segunda-feira, maio 30, 2011

Deprimente

Curto e grosso! Se cada partida em cada campeonato de pontos corridos é uma decisão, acabamos de jogar fora 3 a 5 pontos preciossímos.

Me desculpe o Ceará, mas com todo o respeito, o Inter e sua folha de 6 milhões/mensais não pode perder em casa pra um adversário desse "quilate". Ainda mais no Beira-Rio.

Literalmente, um começo deprimente.

Aliás, se você quer um motivo pra se irritar, basta assistir os jogos do Inter, pois objetividade é algo inexistente.

Assim como me deixa depressivo ver alguns jogadores vestindo o manto que não tem qualidade para jogar em equipe de série B; jogadores de nível de segundona gaúcha ou campeonato mato-grossense.

Sinceramente, desde que o blog foi criado, pela primeira vez dou razão aos que dizem prematuramente que o ano acabou.

Vejo quatro erros crassos de Falcão que se não são os únicos motivos da crise, tem uma grande parcela de culpa:

1. A retirada de Oscar do time: o guri era o único meia que chutava a gol, entrava na área pra finalizar e dava velocidade ao time, além de dividir as tarefas de criação com o D´Ale. Falcão chegou, relegou o garoto a reserva, e ainda dá declarações que o mesmo não está pronto, que precisava parar 4 meses pra ganhar massa muscular (se alguém tiver o link, pôe nos comentários, não achei mais a notícia) e que não é nada mais do que opção. Realmente é para brochar o futebol de qualquer jogador.

2. A manutenção do esquema com 3 volantes que não sabem articular e concluir: entre Tinga, Bolatti e Guina só devem jogar dois. SEMPRE. Jogar com 3 volantes só se dois deles forem Iniesta e Xavi. Deus que me perdoe pela heresia de usar os jogadores colorados e os catalães na mesma frase.

3. Inexistência de jogadas pelo setor direito: O Inter é um time torto. Marque D´Alessandro, impeça Kléber de apoiar e garanta que um dos três zagueiros que irão marcar Damião (isolado no ataque) não o deixem concluir, e pronto. Voilá!

4. Escalação de jogadores em declínio técnico e físico: a tal da hierarquia de vestiário. Não preciso me alongar aqui.

Olha, sinceramente, esse começo de campeonato me tirou até a vontade de acompanhar o campeonato brasileiro.

Desculpem o pessimismo, mas se as coisas não melhorarem, e muito, vamos fazer figuração pelo resto do ano.