra) e Escurinho
1x0 Associação Caxias - C - Escurinho
1x0 Gaúcho - F - Valdomiro
4x0 Internacional SM - C - Claudiomiro (2), Adílson (contra) e Borjão
1x0 Grêmio - F - Escurinho
2º Turno:
4x0 Gaúcho - C - Escurinho (2), Sérgio Lima e Manga
1x0 Esportivo - F - Figueroa
3x0 Ypiranga - C - Sérgio Lima, Escurinho e João Ribeiro
2x1 Internacional SM - F - Escurinho (2)
3x0 Encantado - C - Borjão, Vacaria e Lula
1x0 Associação Santa Cruz - F - Sérgio Lima
4x0 Atlético - C - Sérgio Lima (2), Betinho (contra) e Borjão
3x0 Associação Caxias - F - Escurinho (2) e Sérgio Lima
1x0 Grêmio - C - Valdomiro

Gol do título: