quarta-feira, novembro 10, 2010

Sofrimento há 11 anos

Atualmente, em uma época de várias conquistas, quase não lembramos mais de fases terríveis que o clube viveu. Mas vale a pena recordá-las, para que nunca mais ocorram.

Em 10 de novembro de 1999 a torcida colorada estava apreensiva, sofrendo muito. O clube enfrentava o Palmeiras, na última rodada da fase classificatória do campeonato brasileiro, e precisava vencer, para escapar do rebaixamento.

Na rodada anterior, a derrota por 1x0 para o Paraná (que tinha um ataque formado por Washington e Ilan) havia complicado a vida do clube. Vencer o poderoso Palmeiras de Luís Felipe Scolari era obrigação. Para esta partida, o Internacional contava com o retorno de Elivélton, após dois meses afastado, devido a uma lesão. Já o Palmeiras estava desfalcado de Roque Júnior e César Sampaio, lesionados, e Alex, na Seleção. Mas tinha a volta de Paulo Nunes, suspenso.

Juventude e Botafogo SP já estavam rebaixados. Na partida Portuguesa x Paraná, um mataria o outro. Mais um clube iria para a segundona, o que seria definido nas seguintes partidas: Internacional x Palmeiras, Ponte Preta x Gama e Botafogo x Guarani. Internacional, Gama e Botafogo brigavam pelas duas últimas vagas na Série A.

Quarenta mil colorados foram ao Beira-Rio naquela noite angustiante. E o time começou dando mostras que queria resolver a situação logo. Aos 22 segundos de jogo Fabiano já obrigava Marcos a fazer uma grande defesa. Aos 15 minutos, Elivélton fica na cara do goleiro mas chuta fraco. O Internacional pressionava. Tinha facilidade para chegar à linha de fundo, mas os cruzamentos para a área acabavam sendo desperdiçados. O Palmeiras, na 1ª etapa, não levou perigo ao arco rubro.

No 2º tempo, o panorama muda um pouco. Aos 3 minutos, Paulo Nunes acerta o travessão colorado, assustando a torcida. Aos 8 minutos, Fabiano chutou, Marcos defendeu parcialmente, mas Denílson perdeu o gol. O tempo passava, e os resultados paralelos não eram bons: o Gama empatava com a Ponte e o Botafogo vencia o Guarani. O Colorado estava sendo rebaixado.

Aos 35 minutos, o Colorado atacava. Quase no semicírculo da área, Celso tentou um balãozinho em Galeano, e foi derrubado pelo volante alvi-verde. Para a cobrança da falta, apresentam-se Elivélton, o mlehor cobrador colorado, e o próprio Celso. Todos esperavam uma cobrança de Elvélton, mas Celso lança a bola e encontra Dunga livre, dentro da área. O volante colorado mal roça a cabeça na bola e manda-a para o fundos das redes: Colorado 1x0! Adeus rebaixamento!

Mas o sofrimento ainda não havia terminado. Nos minutos seguintes, o Palmeiras tenta o empate, o Internacional luta para manter o resultado. Aos 42 minutos, o técnico colorado Émerson Leão foi expulso. Aos 44 minutos, alguém tem a "genial" ideia de desligar as luzes do estádio. Após 14 minutos de escuridão, as luzes voltaram, com os dois times "esfriados". No recomeço de partida, a zaga colorada ainda voltando ao clima do jogo, uma bola rebatida na área cai nos pés de Pena, na linha da pequena área colorada. Com João Gabriel jogando-se aos seus pés, o atacante palmeirense chuta por cima do gol, quase marcando. Menos de um minuto depois, encerrava-se a partida.

Ficha do Jogo:
Internacional 1x0 Palmeiras
Beira-Rio
Público: 40.068
Juiz: Márcio Rezende de Freitas
Campeonato Brasileiro
Gol: Dunga 35' do 2º
INT: João Gabriel; Denílson, Lúcio, Ânderson e Gustavo (Celso); Enciso, Claiton, Dunga e Elivélton; Fabiano e Almir
Técnico: Émerson Leão
PAL: Marcos; Arce (Jackson), Cléber, Agnaldo e Júnior; Rogério, Galeano, Asprilla e Zinho; Paulo Nunes e Evair (Pena)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Lance do gol:
http://www.youtube.com/watch?v=pNSY16SNDQc&feature=related