terça-feira, maio 03, 2011

Isolados Nunca Mais

O comentário de um leitor onde ele diz que tem gente demais reclamando aqui me faz lembrar do passado. Lá entre 80 e 85 quando eu morava em Porto Alegre.

Naquela epoca quando o Inter perdia, ou ganhava eu tinha uma meia duzia de pessoas pra comemorar ou cornetear. Tinha o Gremista idoso o Seu Manoel, meu Vizinho na Marco Polo. Imagina um senhor de 70 anos, Portugues, Aposentado, que ficava tardes sentado na frente de sua casa...e Gremista. Era um comediante. Ele se fazia de que não tava ligado nos resultados, ficava me dizendo que o Inter era melhor (eu tinha 14, 15 anos) e depois dava aquele sorrisinho de malandro. Gremista Doente. Morava com ele a Filha, 7 Netos e uma Neta(que vivia escutando discos do Roberto Carlos a toda altura nos Domingos)...todos Gremistas! A gurizada nem era tão Gremista mas o Seu Manoel era. Tive que aturar o "faz de conta" dele quando eles ganharam a Copa Toyota...

A maioria da gurizada que eu conhecia nem ligava muito pra futebol, tinham time mas não era de ir ou escutar jogo. No Colegio quase a mesma coisa poucos era doentes por futebol, exceção meu amigo o Sergio, que hoje continua sendo um grande amigo (foi quem vi na Disney em Fevereiro). Com ele dava pra conversar futebol, incrivelmente acho que nunca fomos a um jogo junto naquela epoca...o Beira Rio era "longe" da Zona Norte.

Meu pai na epoca tava nos EUA e quando eu ia a jogos era graças ao meu vizinho de frente um Professor da Puc o coloradaço Nelinho. Um dia eu ou alguem (não lembro quem foi) falou pra ele que eu era Colorado doente e se dava pra me levar num jogo um dia e a partir dali ele sempre me convidava pra ir ao Beira Rio. Ele tinha um Ford Del Rey que na epoca era Luxo, eu me sentia muito sortudo de poder ir aos jogos com ele. Não só chegava lá rapidinho de carro mas ainda no "luxo" de um Del Rey! Alem de é claro com um cara muito legal e Coloradaço! Uma das melhores lembranças de Porto Alegre é quando tu na Avenida Padre Cacique de carro, onibus ou a pé e tu vê todos aqueles Colorados indo em direção ao jogo. Na epoca muitos carregando bandeiras.

No caminho ele parava pra pegar alguns outros Colorados amigos, todos colegas da Puc, Professores adultos e eu um guri de 15 anos. Sempre que eu ia sobrava uma cadeira e assim via tudo lá de cima nas cadeiras do Beira Rio. Vi Geraldão matar o Grêmio no Gaúchão de 82, vi o Cleo e Bira decidir o Gaúchão no Gre-Nal de 81, vi o Inter tocar 4 no Flamengo em 84 tudo cortesia do professor. Quando o Inter marcava era vibração total e nem lembro das derrotas. Saudades daqueles dias! Fomos a jogos juntos por uns 4 anos até eu voltar aos EUA. Nem sei se ele sabe que tenho esse Blog pois perdi contato com ele já que ele não mora mais lá na rua do meu Pai. Sempre serei muito grato ao Professor Nelinho, sem ele eu não teria vivido momentos históricos no Beira Rio (Se alguem conhece ele manda ele passar por aqui, acho que ele era (ou é) Professor de Matemática ou talvez Química, na Puc).

Tinha tambem minha Vó da qual já escrevi aqui no passado, Coloradaça doente que xingava os jogadores na TV com palavrão e tudo (ela trabalhou a carreira toda no IPA até se aposentar nos anos 90). Essas eram as pessoas com a qual eu conversava futebol...quatro...cinco ...talvez sei pessoas. Não havia Blogs ou Internet. Jornais, TV e Radio era uma rua de uma mão só. Não havia 3000 leitores diários do Blog Vermelho para trocar ideias, reclamar e comemorar. Cada Colorado tinha seu reduzido mundinho particular de amigos cornetas e beatas ondes as ideias e comentários nunca ultrapassavam essas pequenas fronteiras.

Hoje não. Hoje temos uma voz maior cada um de nós (incluo vocês lendo) somos lidos por 1, 2 ou 3000 pessoas diariamente. É outro Mundo. Alguns vão reclamar mais que outros, alguns são poéticos, outros beatas... mas é assim mesmo, é futebol, diversão. Nada pior se todo mundo tivesse a mesma opinião em tudo e se todos soubessem tudo. Ao menos hoje podemos compartilhar com muita mais gente as emoções do futebol atraves do Inter.

Viva o Futebol e Obrigado Inter pelas memórias! E quarta feira vamos mandar o Peñarol de volta a sua realidade, fora da Libertadores!