quinta-feira, maio 12, 2011

Soluções caseiras

Mais uma quinta-feira. Porém, esta sem comentar um jogo do Inter na Libertadores. Triste, desanimador. Soma-se a isso uma derrota em gre-Nal dentro do Beira-Rio valendo taça. Mas vamos adiante, torcendo para que as coisas tomem forma e que o time retome o recente caminho das vitórias. Caminho esse esquecido após a eliminação no Mundial para o Mazembe.

As derrotas para o Peñarol e gfpa só serviram para reafirmar que não temos defesa. Mas podemos ter a solução para este setor, especialmente a zaga, mais próximo do que podemos imaginar. Trocar os dois homens de defesa é a medida mais urgente que Falcão deveria tomar. Enquanto uns jogadores sem energia ficam pedido energia ao técnico, que vão jogar bola! E que nosso treinador olhe para a lista de jogadores e chame caras novas a esse time que precisa urgente de renovação.

Temos dois bons zagueiros que hoje compõe o grupo principal, mas que não vem sendo aproveitados. Juan já jogou algumas partidas neste ano e também em 2010. Precisa de sequencia, mas tem talento. Já Rodrigo Moledo ainda não teve oportunidades no time de cima, mas lembro dele atuando pelo Inter B no início do ano. Foi destaque ao lado do meio-atacante Ricardo Goulart.

Errar todos erram. Bolivar, Nei, Indio, Rodrigo e demais defensores erraram e não foi uma vez. Perdemos jogos importantes por erros individuais e coletivos destas velhas caras que já deram uma contrinbuição muito importante para o clube. Mas agora passou da hora de dar oportunidade e, principalmente, sequencia a caras novas principalmente neste setor. Se a gurizada errar de cara, não podemos queimá-los. Estão engatinhando, dando os primeiros passos como profissionais.

Pouco conheço de jogadores que atuam nas laterais. Ainda acho que Kleber, um dos desanimados do time, segue sendo um dos melhores laterais-esquerdos em atividade no futebol brasileiro. Basta querer jogar. Nos dois gols marcados pelo Inter no último gre-Nal, a jogada passou pelos pés dele. Esse ainda dá para segurar. Mas o resto da defesa está na hora de cair fora.


Divisão das torcidas
Quem acompanha os jogos no Beira-Rio e os bastidores do futebol colorado sabem da divisão da Popular. Um grupo fica mais próximo do Portão 4 e tem o pessoal que segue no Portão 7. Para quem gosta de cantar junto com a torcida ficou complicado. E o pior é ver que as lideranças de ambas trocam farpas na cara dura, usando a Internet como canal. Esperamos que isso não acabe em briga.

Mas agora o absurdo maior é a distribuição dos ingressos para as organizadas do clube. Informações extra-oficiais dão conta que a Guarda (portão 7) receberá para o clássico de domingo 300 ingressos, mesmo número de entradas que a Popular (portão 4) receberá, além de 100 ingressos para a FICO, 100 para a Nação Independente e 200 para a Camisa 12. E os sócios e demais torcedores, como ficam? Só porque cantam e tornam os jogos um espetáculo bonito com barras e bandeiras merecem essas barbadas?

Não tenho nada contra as organizadas, mas que essa situação de rachas e distribuição de ingressos é complicada, isso é.